Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

A liberdade na era digital

A liberdade em tempos de um mundo digital, de relações virtuais e constantes inovações tecnológicas foi o tema central do 24º Fórum da Liberdade, evento promovido pelo Instituto de Estudos Empresariais – IEE, nos dias 11 e 12 de abril, na PUC, em Porto Alegre.

st1:*{behavior:url(#ieooui) }

Personalidades nacionais e estrangeiras, de atuação destacada nos mais diferentes segmentos, debateram com um público de mais de mil pessoas, assuntos ligados  à economia, educação, política e comunicação social, com um olhar voltado para as mudanças que nossa sociedade vive em tempos de “era digital”.

Palestrantes como o venezuelano Guillermo Zuloaga e a cubana Yaoni Sanchez mostraram a luta pelos direitos de liberdade de expressão e como a comunicação virtual pode auxiliar na busca pela livre imprensa e pelos direitos humanos, em países com regimes ditatoriais que em pleno século XXI insistem em tentar manipular a informação e reprimir alguns direitos básicos da sociedade.  

Guillermo Zuloaga

Guillermo Zuloaga, dono da Globovision Television, principal canal da Venezuela, uma emissora de TV que faz parte de um conglomerado de rádios e portais de noticia, vive exilado nos Estados Unidos porque no seu país existe um mandato de prisão contra ele, porque suas equipes continuaram denunciando os fatos na Venezuela e contrariando, por muitas vezes, os interesses do presidente Hugo Chaves. A Globovision teve direitos revogados pelo regime chavista. Zuloaga está fora da Venezuela desde 2003 e administra suas empresas de comunicação de fora do país utilizando os recursos da internet para orientar seus colaboradores.  Ele disse, com exclusividade para a Agência Central Sul, que espera "voltar pela porta da frente no seu país em 2013 com a derrota de Hugo Chaves nas eleições presidenciais da Venezuela".

Yaoni Sanches

A jornalista Yaoni Sanches é a autora do blog Geracion Y, que mantém uma postura crítica e defende ideias contrárias ao governo de seu país, desafiando o regime Castro em Cuba. Ela proferiu sua palestra através de um vídeo gravado pelos promotores do evento que foram até Cuba, uma vez que Yaoni está proibida de deixar o seu país. Ela não tem acesso à internet. Em 2007, quando trabalhava no Portal “Desde Cuba” com o auxílio de colaboradores da revista cubana Consenso, Yaoni criou o seu blog Geracion Y, que rapidamente teve milhares de acessos de pessoas dos mais variados lugares do mundo. Todavia, em 2008, o governo cubano implantou uma espécie de filtro no acesso à internet que impossibilitou que o blog Geracion Y fosse acessado dentro do país. Para manter o blog e abastecê-lo, Yaoni conta com a colaboração de pessoas que vivem fora de Cuba, para as quais ela “contrabandeia” seus textos (por vezes com fotos e vídeos) ou os dita por telefone, quando o contato se faz possível. Então o material é postado no Geracion Y. Para Yaoni Sanchez, a internet para Cuba é a “tecnologia da liberdade”.

Yaoni Sanchez recebeu das mãos dos organizadores do Fórum, em solo cubano, em um ato solene um tanto anônimo na ilha, o prêmio Liberdade de Imprensa 2011, conferido a jornalistas que se dedicam à luta pela liberdade de imprensa e pelo pensamento crítico e independente.

Marcelo Tas e outras celebridades

A edição deste ano do Fórum da Liberdade também teve como destaque a participação irreverente e muito perspicaz dos humoristas Marcelo Tas, apresentador do CQC; e Marcelo Madureira, do Casseta e Planeta, bem como do músico Lobão e do jornalista e historiador Eduardo Bueno, o Peninha.

Marcelo Tas fez a palestra que encerrou a vigésima quarta edição do Fórum da liberdade, trazendo a sua experiência na comunicação e no jornalismo baseado na interatividade, utilizando as atuais plataformas e ferramentas multimídia.

“As pessoas estão irreversivelmente conectadas”, disse Marcelo a uma compenetrada plateia, no centro de eventos da PUCRS, dando exemplos de relacionamentos virtuais entre empresas, clientes, e do seu próprio programa com o seu telespectador, por muitas vezes co-produtor, sugerindo pautas e efetuando criticas.

