Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Estado gaúcho celebrará o centenário de Lupicínio Rodrigues

Lupicínio Rodrigues5
Foto: arquivo

Assinado hoje, terça-feira, 16, no Palácio Piratini, o decreto que instituiu o Ano do Centenário de Lupicínio Rodrigues.. O documento formaliza a celebração dos cem anos de nascimento do compositor gaúcho no período de 16 de setembro de 2014 a 15 de setembro de 2015. E institui  também, uma comissão que será a responsável pelas atividades comemorativas sobre a vida e obra de Lupicínio. Ela é composta  por representantes da Secretaria da Cultura/Diretoria Artístico-Cultural; Instituto Estadual da Música; Discoteca Pública Natho Henn; Museu de Comunicação Social Hipólito José da Costa; e Núcleo de Acervo e Memória da Casa de Cultura Mario Quintana.

O  decreto foi assinado pelo governador em exercício, desembargador José Aquino Flôres de Camargo, que considera Lupicínio um exemplo de sentimento, ternura e capacidade de amar, sendo um exemplo para a sociedade gaúcha.
O  Lupe
Lupicínio Rodrigues era conhecido como Lupe desde criança. Nascido em 16 de setembro de 1914, foi o inventor do termo dor-de-cotovelo, que se refere à prática de quem crava os cotovelos em um balcão ou mesa de bar, pede um uísque duplo, e chora pela perda da pessoa amada. Sua própria vida foi a inspiração para suas canções, onde a traição e o amor andavam sempre juntos. Compôs marchinhas de carnaval, sambas-canção,  e mais de 150 músicas marcadas pela melancolia por um amor perdido. Foi torcedor do Grêmio e compôs o hino do tricolor no ano de 1953. Seu retrato está na Galeria dos Gremistas Imortais, no salão nobre do clube. Lupicínio faleceu em 27 de agosto de 1973.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=RGFQSihGovs” title=”Lupicínio”]

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Lupicínio Rodrigues5
Foto: arquivo

Assinado hoje, terça-feira, 16, no Palácio Piratini, o decreto que instituiu o Ano do Centenário de Lupicínio Rodrigues.. O documento formaliza a celebração dos cem anos de nascimento do compositor gaúcho no período de 16 de setembro de 2014 a 15 de setembro de 2015. E institui  também, uma comissão que será a responsável pelas atividades comemorativas sobre a vida e obra de Lupicínio. Ela é composta  por representantes da Secretaria da Cultura/Diretoria Artístico-Cultural; Instituto Estadual da Música; Discoteca Pública Natho Henn; Museu de Comunicação Social Hipólito José da Costa; e Núcleo de Acervo e Memória da Casa de Cultura Mario Quintana.

O  decreto foi assinado pelo governador em exercício, desembargador José Aquino Flôres de Camargo, que considera Lupicínio um exemplo de sentimento, ternura e capacidade de amar, sendo um exemplo para a sociedade gaúcha.
O  Lupe
Lupicínio Rodrigues era conhecido como Lupe desde criança. Nascido em 16 de setembro de 1914, foi o inventor do termo dor-de-cotovelo, que se refere à prática de quem crava os cotovelos em um balcão ou mesa de bar, pede um uísque duplo, e chora pela perda da pessoa amada. Sua própria vida foi a inspiração para suas canções, onde a traição e o amor andavam sempre juntos. Compôs marchinhas de carnaval, sambas-canção,  e mais de 150 músicas marcadas pela melancolia por um amor perdido. Foi torcedor do Grêmio e compôs o hino do tricolor no ano de 1953. Seu retrato está na Galeria dos Gremistas Imortais, no salão nobre do clube. Lupicínio faleceu em 27 de agosto de 1973.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=RGFQSihGovs” title=”Lupicínio”]