Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Santa Maria está na segunda fase da campanha de prevenção contra o HPV

HPV 2dose
Aplicação da vacina contra HPV no país.  Foto: Reprodução

O Sistema Único de saúde (SUS) iniciou no dia 1° de Setembro a segunda fase da campanha nacional de imunização contra o HPV, o Vírus do Papiloma Humano, uma campanha de ação preventiva, destinada apenas a meninas com idades entre 11 a 13 anos. A vacinação irá proteger adolescentes contra quatro tipos de HPV: as do tipo 6 e 11, de baixo risco, e as do tipo 16 e 18, consideradas as de alto risco.

Em Santa Maria, centros de saúde e unidades básicas são responsáveis por realizar encontros nas escolas, com a finalidade de conscientizar as meninas sobre a vacinação. A pedagoga Márcia Bordin, 39 anos, autorizou a filha Ana Lucia Amaral de 11 anos, a tomar a vacina. Ela conta que no início teve receio, pelo fato de ter visto algumas notícias sobre as reações que a vacina estava causando. ” A Ana não apresentou nenhuma reação, graças a Deus, só teve  sensibilidade no local da vacina”, informa. Para Márcia, a vacina é uma forma de prevenção contra possíveis doenças.

 

Em Santa Maria, a meta é imunizar 5.617 meninas, na faixa etária estimada pela campanha. Segundo Ana Lucia Motta, enfermeira responsável pelo setor de imunização, até o dia 19 de setembro, última sexta-feira, haviam sido vacinadas 1.551 meninas, cerca de 27,61%.  “A demanda está sendo boa e o projeto nas escolas tem sido o melhor jeito de abranger o número de meninas”, elucida a enfermeira.

A profissional da área de saúde também ressalta a importância de se tomar as 3 doses da vacina, a primeira com idade entre 11 a 13 anos, a segunda seis meses após e a terceira 5 anos depois da primeira dose. Importante salientar que a vacina não substitui a realização do exame preventivo nem o uso do preservativo nas relações sexuais.

Por Márcio Fontoura, para a disciplina de Jornalismo Online

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

HPV 2dose
Aplicação da vacina contra HPV no país.  Foto: Reprodução

O Sistema Único de saúde (SUS) iniciou no dia 1° de Setembro a segunda fase da campanha nacional de imunização contra o HPV, o Vírus do Papiloma Humano, uma campanha de ação preventiva, destinada apenas a meninas com idades entre 11 a 13 anos. A vacinação irá proteger adolescentes contra quatro tipos de HPV: as do tipo 6 e 11, de baixo risco, e as do tipo 16 e 18, consideradas as de alto risco.

Em Santa Maria, centros de saúde e unidades básicas são responsáveis por realizar encontros nas escolas, com a finalidade de conscientizar as meninas sobre a vacinação. A pedagoga Márcia Bordin, 39 anos, autorizou a filha Ana Lucia Amaral de 11 anos, a tomar a vacina. Ela conta que no início teve receio, pelo fato de ter visto algumas notícias sobre as reações que a vacina estava causando. ” A Ana não apresentou nenhuma reação, graças a Deus, só teve  sensibilidade no local da vacina”, informa. Para Márcia, a vacina é uma forma de prevenção contra possíveis doenças.

 

Em Santa Maria, a meta é imunizar 5.617 meninas, na faixa etária estimada pela campanha. Segundo Ana Lucia Motta, enfermeira responsável pelo setor de imunização, até o dia 19 de setembro, última sexta-feira, haviam sido vacinadas 1.551 meninas, cerca de 27,61%.  “A demanda está sendo boa e o projeto nas escolas tem sido o melhor jeito de abranger o número de meninas”, elucida a enfermeira.

A profissional da área de saúde também ressalta a importância de se tomar as 3 doses da vacina, a primeira com idade entre 11 a 13 anos, a segunda seis meses após e a terceira 5 anos depois da primeira dose. Importante salientar que a vacina não substitui a realização do exame preventivo nem o uso do preservativo nas relações sexuais.

Por Márcio Fontoura, para a disciplina de Jornalismo Online