Num mundo onde as redes sociais, os blogs e as virtuals comunitys difundem e trocam informações de forma instantânea, numa velocidade inédita para os padrões de outrora, ninguém mais pode estar indiferente a toda esta frenética mudança que a internet e as redes sociais imprimem à prática cotidiana das relações humanas e comerciais.

O evento também debateu as oportunidades de negócios na World Wide Web (a rede mundial de computadores, www) com o fundador do site Buscapé, Romero Rodrigues; e o diretor do Terra Brasil, Paulo Castro; e com os economistas norte-americanos Tyler Cowen e Lawrence Reed, especialistas em livre economia na web.

Educação foi tema para o presidente da IBM no Brasil, Ricardo Pelegrini, o CEO da Anhanguera Educacional, de São Paulo, Alex Dias, e para o pesquisador de novas tendências e comportamento, Rony Rodrigues.

Carlos Afonso Pereira de Souza, professor da fundação Getulio Vargas e membro do comitê executivo da iniciativa por princípios e direitos fundamentais na internet, tratou do emblemático tema da legislação na rede mundial de computadores, assunto mais que pertinente para um ambiente cada vez mais sem fronteiras, com um crescente número de participantes, mas ainda sem uma regulamentação consistente e uniforme.

Consolidado como um grande evento de debates e discussões, o Fórum da Liberdade, ao longo das suas 23 edições realizadas anteriormente, já reuniu mais de 55 mil pessoas, com 227 conferencistas, seis chefes de estado, 21 ministros, quatro ganhadores do premio Nobel e várias outras personalidades econômicas e políticas.

Ao final do evento, o presidente do Instituto de Estudos Empresariais do Rio Grande do Sul convidou os presentes para o Fórum da Liberdade do ano que vem, a se realizar em abril de 2012, em Porto Alegre. Certeza de mais um encontro de pensadores contemporâneos.

 

Matéria produzida na disciplina de Jornalismo Online, sob orientação da profª Daniela Hinerasky.

 

Nota da Redação: Ao mesmo tempo em que ocorria o 24º Fórum da Liberdade, a capital gaúcha também foi sede de outro encontro de debates, que fez o contraponto ao Fórum: o Fórum da Igualdade, realizado na Assembléia Legislativa do Estado, com o tema: Não há Iiberdade sem igualdade.

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A liberdade em tempos de um mundo digital, de relações virtuais e constantes inovações tecnológicas foi o tema central do 24º Fórum da Liberdade, evento promovido pelo Instituto de Estudos Empresariais – IEE, nos dias 11 e 12 de abril, na PUC, em Porto Alegre.

st1:*{behavior:url(#ieooui) }

Personalidades nacionais e estrangeiras, de atuação destacada nos mais diferentes segmentos, debateram com um público de mais de mil pessoas, assuntos ligados  à economia, educação, política e comunicação social, com um olhar voltado para as mudanças que nossa sociedade vive em tempos de “era digital”.

Palestrantes como o venezuelano Guillermo Zuloaga e a cubana Yaoni Sanchez mostraram a luta pelos direitos de liberdade de expressão e como a comunicação virtual pode auxiliar na busca pela livre imprensa e pelos direitos humanos, em países com regimes ditatoriais que em pleno século XXI insistem em tentar manipular a informação e reprimir alguns direitos básicos da sociedade.  

Guillermo Zuloaga

Guillermo Zuloaga, dono da Globovision Television, principal canal da Venezuela, uma emissora de TV que faz parte de um conglomerado de rádios e portais de noticia, vive exilado nos Estados Unidos porque no seu país existe um mandato de prisão contra ele, porque suas equipes continuaram denunciando os fatos na Venezuela e contrariando, por muitas vezes, os interesses do presidente Hugo Chaves. A Globovision teve direitos revogados pelo regime chavista. Zuloaga está fora da Venezuela desde 2003 e administra suas empresas de comunicação de fora do país utilizando os recursos da internet para orientar seus colaboradores.  Ele disse, com exclusividade para a Agência Central Sul, que espera "voltar pela porta da frente no seu país em 2013 com a derrota de Hugo Chaves nas eleições presidenciais da Venezuela".

