Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Um dia das mães diferente na Vila Maringá

professoras e alunas desfilam com roupas do brechó da escola.  Foto: Lorenzo Rodrigues.
Professoras e alunas desfilam com roupas do brechó da escola. Foto: Lorenzo Rodrigues.

Fugindo da convencional apresentação dos filhos regada a coquetel, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Diácono João Luiz Pozzobom, fez uma uma manhã especial para as famílias, para comemorar o  dia das mães, com oficinas e atividades para todos os gostos. Além de ser uma alternativa para aproximar os moradores da região, a festa buscou atrair a comunidade e, principalmente, pais, mães, tios e avós, para dentro da Escola.

A ideia é construir uma educação melhor e em harmonia, beneficiando a formação de cidadãos completos. Este é o terceiro ano que realizamos esta Ação Social com as famílias“, explica a diretora da instituição, Silvia Guerra, 44 anos.

O evento –  Atrações diversificadas para os participantes: Oficina de bolachas (fabricação artesanal e caseira), Bingo, Oficina de Dança, Brechó, Maquiagem, Estúdio de fotografia produzida para a família, Hora do Conto e até Desfile de Moda com a apresentação dos alunos. Segundo Sílvia, além de recursos próprios, o evento só é possível porque além de recolher doações de roupas e brinquedos dos próprios professores e colaboradores, além de outras instituições, como o posto de saúde da comunidade, UFSM, assistente social comunitário, ULBRA – mais educação, o Lucimar cabeleireiro e a FADISMA nos anos de 2012 e 2013 contribuíram e apoiaram a iniciativa.

Maricé prestigia o evento acompanhada do seu filho Daniel.  Foto: Lorenzo Rodrigues.
Maricé prestigia o evento acompanhada do seu filho Daniel. Foto: Lorenzo Rodrigues.

A mãe Michele Cavalheiro, 24 anos, zeladora na empresa zona Azul, que prestigiou o dia da família na escola, aprovou a iniciativa dos docentes e da equipe gestora:

A escola conseguiu fugir do convencional. É uma iniciativa muito interessante, pois não se trata mais de tu vires à escola para ver seus filhos dançando,  cantando… Era muito bonito mas não agregava em nada. Com essa novidade, posso desfrutar de uma manhã mais prazerosa além de serviços que normalmente não teria condições nem tempo, como as fotografias produzidas para a família toda”- atesta.

Maricé de campos Coelho, diarista, 44 anos, participa todos os anos como voluntária no evento. “É uma ação social que chama e atrai não só as mães da comunidade, mas toda ela. Fico contente em saber que a escola qual meu filho estuda se preocupa não só em educar, mas sim em formar e difundir cidadãos e a cidadania. O que mais me prendeu a atenção na edição deste ano foi à fotografia produzida oferecida à família, não tenho recursos muito menos tempo para fazê-la, é um sonho de toda mãe ter uma foto bonita com toda a família estampada na sala de casa e graças a escola isso foi possível.”- ressalta.

olhares atentos na escolha de roupas no brechó da escola. Foto: Lorenzo Rodrigues.
Olhares atentos na escolha de roupas no brechó da escola. Foto: Lorenzo Rodrigues.

Atrativos – O brechó, a sala de estética e as fotografias produzidas para as família foram os atrativos que mais chamaram a atenção das mães. Além de roupas em bom estado por um preço mínimo, elas puderam comprar peças para se valorizar  e realçar ainda mais sua beleza. Para as crianças e adolescentes, a Hora do Conto e a Oficina de Dança foram as alternativas mais procuradas.

A expectativa de visitantes nesta edição do evento não foi alcançada, já que escola e teve a presença de cerca de 200 pessoas e esperava o dobro desse número. Mas tantos atrativos renderam cerca de 300 reais para a instituição.

Por Lorenzo Rodrigues e Gabriela Iensen

Para disciplina de Jornalismo Online

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

professoras e alunas desfilam com roupas do brechó da escola.  Foto: Lorenzo Rodrigues.
Professoras e alunas desfilam com roupas do brechó da escola. Foto: Lorenzo Rodrigues.

Fugindo da convencional apresentação dos filhos regada a coquetel, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Diácono João Luiz Pozzobom, fez uma uma manhã especial para as famílias, para comemorar o  dia das mães, com oficinas e atividades para todos os gostos. Além de ser uma alternativa para aproximar os moradores da região, a festa buscou atrair a comunidade e, principalmente, pais, mães, tios e avós, para dentro da Escola.

A ideia é construir uma educação melhor e em harmonia, beneficiando a formação de cidadãos completos. Este é o terceiro ano que realizamos esta Ação Social com as famílias“, explica a diretora da instituição, Silvia Guerra, 44 anos.

O evento –  Atrações diversificadas para os participantes: Oficina de bolachas (fabricação artesanal e caseira), Bingo, Oficina de Dança, Brechó, Maquiagem, Estúdio de fotografia produzida para a família, Hora do Conto e até Desfile de Moda com a apresentação dos alunos. Segundo Sílvia, além de recursos próprios, o evento só é possível porque além de recolher doações de roupas e brinquedos dos próprios professores e colaboradores, além de outras instituições, como o posto de saúde da comunidade, UFSM, assistente social comunitário, ULBRA – mais educação, o Lucimar cabeleireiro e a FADISMA nos anos de 2012 e 2013 contribuíram e apoiaram a iniciativa.

Maricé prestigia o evento acompanhada do seu filho Daniel.  Foto: Lorenzo Rodrigues.
Maricé prestigia o evento acompanhada do seu filho Daniel. Foto: Lorenzo Rodrigues.

A mãe Michele Cavalheiro, 24 anos, zeladora na empresa zona Azul, que prestigiou o dia da família na escola, aprovou a iniciativa dos docentes e da equipe gestora:

A escola conseguiu fugir do convencional. É uma iniciativa muito interessante, pois não se trata mais de tu vires à escola para ver seus filhos dançando,  cantando… Era muito bonito mas não agregava em nada. Com essa novidade, posso desfrutar de uma manhã mais prazerosa além de serviços que normalmente não teria condições nem tempo, como as fotografias produzidas para a família toda”- atesta.

Maricé de campos Coelho, diarista, 44 anos, participa todos os anos como voluntária no evento. “É uma ação social que chama e atrai não só as mães da comunidade, mas toda ela. Fico contente em saber que a escola qual meu filho estuda se preocupa não só em educar, mas sim em formar e difundir cidadãos e a cidadania. O que mais me prendeu a atenção na edição deste ano foi à fotografia produzida oferecida à família, não tenho recursos muito menos tempo para fazê-la, é um sonho de toda mãe ter uma foto bonita com toda a família estampada na sala de casa e graças a escola isso foi possível.”- ressalta.

olhares atentos na escolha de roupas no brechó da escola. Foto: Lorenzo Rodrigues.
Olhares atentos na escolha de roupas no brechó da escola. Foto: Lorenzo Rodrigues.

Atrativos – O brechó, a sala de estética e as fotografias produzidas para as família foram os atrativos que mais chamaram a atenção das mães. Além de roupas em bom estado por um preço mínimo, elas puderam comprar peças para se valorizar  e realçar ainda mais sua beleza. Para as crianças e adolescentes, a Hora do Conto e a Oficina de Dança foram as alternativas mais procuradas.

A expectativa de visitantes nesta edição do evento não foi alcançada, já que escola e teve a presença de cerca de 200 pessoas e esperava o dobro desse número. Mas tantos atrativos renderam cerca de 300 reais para a instituição.

Por Lorenzo Rodrigues e Gabriela Iensen

Para disciplina de Jornalismo Online