Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Manifestantes voltam às ruas pela revogação do aumento da tarifa

Cerca de 70 pessoas foram às ruas reivindicar a revogação imediata do aumento da tarifa no transporte público nesta última terça-feira. Os manifestantes reuniram-se na praça Saldanha Marinho as 19 horas  e prosseguiram pela Avenida Rio Branco até a frente da Associação dos Transportes Urbanos de Passageiros de Santa Maria.

Manifestantes passam embaixo do Viaduto Evandro Behr. Fotos: Luiz Gustavo Mousquer

O ato organizado pelo Bloco de Lutas de Santa Maria  seguiu até a  frente do ATU, e retornou até a  Rua do Acampamento. O trânsito ficou momentaneamente interrompido. No cruzamento entre a rua Vale Machado e a Avenida Rio Branco,  manifestantes sentaram-se  no chão e repetiram em coro a memória da repressão policial que aconteceu naquele mesmo local, no dia 20 de fevereiro. Naquela ocasião , a polícia atirou balas de borracha, bombas de efeito moral  e prendeu dois manifestantes. O caso ainda está sendo apurado pelos Órgãos responsáveis.

O protesto seguiu por baixo do  Viaduto Evandro Behr, indo pela Rua Floriano Peixoto e  Calçadão Salvador Isaías. No trajeto, moradores demonstraram apoio à causa ,piscando a luz de suas casas e cantando, junto, os gritos de ordem: “Que covardia. Eu tenho as fotos daquele dia.”, ” Não adianta vir com repressão, da rua eu não saio não”.

Além das exigências pela revogação imediata do aumento da passagem, os manifestantes  também protestaram contra a criminalização dos movimentos sociais. O batalhão da Polícia de Choque foi acionado para acompanhar os manifestantes durante o trajeto. Não houve confronto, nem registro de depredações. O desfecho foi no ponto inicial da manifestação, na Praça Saldanha Marinho , aonde , depois de uma hora de caminhada o ato se encerrou e as pessoas se dispersaram.

Tropa de Choque foi acionada durante a manifestação.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cerca de 70 pessoas foram às ruas reivindicar a revogação imediata do aumento da tarifa no transporte público nesta última terça-feira. Os manifestantes reuniram-se na praça Saldanha Marinho as 19 horas  e prosseguiram pela Avenida Rio Branco até a frente da Associação dos Transportes Urbanos de Passageiros de Santa Maria.

Manifestantes passam embaixo do Viaduto Evandro Behr. Fotos: Luiz Gustavo Mousquer

O ato organizado pelo Bloco de Lutas de Santa Maria  seguiu até a  frente do ATU, e retornou até a  Rua do Acampamento. O trânsito ficou momentaneamente interrompido. No cruzamento entre a rua Vale Machado e a Avenida Rio Branco,  manifestantes sentaram-se  no chão e repetiram em coro a memória da repressão policial que aconteceu naquele mesmo local, no dia 20 de fevereiro. Naquela ocasião , a polícia atirou balas de borracha, bombas de efeito moral  e prendeu dois manifestantes. O caso ainda está sendo apurado pelos Órgãos responsáveis.

O protesto seguiu por baixo do  Viaduto Evandro Behr, indo pela Rua Floriano Peixoto e  Calçadão Salvador Isaías. No trajeto, moradores demonstraram apoio à causa ,piscando a luz de suas casas e cantando, junto, os gritos de ordem: “Que covardia. Eu tenho as fotos daquele dia.”, ” Não adianta vir com repressão, da rua eu não saio não”.

Além das exigências pela revogação imediata do aumento da passagem, os manifestantes  também protestaram contra a criminalização dos movimentos sociais. O batalhão da Polícia de Choque foi acionado para acompanhar os manifestantes durante o trajeto. Não houve confronto, nem registro de depredações. O desfecho foi no ponto inicial da manifestação, na Praça Saldanha Marinho , aonde , depois de uma hora de caminhada o ato se encerrou e as pessoas se dispersaram.

Tropa de Choque foi acionada durante a manifestação.