Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Qual o grito da comunicação na galera?

Cada um tem um modo de ver e sentir a comunicação, mas todos tem o mesmo objetivo, comunicar, seja jornalista ou publicitário. Comunicar é transmitir uma mensagem escrita, falada, ou gestual. Tudo é comunicação, até o silêncio é comunicação, por isso cada um interpreta de um jeito os gritos da comunicação dentro de si.

O 12º segundo fórum de comunicação do Centro Universitário Franciscano decidiu provocar os acadêmicos, professores e profissionais da área, com o tema: “Que comunicação grita em você?”.  Pergunta pertinente que motivou todos a refletirem.

tiago
Tiago Nunes, estudante de jornalismo.

Para o acadêmico e radialista, Tiago Nunes do 4º semestre de jornalismo, comunicação nele grita seriedade e comprometimento. “O mundo é comunicação, e o papel do jornalista sempre exigiu seriedade e comprometimento, mas em tempos de redes sociais, em que as informações são inúmeras, a responsabilidade aumenta ainda mais para selecionar um conteúdo verdadeiro e claro para as pessoas.” , afirma o acadêmico.

lu
Luciana Carvalho.

A comunicação grita muitas coisas. Para a professora e doutoranda Luciana Carvalho, soa como “Justiça social, igualdade de direitos e principalmente, dar voz a quem não tem voz”.

Gostar do que faz é essencial para se construir um bom profissional em qualquer área, e na comunicação não é diferente. Andréia Both, 6º semestre de Publicidade e propaganda, e apresentadora do programa “Ou Não”, paixão e juventude são os elementos que mais “gritam” para ela.

iuri
Iuri Patias, estudante de jornalismo.

Cada um tem um grito diferente de comunicação dentro de si. Para o Iuri Patias, acadêmico de jornalismo, comunicação nele indica, “Mostrar para o mundo inteiro o que há de melhor nele. Mostrar para as pessoas que existe algo além daquilo que é observado.”

Karoline Antoniazzi, estudante de Publicidade e Propaganda.
Karoline Antoniazzi, estudante de Publicidade e Propaganda.

Comunicação mexe com a emoção e para Karoline Antoniazzi, estudante de Publicidade e Propaganda,  a comunicação grita: “Emoção, o poder de chocar as pessoas com o teu trabalho.”

morgana
Morgana Hamester

Para a professora do curso de Jornalismo Morgana Hamester, comunicação para ela é entender os processos políticos sociais da sociedade e provocar os jovens para que eles entendam que a política faz parte da realidade social. “Grita para o processo e as práticas de politização, para que os jovens aprendam a ressignificar suas autonomias, suas emancipações, e entendam que a política faz parte de nossa realidade social, cotidiana, e diz respeito a todo nosso modo de ser e de fazer.”, afirma a professora.

Cada um tem um modo de enxergar a comunicação, uma maneira única, mas todos tem o mesmo desejo, comunicar-se, afinal comunicar-se é a necessidade do ser humano desde sempre, prova disso é que cada vez o homem cria novas tecnologias, redes sociais e aplicativos para aumentar a velocidade da comunicação, diminuir a solidão e matar a saudade.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cada um tem um modo de ver e sentir a comunicação, mas todos tem o mesmo objetivo, comunicar, seja jornalista ou publicitário. Comunicar é transmitir uma mensagem escrita, falada, ou gestual. Tudo é comunicação, até o silêncio é comunicação, por isso cada um interpreta de um jeito os gritos da comunicação dentro de si.

O 12º segundo fórum de comunicação do Centro Universitário Franciscano decidiu provocar os acadêmicos, professores e profissionais da área, com o tema: “Que comunicação grita em você?”.  Pergunta pertinente que motivou todos a refletirem.

tiago
Tiago Nunes, estudante de jornalismo.

Para o acadêmico e radialista, Tiago Nunes do 4º semestre de jornalismo, comunicação nele grita seriedade e comprometimento. “O mundo é comunicação, e o papel do jornalista sempre exigiu seriedade e comprometimento, mas em tempos de redes sociais, em que as informações são inúmeras, a responsabilidade aumenta ainda mais para selecionar um conteúdo verdadeiro e claro para as pessoas.” , afirma o acadêmico.

lu
Luciana Carvalho.

A comunicação grita muitas coisas. Para a professora e doutoranda Luciana Carvalho, soa como “Justiça social, igualdade de direitos e principalmente, dar voz a quem não tem voz”.

Gostar do que faz é essencial para se construir um bom profissional em qualquer área, e na comunicação não é diferente. Andréia Both, 6º semestre de Publicidade e propaganda, e apresentadora do programa “Ou Não”, paixão e juventude são os elementos que mais “gritam” para ela.

iuri
Iuri Patias, estudante de jornalismo.

Cada um tem um grito diferente de comunicação dentro de si. Para o Iuri Patias, acadêmico de jornalismo, comunicação nele indica, “Mostrar para o mundo inteiro o que há de melhor nele. Mostrar para as pessoas que existe algo além daquilo que é observado.”

Karoline Antoniazzi, estudante de Publicidade e Propaganda.
Karoline Antoniazzi, estudante de Publicidade e Propaganda.

Comunicação mexe com a emoção e para Karoline Antoniazzi, estudante de Publicidade e Propaganda,  a comunicação grita: “Emoção, o poder de chocar as pessoas com o teu trabalho.”

morgana
Morgana Hamester

Para a professora do curso de Jornalismo Morgana Hamester, comunicação para ela é entender os processos políticos sociais da sociedade e provocar os jovens para que eles entendam que a política faz parte da realidade social. “Grita para o processo e as práticas de politização, para que os jovens aprendam a ressignificar suas autonomias, suas emancipações, e entendam que a política faz parte de nossa realidade social, cotidiana, e diz respeito a todo nosso modo de ser e de fazer.”, afirma a professora.

Cada um tem um modo de enxergar a comunicação, uma maneira única, mas todos tem o mesmo desejo, comunicar-se, afinal comunicar-se é a necessidade do ser humano desde sempre, prova disso é que cada vez o homem cria novas tecnologias, redes sociais e aplicativos para aumentar a velocidade da comunicação, diminuir a solidão e matar a saudade.