Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Hospitais aprovam acordo com IPERGS

Em Assembleia Geral na manhã desta quarta-feira (1º), os integrantes da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul ratificaram por unanimidade o acordo encaminhado junto ao Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (Ipergs) na segunda-feira (29), afastando qualquer possibilidade de não atendimento aos beneficiários do IPE-Saúde.

Segundo o presidente da Federação das Santas Casas, Júlio Dornelles Matos, a sensibilidade do Governo do Estado e o constante diálogo entre as partes foram pontos fundamentais para o acordo.

Entre os principais itens acordados está a questão das glosas (diferenças em faturas) entre 2010 e 2014: os recursos poderão ser feitos a partir de 1º de novembro deste ano; a migração da atual tabela do IPE para a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) vai entrar em vigor a partir de dezembro de 2014, enquanto a questão da valoração dos medicamentos será debatida por um grupo técnico que tem a primeira reunião marcada para o dia 9 de outubro.

Já a  taxa de 38,23%, que remunera os medicamentos além do preço de fábrica, será distribuída em 60% para pagamento dos remédios, em forma de taxa de logística, e 40% para remuneração de diárias e taxas, com indexação ao reajuste dos medicamentos. A migração também será debatida pelo grupo técnico.

 Fonte: Eduardo Jose Buchholz, da Central do Interior,Diretoria de Jornalismo/SECOM

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Em Assembleia Geral na manhã desta quarta-feira (1º), os integrantes da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul ratificaram por unanimidade o acordo encaminhado junto ao Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (Ipergs) na segunda-feira (29), afastando qualquer possibilidade de não atendimento aos beneficiários do IPE-Saúde.

Segundo o presidente da Federação das Santas Casas, Júlio Dornelles Matos, a sensibilidade do Governo do Estado e o constante diálogo entre as partes foram pontos fundamentais para o acordo.

Entre os principais itens acordados está a questão das glosas (diferenças em faturas) entre 2010 e 2014: os recursos poderão ser feitos a partir de 1º de novembro deste ano; a migração da atual tabela do IPE para a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) vai entrar em vigor a partir de dezembro de 2014, enquanto a questão da valoração dos medicamentos será debatida por um grupo técnico que tem a primeira reunião marcada para o dia 9 de outubro.

Já a  taxa de 38,23%, que remunera os medicamentos além do preço de fábrica, será distribuída em 60% para pagamento dos remédios, em forma de taxa de logística, e 40% para remuneração de diárias e taxas, com indexação ao reajuste dos medicamentos. A migração também será debatida pelo grupo técnico.

 Fonte: Eduardo Jose Buchholz, da Central do Interior,Diretoria de Jornalismo/SECOM