Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Enem 2013. Exame é desafio intelectual e físico

Aulão preparatório para o Enem. Alternativa Pré-vestibular. Foto: Luana Iensen

Depois de meses de estudo, de preparação, é chegada a hora dos estudantes colocarem em prática seus conhecimentos técnicos e de resistência. Nesse final de semana, 26 e 27 de outubro, com início às 13h (de Brasília), acontece o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). As provas este ano serão aplicadas para mais de 7,1 milhões de candidatos.

A nota do Enem pode ser utilizada pelos estudantes em alguns vestibulares, como classificação no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) que oferece vagas em instituições públicas de educação superior e também para concorrer a vagas em instituições privadas de ensino, por meio do Programa Universidade para todos (Prouni).

Preparação intensiva

 

A poucos dias da prova, Felipe Pereira, 22, professor de história do Alternativa Pré-Vestibular, explica que os alunos devem “articular os conteúdos com atualidades e ideias chave”. Nesse momento próximo ao exame é preciso relaxarem, pois “tranquilidade é a maior virtude para esta prova”, comenta.

As dicas são sempre valiosas, já que a prova é extensa. São 90 questões por dia, divididas em Ciências da Natureza e suas tecnologias e Ciências Humanas e suas tecnologias no sábado; e, no domingo, além de Matemática e suas tecnologias e Linguagens, códigos e suas tecnologias, há a prova de Redação.

Os estudantes têm organizado esquemas e resumos para intensificar os estudos, além de praticar mais redações, conforme conta a estudante Joyce Meireles, 17, de São Sepé. Ela explica que o “apoio da família é muito importante, principalmente para passar tranquilidade”. Essa ideia corrobora com o que a professora de português Cristine Rodrigues, 28,do Colégio Sant’Anna, tem realizado com seus alunos, “reviso com eles por meio de exercícios que são discutidos em aula, a fim de que os educandos reflitam sobre os conteúdos e compreendam o que foi estudado”.

 Cuidado Psicológico 

 

Concentração nos resumos, fórmulas e imagens. Além da preocupação com o conhecimento, o aluno que fará a prova também precisa cuidar do psicológico. A maioria que já fez a prova reclama da extensão dela, com textos e perguntas longas, que cansam fazer. O psicólogo Ricardo Fitz Pereira, 26, orienta que é importante valorizar a concentração e a rotina de cuidados sobre o sono e alimentação.

Sobre o regime de estudos do candidato, ele “deve ter o cuidado para não gerar uma exaustão com excessos de leituras”. Já a respeito da questão das atividades de lazer próximo ao dia da prova é importante que sejam relaxantes. “Atividades culturais como cinema ou teatro são recomendadas, geram um clima de relaxamento e descontração”, explica o psicólogo. As atividades físicas também são sugeridas, pois “auxiliam na concentração e no descanso da jornada de estudos”, pontua Pereira.

Esquemas de conteúdos e fórmulas colorem o quarto da estudante Amanda Cardoso.

A uma semana da prova, o psicólogo Marcos Ferreira explica que o estresse agudo que os vestibulandos têm, se moderado, “ajuda a aumentar a concentração e a memória”. Como dicas, Ferreira orienta que para os que estudaram, é o momento de revisar, já os que não estudaram, “lamento, mas não existe sorte, preparem-se melhor para o próximo ano”. É isso p que tem feito Amanda Cardoso, 22, vestibulanda para Administração e Dawid da Silva Vargas Borges De La Veja, 19, vestibulando para Psicologia. Os dois têm lido resumos, exercícios e escutado músicas sobre os conteúdos.

Pereira reforça que os jovens precisam relaxar e refletir sobre as escolhas que fizeram. “Pensar que existem diferentes oportunidades na vida. Considerar e entender que existem momentos em nossas vidas que vamos estar mais fragilizados ou preparados”, afirma. Isso incentiva a não desistência em próximas provas.

