Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Começa o Circuito de Vôlei de Praia

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Começou hoje pela manhã a 6º edição do Circuito Banco do
Brasil de Vôlei de Praia
, realizado no Parque da Medianeira. O evento traz esse
ano as classificatórias da categoria Sub-21 para Santa Maria. Sede da
competição pela segunda vez, a cidade além de acompanhar os grandes nomes do
vôlei de praia nacional, também poderá assistir as grandes promessas do
esporte.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Durante o dia ocorreram as fases classificatórias e amanhã,
a partir das 9 horas, acontecem as semifinais e as finais da categoria. O
Circuito Vôlei de Praia deste ano conta com 18 participantes, nove duplas
femininas e nove masculinas da categoria Sub-21.

Para José Eduardo Amâncio
Motta, coordenador da comissão organizadora, o principal objetivo da categoria é
que alguns jovens dessa geração participem das próximas Olimpíadas.  Ele comenta que o Brasil é um país que possui
muitos talentos nessa área. “Como ainda são garotos, eles aproveitam essas
categorias de base para aprender e se aperfeiçoar, pois os talentos de hoje não
duram para sempre, é necessário uma renovação”, afirma.

O coordenador do Circuito conta que para os três primeiros
lugares, tanto no feminino quanto no masculino, serão doadas pela Federação
Brasileira de Vôlei as passagens para a próxima etapa, além das refeições e
auxílio na hospedagem. Fator que na visão de Motta é uma motivação para
participar das competições. 

Estrutura

A estrutura
montada no parque da Medianeira para a 6º edição do Circuito de Vôlei de Praia conta
com oito quadras, além de lancheria, escolinha de vôlei de praia para crianças
e arquibancadas cobertas para até duas mil pessoas. A partir de quinta-feira,
brindes do Banco do Brasil serão distribuídos na quadra principal.

Os que fazem do vôlei
de praia seu trabalho

Marcelo Almeida, mais conhecido com Big é técnico de vôlei
de praia é pai de Gustavo, 17 anos, e Marcus, 19, duas grandes promessas do
esporte. Inseridos no meio esportivo desde cedo, os garotos optaram pelo vôlei
de praia e, desde então, não desistiram do sonho. Já foram jogadores do
Flamengo, mas a paixão pelo vôlei de praia falou mais alto.

 

Lideres do ranking nessa edição do Circuito, os irmãos
pretendem chegar à seleção, mas sabem que o caminho é árduo. “Participar de
eventos assim é uma experiência boa e necessária. Nessa sexta edição poderemos
jogar com os profissionais, se formos classificados, e isso é ótimo”, afirma
Gustavo Carvalhaes.

Para o pai, além da oportunidade para os garotos, a união
das duas categorias é um fator positivo. “O Sub-21 junto com a categoria dos
adultos é muito bom, além dos novos já pegarem experiência os gastos são
menores”, comenta.

 

A outra renda que o esporte oferece

Além da busca pelo sonho, muitas outras pessoas acabam por
lucrar com eventos assim. Magaiver Ferreira de Castro, Bernard Marques e
Henrique da Silva Spencer são exemplos. Contratados para ajudar na construção
da infraestrutura e responsáveis pelo abastecimento direto de água e gelo para
os atletas, a renda extra ajuda.

“Estamos aqui desde o primeiro dia, é ótimo ter um extra no
final do mês e sem contar que estamos fazendo algo prazeroso, trabalhar e
assistir um jogo ao mesmo tempo não é para todos, comenta Henrique.

Assim como os funcionários do evento, o público santa-mariense
também aproveita. A doméstica Vânia Martins Mello acompanhava os jogos ao lado
da filha. “Vim nas duas vezes que o Circuito esteve em Santa Maria, é bom
para a juventude. Meus dois filhos vieram de manhã, agora estão na escola, mas
amanhã estarão aqui de novo, comenta.

Os jogadores da Sub-21 têm a oportunidade de participar da
categoria profissional que começa na quinta-feira, dia 7, e contará com grandes
nomes do vôlei de praia, como:  Márcio,
Ricardo, Talita e Maria Elisa.

 

Até quarta-feira a entrada é franca. De quinta-feira até
domingo, quando ocorrerá a final do evento, a entrada será um quilo de alimento
não perecível. Os jogos iniciam às 9 da manhã.
 
