Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Empreendedorismo e desenvolvimento em debate

feisma2011_santa_maria_debate_carlos_coletto.jpgO cenário da Feisma 2011 é
propício para debater o passado, o presente e o futuro da situação econômica da
cidade. Com isso, na segunda-feira, o programa Análise – Santa Maria em Debate discutiu
opiniões e projetos, ao vivo da Multifeira, transmitido pela TV Santa Maria. O
objetivo foi propor uma conversa para destacar pontos, formas e ações que
ajudem a construir um ambiente favorável à melhoria econômica de Santa Maria.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

A histórica discussão da falta de
amplitude no setor industrial foi um dos aspectos levantados pelos convidados.
Segundo o vice- presidente de indústria da Cacism, Luiz Fernando Pacheco, esse
setor precisa de algo mais, já que a cidade é focada no segmento civil e metal mecânico.
O secretário adjunto de desenvolvimento econômico, inovação e projetos
estratégicos, Luiz Flores, afirma que a mudança está ocorrendo e as empresas
estão sendo atraídas para o empreendedorismo em Santa Maria. “As
mudanças são gradativas e lentas, mas contínuas. A vocação da cidade começa a
ser mudada”, opina.

O prefeito municipal, Cezar
Schirmer, citou a dificuldade do setor agrícola, que é autosuficiente em apenas
cinco produtos, o que provoca um alto custo para importação. “Só em frango
gastamos 28 milhões”, conta. Segundo Schirmer, foi feito um acordo com os
supermercados para que fosse comprada toda a produção local. Mesmo assim, a
solução não foi tão eficaz, tendo em vista que o índice de produção é baixo.

Ao concordar com o conjunto de
ações do prefeito, Pacheco salienta que a mudança também deve ocorrer na
mentalidade dos moradores, citando a força do funcionalismo público em Santa Maria que acaba
restringindo o empreendedorismo. “Tem muita gente com dinheiro na poupança e
com medo de arriscar”, comenta. Segundo Schirmer, mesmo a mudança não sendo tão
perceptível, ela existe e já está rendendo frutos. “Hoje os jovens vêm com
outra visão, com força, vontade de ganhar dinheiro”, explana. Pai de três
filhos, o presidente do CDL, José Lima, compartilhou o exemplo de sucessão
familiar que tem em seu cotidiano para comprovar a mudança entre a nova
geração.

Outro aspecto levantado foi a
desvalorização do município por parte dos próprios moradores. Segundo Pacheco,
para um bom desenvolvimento da cidade é preciso que a mesma seja tratada como
uma família ou uma empresa, debatendo os problemas de forma interna. “Se
sairmos espalhando os defeitos, o nosso negócio quebra. Na cidade é a mesma
coisa”, explica.  Ao compartilhar
situações vivenciadas em eventos em outras cidades, Flores conta que Santa
Maria recebe elogios em seus projetos e em sua estrutura, mas o fato da cidade
não se ver dessa forma atrapalha o empreendedorismo local.

Para mudar essa
realidade, Schirmer afirma ter criado o pavilhão Inovação na Feisma, na
tentativa de proporcionar um espaço para que as pessoas conheçam Santa Maria.
“Temos que mostrar essas coisas aqui e vender para fora”, enfatiza.

Os convidados acreditam que se a
implantação dessas características ocorrerem, o retorno virá em curto prazo, porque
Santa Maria já tem um ambiente propício ao investimento, tendo que focar mais
na divulgação dos aspectos positivos.

Pacheco destacou que o orgulho de
ser gaúcho deveria também ser igualado ao de ser santa-mariense. Schirmer
deixou difundida uma mensagem que leu em uma pequena escola na Vila Urlândia –
“Nenhum de nós é tão bom quanto todos nós juntos”- justificando a união das
entidades, empresas, governo e cidadãos para que o desenvolvimento da cidade
torne-se uma realidade.

