Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Cinema, vídeo e multimídia: as transformações do audiovisual

forum2011_jorgelaferla_cristian.jpgO curador argentino e pesquisador
de Mídias Audiovisuais, Jorge La Ferla, encerrou o
Fórum de Comunicação da Unifra
na noite dessa quinta-feira, 16 de junho.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

“Estão desaparecendo os meios
analógicos como aparatos e dispositivos. O audiovisual surgiu muito antes das
novas tecnologias”, diz o curador e pesquisador em Mídias Audiovisuais Jorge La
Ferla, que veio de Buenos Aires, na Argentina, para contar ao público do Fórum
de Comunicação as transformações nesta área. Para La Ferla, o audiovisual na
comunicação utilizando novas tecnologias é uma tendência – falar do novo e do
recente com a mudança da estética com o uso das novas tecnologias.

O professor da Universidade de
Buenos Aires (UBA) e realizador de vídeo e televisão destacou que não pode
haver uma ruptura com o passado e o cinema tradicional. Deu muitos exemplos de
diretores que ao longo do tempo mostraram imagens do futuro utilizando
narrativas do cinema tradicional e boas ferramentas antes mesmo do surgimento
do computador. Um dos exemplos citados por ele foi o filme de Stanley Kubrick, 2001 – Uma Odisséia no Espaço, de 1968.

“O computador é um aparato
tecnológico que nos permite instâncias criativas. Hoje, há duas grandes interfaces,
o computador e os telefones móveis”, diz La Ferla sobre artistas que já trabalham
com uma tecnologia onde é possível nós mesmos clicarmos e organizarmos um
filme. “Filmes construídos com elementos vivos”.

Para conhecer um dos trabalhos
indicados por La Ferla, basta clicar no projeto Ressaca. Um projeto que permite
ao diretor manipular o filme ao vivo durante as projeções.

 

Fotos: Cristian Cunha (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

forum2011_jorgelaferla_cristian.jpgO curador argentino e pesquisador
de Mídias Audiovisuais, Jorge La Ferla, encerrou o
Fórum de Comunicação da Unifra
na noite dessa quinta-feira, 16 de junho.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

“Estão desaparecendo os meios
analógicos como aparatos e dispositivos. O audiovisual surgiu muito antes das
novas tecnologias”, diz o curador e pesquisador em Mídias Audiovisuais Jorge La
Ferla, que veio de Buenos Aires, na Argentina, para contar ao público do Fórum
de Comunicação as transformações nesta área. Para La Ferla, o audiovisual na
comunicação utilizando novas tecnologias é uma tendência – falar do novo e do
recente com a mudança da estética com o uso das novas tecnologias.

O professor da Universidade de
Buenos Aires (UBA) e realizador de vídeo e televisão destacou que não pode
haver uma ruptura com o passado e o cinema tradicional. Deu muitos exemplos de
diretores que ao longo do tempo mostraram imagens do futuro utilizando
narrativas do cinema tradicional e boas ferramentas antes mesmo do surgimento
do computador. Um dos exemplos citados por ele foi o filme de Stanley Kubrick, 2001 – Uma Odisséia no Espaço, de 1968.

“O computador é um aparato
tecnológico que nos permite instâncias criativas. Hoje, há duas grandes interfaces,
o computador e os telefones móveis”, diz La Ferla sobre artistas que já trabalham
com uma tecnologia onde é possível nós mesmos clicarmos e organizarmos um
filme. “Filmes construídos com elementos vivos”.

Para conhecer um dos trabalhos
indicados por La Ferla, basta clicar no projeto Ressaca. Um projeto que permite
ao diretor manipular o filme ao vivo durante as projeções.

 

Fotos: Cristian Cunha (Laboratório de Fotografia e Memória)