Yaoni Sanches

A jornalista Yaoni Sanches é a autora do blog Geracion Y, que mantém uma postura crítica e defende ideias contrárias ao governo de seu país, desafiando o regime Castro em Cuba. Ela proferiu sua palestra através de um vídeo gravado pelos promotores do evento que foram até Cuba, uma vez que Yaoni está proibida de deixar o seu país. Ela não tem acesso à internet. Em 2007, quando trabalhava no Portal “Desde Cuba” com o auxílio de colaboradores da revista cubana Consenso, Yaoni criou o seu blog Geracion Y, que rapidamente teve milhares de acessos de pessoas dos mais variados lugares do mundo. Todavia, em 2008, o governo cubano implantou uma espécie de filtro no acesso à internet que impossibilitou que o blog Geracion Y fosse acessado dentro do país. Para manter o blog e abastecê-lo, Yaoni conta com a colaboração de pessoas que vivem fora de Cuba, para as quais ela “contrabandeia” seus textos (por vezes com fotos e vídeos) ou os dita por telefone, quando o contato se faz possível. Então o material é postado no Geracion Y. Para Yaoni Sanchez, a internet para Cuba é a “tecnologia da liberdade”.

Yaoni Sanchez recebeu das mãos dos organizadores do Fórum, em solo cubano, em um ato solene um tanto anônimo na ilha, o prêmio Liberdade de Imprensa 2011, conferido a jornalistas que se dedicam à luta pela liberdade de imprensa e pelo pensamento crítico e independente.

Marcelo Tas e outras celebridades

A edição deste ano do Fórum da Liberdade também teve como destaque a participação irreverente e muito perspicaz dos humoristas Marcelo Tas, apresentador do CQC; e Marcelo Madureira, do Casseta e Planeta, bem como do músico Lobão e do jornalista e historiador Eduardo Bueno, o Peninha.

Marcelo Tas fez a palestra que encerrou a vigésima quarta edição do Fórum da liberdade, trazendo a sua experiência na comunicação e no jornalismo baseado na interatividade, utilizando as atuais plataformas e ferramentas multimídia.

“As pessoas estão irreversivelmente conectadas”, disse Marcelo a uma compenetrada plateia, no centro de eventos da PUCRS, dando exemplos de relacionamentos virtuais entre empresas, clientes, e do seu próprio programa com o seu telespectador, por muitas vezes co-produtor, sugerindo pautas e efetuando criticas.

Num mundo onde as redes sociais, os blogs e as virtuals comunitys difundem e trocam informações de forma instantânea, numa velocidade inédita para os padrões de outrora, ninguém mais pode estar indiferente a toda esta frenética mudança que a internet e as redes sociais imprimem à prática cotidiana das relações humanas e comerciais.

O evento também debateu as oportunidades de negócios na World Wide Web (a rede mundial de computadores, www) com o fundador do site Buscapé, Romero Rodrigues; e o diretor do Terra Brasil, Paulo Castro; e com os economistas norte-americanos Tyler Cowen e Lawrence Reed, especialistas em livre economia na web.

Educação foi tema para o presidente da IBM no Brasil, Ricardo Pelegrini, o CEO da Anhanguera Educacional, de São Paulo, Alex Dias, e para o pesquisador de novas tendências e comportamento, Rony Rodrigues.

Carlos Afonso Pereira de Souza, professor da fundação Getulio Vargas e membro do comitê executivo da iniciativa por princípios e direitos fundamentais na internet, tratou do emblemático tema da legislação na rede mundial de computadores, assunto mais que pertinente para um ambiente cada vez mais sem fronteiras, com um crescente número de participantes, mas ainda sem uma regulamentação consistente e uniforme.

Consolidado como um grande evento de debates e discussões, o Fórum da Liberdade, ao longo das suas 23 edições realizadas anteriormente, já reuniu mais de 55 mil pessoas, com 227 conferencistas, seis chefes de estado, 21 ministros, quatro ganhadores do premio Nobel e várias outras personalidades econômicas e políticas.

Ao final do evento, o presidente do Instituto de Estudos Empresariais do Rio Grande do Sul convidou os presentes para o Fórum da Liberdade do ano que vem, a se realizar em abril de 2012, em Porto Alegre. Certeza de mais um encontro de pensadores contemporâneos.

 

Matéria produzida na disciplina de Jornalismo Online, sob orientação da profª Daniela Hinerasky.

 

Nota da Redação: Ao mesmo tempo em que ocorria o 24º Fórum da Liberdade, a capital gaúcha também foi sede de outro encontro de debates, que fez o contraponto ao Fórum: o Fórum da Igualdade, realizado na Assembléia Legislativa do Estado, com o tema: Não há Iiberdade sem igualdade.