 

Foto: Carlos Coletto (Acadêmica de Jornalismo/ Laboratório de Fotografia e Memória – Unifra)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

feisma2011_santa_maria_debate_carlos_coletto.jpgO cenário da Feisma 2011 é
propício para debater o passado, o presente e o futuro da situação econômica da
cidade. Com isso, na segunda-feira, o programa Análise – Santa Maria em Debate discutiu
opiniões e projetos, ao vivo da Multifeira, transmitido pela TV Santa Maria. O
objetivo foi propor uma conversa para destacar pontos, formas e ações que
ajudem a construir um ambiente favorável à melhoria econômica de Santa Maria.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


st1:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

A histórica discussão da falta de
amplitude no setor industrial foi um dos aspectos levantados pelos convidados.
Segundo o vice- presidente de indústria da Cacism, Luiz Fernando Pacheco, esse
setor precisa de algo mais, já que a cidade é focada no segmento civil e metal mecânico.
O secretário adjunto de desenvolvimento econômico, inovação e projetos
estratégicos, Luiz Flores, afirma que a mudança está ocorrendo e as empresas
estão sendo atraídas para o empreendedorismo em Santa Maria. “As
mudanças são gradativas e lentas, mas contínuas. A vocação da cidade começa a
ser mudada”, opina.

O prefeito municipal, Cezar
Schirmer, citou a dificuldade do setor agrícola, que é autosuficiente em apenas
cinco produtos, o que provoca um alto custo para importação. “Só em frango
gastamos 28 milhões”, conta. Segundo Schirmer, foi feito um acordo com os
supermercados para que fosse comprada toda a produção local. Mesmo assim, a
solução não foi tão eficaz, tendo em vista que o índice de produção é baixo.

Ao concordar com o conjunto de
ações do prefeito, Pacheco salienta que a mudança também deve ocorrer na
mentalidade dos moradores, citando a força do funcionalismo público em Santa Maria que acaba
restringindo o empreendedorismo. “Tem muita gente com dinheiro na poupança e
com medo de arriscar”, comenta. Segundo Schirmer, mesmo a mudança não sendo tão
perceptível, ela existe e já está rendendo frutos. “Hoje os jovens vêm com
outra visão, com força, vontade de ganhar dinheiro”, explana. Pai de três
filhos, o presidente do CDL, José Lima, compartilhou o exemplo de sucessão
familiar que tem em seu cotidiano para comprovar a mudança entre a nova
geração.

Outro aspecto levantado foi a
desvalorização do município por parte dos próprios moradores. Segundo Pacheco,
para um bom desenvolvimento da cidade é preciso que a mesma seja tratada como
uma família ou uma empresa, debatendo os problemas de forma interna. “Se
sairmos espalhando os defeitos, o nosso negócio quebra. Na cidade é a mesma
coisa”, explica.  Ao compartilhar
situações vivenciadas em eventos em outras cidades, Flores conta que Santa
Maria recebe elogios em seus projetos e em sua estrutura, mas o fato da cidade
não se ver dessa forma atrapalha o empreendedorismo local.

Para mudar essa
realidade, Schirmer afirma ter criado o pavilhão Inovação na Feisma, na
tentativa de proporcionar um espaço para que as pessoas conheçam Santa Maria.
“Temos que mostrar essas coisas aqui e vender para fora”, enfatiza.

Os convidados acreditam que se a
implantação dessas características ocorrerem, o retorno virá em curto prazo, porque
Santa Maria já tem um ambiente propício ao investimento, tendo que focar mais
na divulgação dos aspectos positivos.

Pacheco destacou que o orgulho de
ser gaúcho deveria também ser igualado ao de ser santa-mariense. Schirmer
deixou difundida uma mensagem que leu em uma pequena escola na Vila Urlândia –
“Nenhum de nós é tão bom quanto todos nós juntos”- justificando a união das
entidades, empresas, governo e cidadãos para que o desenvolvimento da cidade
torne-se uma realidade.

 

Foto: Carlos Coletto (Acadêmica de Jornalismo/ Laboratório de Fotografia e Memória – Unifra)