Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

I FESMAN marca comemoração dos 110 anos do Museu Treze de Maio

Em comemoração aos seus 110 anos de existência, o Museu Treze de Maio, com o apoio do Boteco do Rosário, realizará o 1º Festival Municipal de Artes Negras (FESMAN), de 9 a 11 de maio, visando resgatar o processo histórico e cultural do povo afrodescendente.

No dia 9, quinta-feira, a partir das 20h, acontece o Pré FESMAN no Boteco do Rosário, com atrações da Cia do Samba, coordenada por Nega Karen, Rapper Magrão, Manoel Luthiery da dança Afro Tribal e Anderson do Cavaco e amigos.

Leonardo Retamoso Palma, proprietário do Boteco do Rosário, relata que “o festival tem enfoque na divulgação da história afro, mas abrange atrações de todos os tipos e gostos”. Ele ainda ressalta que na quinta-feira será cobrada entrada de 6 reais, cuja renda será posteriormente revertida para pagamento das despesas do evento.

Já nos dias 10 e 11, o festival se dá no próprio Museu, onde ocorrerão apresentações musicais, intervenções poéticas, peças de teatro, culinária com Carmen Lúcia, roda de capoeira e de samba e show de hip-hop com Mc Magrão, com entrada franca a todos os públicos.

O projeto tem como Coordenador Geral, Vilnes Gonçalves Flores Júnior (Nei D’Ogum), que também coordena o Núcleo de Ação Cultural Educativa do Museu Treze de Maio – NACE. Para ele, o festival “é um momento de recordar o passado, de dar importância ao nosso povo. O Museu é um lugar nosso, portanto a comemoração tem tudo a ver conosco”.

Mais informações podem ser obtidas na página do Museu  ou no blog.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Em comemoração aos seus 110 anos de existência, o Museu Treze de Maio, com o apoio do Boteco do Rosário, realizará o 1º Festival Municipal de Artes Negras (FESMAN), de 9 a 11 de maio, visando resgatar o processo histórico e cultural do povo afrodescendente.

No dia 9, quinta-feira, a partir das 20h, acontece o Pré FESMAN no Boteco do Rosário, com atrações da Cia do Samba, coordenada por Nega Karen, Rapper Magrão, Manoel Luthiery da dança Afro Tribal e Anderson do Cavaco e amigos.

Leonardo Retamoso Palma, proprietário do Boteco do Rosário, relata que “o festival tem enfoque na divulgação da história afro, mas abrange atrações de todos os tipos e gostos”. Ele ainda ressalta que na quinta-feira será cobrada entrada de 6 reais, cuja renda será posteriormente revertida para pagamento das despesas do evento.

Já nos dias 10 e 11, o festival se dá no próprio Museu, onde ocorrerão apresentações musicais, intervenções poéticas, peças de teatro, culinária com Carmen Lúcia, roda de capoeira e de samba e show de hip-hop com Mc Magrão, com entrada franca a todos os públicos.

O projeto tem como Coordenador Geral, Vilnes Gonçalves Flores Júnior (Nei D’Ogum), que também coordena o Núcleo de Ação Cultural Educativa do Museu Treze de Maio – NACE. Para ele, o festival “é um momento de recordar o passado, de dar importância ao nosso povo. O Museu é um lugar nosso, portanto a comemoração tem tudo a ver conosco”.

Mais informações podem ser obtidas na página do Museu  ou no blog.