Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Copa do Mundo 2014 em debate na Rádio Unifra

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

O programa Ponto e Vírgula desta
quarta-feira (28), na Rádio Web Unifra, debate a realização da Copa Mundo de
2014 no Brasil. Os convidados do programa são: o professor e jornalista Gilson
Piber; o professor de Centro de Educação Física e Desportos da UFSM, Cyro
Knackfuss; e o secretário adjunto de Turismo de Santa Maria, Rogério de Assis
Brasil.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Para os convidados, o momento
brasileiro é favorável para receber um evento dessa grandeza e o país tem
condições de realizar qualquer evento de grande porte, como a Copa do Mundo e
até mesmo as Olimpíadas de 2016. Mas a principal questão a ser discutida é a
corrupção, desvio de dinheiro e para quem a Copa Mundo será feita – para os
brasileiros ou apenas para os turistas?

Santa Maria como sub-sede para a Copa do Mundo

No último dia 19 de setembro,
Santa Maria voltou a se candidatar para sub-sede no intuito de receber seleções
que vão participar da Copa para o período de treinamento antes da disputa. Para
o secretário adjunto de Turismo de Santa Maria, a cidade precisa de melhoria
nas vagas de hotelaria para os turistas e infraestrutura nas questões de
mobilidade urbana, segurança, aeroporto e locais de treinamento.

“Nosso aeroporto não aguenta
aviões com mais de 90 lugares. Demorou 15 anos para se verificar essa
defasagem. Somente agora se trabalha nessa dificuldade que a cidade tem para
receber turistas e seleções. Mas o poder público está ciente disso, assim como
a população, que temos que melhorar e Santa Maria tem, sim, condições para ser
sub-sede”, comenta Rogério Assis Brasil.

Gilson Piber, que também é
professor de Jornalismo Esportivo comenta sobre a possibilidade da cidade
receber uma seleção, mas pede união entre todos os setores da cidade. “Temos
que ter política de sequência em
Santa Maria, tudo o que foi feito em 4 anos não tem mais
valor. Infelizmente parece que nossa cidade acha ruim se ‘o meu grupo’ não está
no comando, querer ajudar no avanço da cidade em termos de estrutura”.

 

Copa do Mundo para que público?

A grande preocupação do professor
Cyro Knackfuss é para quem o Brasil está realizando a Copa do Mundo. “Que tipo
de público vai assistir essa Copa do Mundo? A população de médio poder
aquisitivo vai ter acesso aos jogos? A demanda financeira é muito grande. O
problema é que vamos preparar a Copa para os outros não para nós mesmo. Vai
entrar dinheiro no país, não tenho dúvidas, mas não é o suficiente”, comenta
Knackfuss.

Os debatedores também foram unânimes
quando perguntados sobre os gastos e uso de dinheiro público para as obras da
Copa. Para eles a população deve cobrar e ajudar na fiscalização do dinheiro e
suas finalidades, mas salientaram que o desvio e superfaturamento é quase
inevitável que aconteça.

Você confere o debate completo sobre a Copa do Mundo 2014, nesta quarta e na sexta, dias
28 e 30, às 22h, na Rádio Web Unifra
.

 

Fotos: Guilherme Kalsing (Agência Central Sul)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

O programa Ponto e Vírgula desta
quarta-feira (28), na Rádio Web Unifra, debate a realização da Copa Mundo de
2014 no Brasil. Os convidados do programa são: o professor e jornalista Gilson
Piber; o professor de Centro de Educação Física e Desportos da UFSM, Cyro
Knackfuss; e o secretário adjunto de Turismo de Santa Maria, Rogério de Assis
Brasil.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Para os convidados, o momento
brasileiro é favorável para receber um evento dessa grandeza e o país tem
condições de realizar qualquer evento de grande porte, como a Copa do Mundo e
até mesmo as Olimpíadas de 2016. Mas a principal questão a ser discutida é a
corrupção, desvio de dinheiro e para quem a Copa Mundo será feita – para os
brasileiros ou apenas para os turistas?

Santa Maria como sub-sede para a Copa do Mundo

No último dia 19 de setembro,
Santa Maria voltou a se candidatar para sub-sede no intuito de receber seleções
que vão participar da Copa para o período de treinamento antes da disputa. Para
o secretário adjunto de Turismo de Santa Maria, a cidade precisa de melhoria
nas vagas de hotelaria para os turistas e infraestrutura nas questões de
mobilidade urbana, segurança, aeroporto e locais de treinamento.

“Nosso aeroporto não aguenta
aviões com mais de 90 lugares. Demorou 15 anos para se verificar essa
defasagem. Somente agora se trabalha nessa dificuldade que a cidade tem para
receber turistas e seleções. Mas o poder público está ciente disso, assim como
a população, que temos que melhorar e Santa Maria tem, sim, condições para ser
sub-sede”, comenta Rogério Assis Brasil.

Gilson Piber, que também é
professor de Jornalismo Esportivo comenta sobre a possibilidade da cidade
receber uma seleção, mas pede união entre todos os setores da cidade. “Temos
que ter política de sequência em
Santa Maria, tudo o que foi feito em 4 anos não tem mais
valor. Infelizmente parece que nossa cidade acha ruim se ‘o meu grupo’ não está
no comando, querer ajudar no avanço da cidade em termos de estrutura”.

 

Copa do Mundo para que público?

A grande preocupação do professor
Cyro Knackfuss é para quem o Brasil está realizando a Copa do Mundo. “Que tipo
de público vai assistir essa Copa do Mundo? A população de médio poder
aquisitivo vai ter acesso aos jogos? A demanda financeira é muito grande. O
problema é que vamos preparar a Copa para os outros não para nós mesmo. Vai
entrar dinheiro no país, não tenho dúvidas, mas não é o suficiente”, comenta
Knackfuss.

Os debatedores também foram unânimes
quando perguntados sobre os gastos e uso de dinheiro público para as obras da
Copa. Para eles a população deve cobrar e ajudar na fiscalização do dinheiro e
suas finalidades, mas salientaram que o desvio e superfaturamento é quase
inevitável que aconteça.

Você confere o debate completo sobre a Copa do Mundo 2014, nesta quarta e na sexta, dias
28 e 30, às 22h, na Rádio Web Unifra
.

 

Fotos: Guilherme Kalsing (Agência Central Sul)