 
 
 
 
Fotos: Cristian Cunha (Laboratório de Fotografia e Memória)

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Começou hoje pela manhã a 6º edição do Circuito Banco do
Brasil de Vôlei de Praia
, realizado no Parque da Medianeira. O evento traz esse
ano as classificatórias da categoria Sub-21 para Santa Maria. Sede da
competição pela segunda vez, a cidade além de acompanhar os grandes nomes do
vôlei de praia nacional, também poderá assistir as grandes promessas do
esporte.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Durante o dia ocorreram as fases classificatórias e amanhã,
a partir das 9 horas, acontecem as semifinais e as finais da categoria. O
Circuito Vôlei de Praia deste ano conta com 18 participantes, nove duplas
femininas e nove masculinas da categoria Sub-21.

Para José Eduardo Amâncio
Motta, coordenador da comissão organizadora, o principal objetivo da categoria é
que alguns jovens dessa geração participem das próximas Olimpíadas.  Ele comenta que o Brasil é um país que possui
muitos talentos nessa área. “Como ainda são garotos, eles aproveitam essas
categorias de base para aprender e se aperfeiçoar, pois os talentos de hoje não
duram para sempre, é necessário uma renovação”, afirma.

O coordenador do Circuito conta que para os três primeiros
lugares, tanto no feminino quanto no masculino, serão doadas pela Federação
Brasileira de Vôlei as passagens para a próxima etapa, além das refeições e
auxílio na hospedagem. Fator que na visão de Motta é uma motivação para
participar das competições. 

Estrutura

A estrutura
montada no parque da Medianeira para a 6º edição do Circuito de Vôlei de Praia conta
com oito quadras, além de lancheria, escolinha de vôlei de praia para crianças
e arquibancadas cobertas para até duas mil pessoas. A partir de quinta-feira,
brindes do Banco do Brasil serão distribuídos na quadra principal.

Os que fazem do vôlei
de praia seu trabalho

Marcelo Almeida, mais conhecido com Big é técnico de vôlei
de praia é pai de Gustavo, 17 anos, e Marcus, 19, duas grandes promessas do
esporte. Inseridos no meio esportivo desde cedo, os garotos optaram pelo vôlei
de praia e, desde então, não desistiram do sonho. Já foram jogadores do
Flamengo, mas a paixão pelo vôlei de praia falou mais alto.

 

Lideres do ranking nessa edição do Circuito, os irmãos
pretendem chegar à seleção, mas sabem que o caminho é árduo. “Participar de
eventos assim é uma experiência boa e necessária. Nessa sexta edição poderemos
jogar com os profissionais, se formos classificados, e isso é ótimo”, afirma
Gustavo Carvalhaes.

Para o pai, além da oportunidade para os garotos, a união
das duas categorias é um fator positivo. “O Sub-21 junto com a categoria dos
adultos é muito bom, além dos novos já pegarem experiência os gastos são
menores”, comenta.

 

A outra renda que o esporte oferece

Além da busca pelo sonho, muitas outras pessoas acabam por
lucrar com eventos assim. Magaiver Ferreira de Castro, Bernard Marques e
Henrique da Silva Spencer são exemplos. Contratados para ajudar na construção
da infraestrutura e responsáveis pelo abastecimento direto de água e gelo para
os atletas, a renda extra ajuda.

“Estamos aqui desde o primeiro dia, é ótimo ter um extra no
final do mês e sem contar que estamos fazendo algo prazeroso, trabalhar e
assistir um jogo ao mesmo tempo não é para todos, comenta Henrique.

Assim como os funcionários do evento, o público santa-mariense
também aproveita. A doméstica Vânia Martins Mello acompanhava os jogos ao lado
da filha. “Vim nas duas vezes que o Circuito esteve em Santa Maria, é bom
para a juventude. Meus dois filhos vieram de manhã, agora estão na escola, mas
amanhã estarão aqui de novo, comenta.

Os jogadores da Sub-21 têm a oportunidade de participar da
categoria profissional que começa na quinta-feira, dia 7, e contará com grandes
nomes do vôlei de praia, como:  Márcio,
Ricardo, Talita e Maria Elisa.

 

Até quarta-feira a entrada é franca. De quinta-feira até
domingo, quando ocorrerá a final do evento, a entrada será um quilo de alimento
não perecível. Os jogos iniciam às 9 da manhã.
 
 
 
 
 
Fotos: Cristian Cunha (Laboratório de Fotografia e Memória)