Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

A educomunicação e os desafios da era digital

 

Prof. Ismar Dr. Ismar de Oliveira Soares com um aluno das escolas franciscanas durante a sua palestra sobre a Educomunicação. Fotos: Caroline Cechin - Assessoria de comunicação/Unifra

Interagir com uma  geração “tatuada” pelos dispositivos midiáticos, impõe à educação o desafio de entender a comunicação enquanto fenômeno transversal da atualidade,  que tem reproduzido nossas representações em seus processos e apropriações.”  A  afirmação do professor Dr. Ismar de Oliveira Soares – professor do Programa de Pós graduação em Comunicação PPGCOM/USP e coordenador do Núcleo de Comunicação e Educação da ECA/USP, marcou na manhã de hoje quinta, 24, a conferência de abertura do  5º Congresso Nacional  que se realiza na Unifra e reúne representações de 10 escolas franciscanas e mais de 450 pessoas entre professores e alunos.

A uma platéia atenta, Ismar destacou a necessidade de inserir a ação comunicativa nas práticas educativas como forma de garantir o acesso às tecnologias por meio de uma gestão democrática da informação, e o entendimento da comunicação como um fenômeno de interesse coletivo.

Oficinas ministradas pelos professores do curso de Jornalismo da Unifra aconteceram nos laboratórios do Centro Universitário.

Para ele, a discussão  das questões da tecnointeração,  da imersão da educação no mundo da mídia a partir  da perspectiva ética e da cidadania, é fundamental para a construção do que denomina de “ecossistemas comunicativos”, marcados pela práticas colaborativas. 

A conferência foi seguida de debate com a presença dos professores da Unifra Antonio Fausto Neto e Sibila Rocha, com a coordenação da professora Rosana Zucolo. Amanhã o professor Ismar fará palestra no congresso de Educomunicação que acontece na UFSM.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 

Prof. Ismar Dr. Ismar de Oliveira Soares com um aluno das escolas franciscanas durante a sua palestra sobre a Educomunicação. Fotos: Caroline Cechin - Assessoria de comunicação/Unifra

Interagir com uma  geração “tatuada” pelos dispositivos midiáticos, impõe à educação o desafio de entender a comunicação enquanto fenômeno transversal da atualidade,  que tem reproduzido nossas representações em seus processos e apropriações.”  A  afirmação do professor Dr. Ismar de Oliveira Soares – professor do Programa de Pós graduação em Comunicação PPGCOM/USP e coordenador do Núcleo de Comunicação e Educação da ECA/USP, marcou na manhã de hoje quinta, 24, a conferência de abertura do  5º Congresso Nacional  que se realiza na Unifra e reúne representações de 10 escolas franciscanas e mais de 450 pessoas entre professores e alunos.

A uma platéia atenta, Ismar destacou a necessidade de inserir a ação comunicativa nas práticas educativas como forma de garantir o acesso às tecnologias por meio de uma gestão democrática da informação, e o entendimento da comunicação como um fenômeno de interesse coletivo.

Oficinas ministradas pelos professores do curso de Jornalismo da Unifra aconteceram nos laboratórios do Centro Universitário.

Para ele, a discussão  das questões da tecnointeração,  da imersão da educação no mundo da mídia a partir  da perspectiva ética e da cidadania, é fundamental para a construção do que denomina de “ecossistemas comunicativos”, marcados pela práticas colaborativas. 

A conferência foi seguida de debate com a presença dos professores da Unifra Antonio Fausto Neto e Sibila Rocha, com a coordenação da professora Rosana Zucolo. Amanhã o professor Ismar fará palestra no congresso de Educomunicação que acontece na UFSM.