 Por Luana Iensen, acadêmica de Jornalismo.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Aulão preparatório para o Enem. Alternativa Pré-vestibular. Foto: Luana Iensen

Depois de meses de estudo, de preparação, é chegada a hora dos estudantes colocarem em prática seus conhecimentos técnicos e de resistência. Nesse final de semana, 26 e 27 de outubro, com início às 13h (de Brasília), acontece o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). As provas este ano serão aplicadas para mais de 7,1 milhões de candidatos.

A nota do Enem pode ser utilizada pelos estudantes em alguns vestibulares, como classificação no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) que oferece vagas em instituições públicas de educação superior e também para concorrer a vagas em instituições privadas de ensino, por meio do Programa Universidade para todos (Prouni).

Preparação intensiva

 

A poucos dias da prova, Felipe Pereira, 22, professor de história do Alternativa Pré-Vestibular, explica que os alunos devem “articular os conteúdos com atualidades e ideias chave”. Nesse momento próximo ao exame é preciso relaxarem, pois “tranquilidade é a maior virtude para esta prova”, comenta.

As dicas são sempre valiosas, já que a prova é extensa. São 90 questões por dia, divididas em Ciências da Natureza e suas tecnologias e Ciências Humanas e suas tecnologias no sábado; e, no domingo, além de Matemática e suas tecnologias e Linguagens, códigos e suas tecnologias, há a prova de Redação.

Os estudantes têm organizado esquemas e resumos para intensificar os estudos, além de praticar mais redações, conforme conta a estudante Joyce Meireles, 17, de São Sepé. Ela explica que o “apoio da família é muito importante, principalmente para passar tranquilidade”. Essa ideia corrobora com o que a professora de português Cristine Rodrigues, 28,do Colégio Sant’Anna, tem realizado com seus alunos, “reviso com eles por meio de exercícios que são discutidos em aula, a fim de que os educandos reflitam sobre os conteúdos e compreendam o que foi estudado”.

 Cuidado Psicológico 

 

Concentração nos resumos, fórmulas e imagens. Além da preocupação com o conhecimento, o aluno que fará a prova também precisa cuidar do psicológico. A maioria que já fez a prova reclama da extensão dela, com textos e perguntas longas, que cansam fazer. O psicólogo Ricardo Fitz Pereira, 26, orienta que é importante valorizar a concentração e a rotina de cuidados sobre o sono e alimentação.

Sobre o regime de estudos do candidato, ele “deve ter o cuidado para não gerar uma exaustão com excessos de leituras”. Já a respeito da questão das atividades de lazer próximo ao dia da prova é importante que sejam relaxantes. “Atividades culturais como cinema ou teatro são recomendadas, geram um clima de relaxamento e descontração”, explica o psicólogo. As atividades físicas também são sugeridas, pois “auxiliam na concentração e no descanso da jornada de estudos”, pontua Pereira.

Esquemas de conteúdos e fórmulas colorem o quarto da estudante Amanda Cardoso.

A uma semana da prova, o psicólogo Marcos Ferreira explica que o estresse agudo que os vestibulandos têm, se moderado, “ajuda a aumentar a concentração e a memória”. Como dicas, Ferreira orienta que para os que estudaram, é o momento de revisar, já os que não estudaram, “lamento, mas não existe sorte, preparem-se melhor para o próximo ano”. É isso p que tem feito Amanda Cardoso, 22, vestibulanda para Administração e Dawid da Silva Vargas Borges De La Veja, 19, vestibulando para Psicologia. Os dois têm lido resumos, exercícios e escutado músicas sobre os conteúdos.

Pereira reforça que os jovens precisam relaxar e refletir sobre as escolhas que fizeram. “Pensar que existem diferentes oportunidades na vida. Considerar e entender que existem momentos em nossas vidas que vamos estar mais fragilizados ou preparados”, afirma. Isso incentiva a não desistência em próximas provas.

 Por Luana Iensen, acadêmica de Jornalismo.