Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Iniciação científica começa na escola fundamental

Cientista Aprendiz
O gosto pela ciência começa cedo. Foto: Sarah Viana. Lab. Fotografia e Memória.

A atual edição da 5° Mostra das profissões da Unifra traz o Cientista Aprendiz, um programa de pré-iniciação científica para alunos do 8º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio do Colégio Dante Alighieri. Com início em 2006, o programa nasceu do grande interesse dos alunos pelas atividades de laboratório e pelas diferentes áreas da pesquisa científica, e é focado em aprimorar a habilidade científica dos participantes, e em propiciar-lhes vivência real dentro da área de pesquisa e desenvolvimento.

O Cientista Aprendiz constitui uma oportunidade para que os jovens desenvolvam projetos de investigação com o uso de metodologia científica. O desenvolvimento desses projetos, ao lado de incentivar a autonomia na elaboração de questões-problema, na proposição de hipóteses e no encaminhamento metodológico para a comprovação dessas hipóteses, gera ampla motivação no aprendizado das ciências e na aplicação de suas ferramentas.

Na 5° Mostra das profissões da Unifra  grupos estão expondo diferentes projetos. É o caso da aluna Eduarda Osmari com o projeto Raio Ultravioleta que afirma ” no nosso projeto a gente desenvolveu um sensor que toca um alarme quando a pessoa fica muito tempo exposto ao raio”. Já Jessika Lopes desenvolve um projeto em conjunto com a Engenharia Biomédica para a produção de um estetoscópio eletrônico. ” Através dele queremos fazer com que um produto que custa 5 mil reais seja produzido por trinta reais e, assim,  permitir que pessoas  mais necessitadas possam ter acesso a este produto”, afirma ela.

Outro projeto é desenvolvido em conjunto com o curso de Ciências da Informação e Computação e visa através de um aplicativo para sistema Android, denunciar qualquer irregularidade na cidade como ruas irregulares, no trânsito ou esgoto. E após essa denúncia entrar em contato com as autoridades para resolver o problema, segundo a desenvolvedora do aplicativo, Bruna Borin.

Um outro projeto envolve a sustentabilidade através da reutilização da água da chuva. ” Ela cai na calha, passa por uma tubulação aonde é filtrada, e depois ela é redistribuída para as tarefas da casa, como chuveiro, descarga ou até mesmo para consumo dos moradores” afirma Rubia Cagnelutti.

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cientista Aprendiz
O gosto pela ciência começa cedo. Foto: Sarah Viana. Lab. Fotografia e Memória.

A atual edição da 5° Mostra das profissões da Unifra traz o Cientista Aprendiz, um programa de pré-iniciação científica para alunos do 8º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio do Colégio Dante Alighieri. Com início em 2006, o programa nasceu do grande interesse dos alunos pelas atividades de laboratório e pelas diferentes áreas da pesquisa científica, e é focado em aprimorar a habilidade científica dos participantes, e em propiciar-lhes vivência real dentro da área de pesquisa e desenvolvimento.

O Cientista Aprendiz constitui uma oportunidade para que os jovens desenvolvam projetos de investigação com o uso de metodologia científica. O desenvolvimento desses projetos, ao lado de incentivar a autonomia na elaboração de questões-problema, na proposição de hipóteses e no encaminhamento metodológico para a comprovação dessas hipóteses, gera ampla motivação no aprendizado das ciências e na aplicação de suas ferramentas.

Na 5° Mostra das profissões da Unifra  grupos estão expondo diferentes projetos. É o caso da aluna Eduarda Osmari com o projeto Raio Ultravioleta que afirma ” no nosso projeto a gente desenvolveu um sensor que toca um alarme quando a pessoa fica muito tempo exposto ao raio”. Já Jessika Lopes desenvolve um projeto em conjunto com a Engenharia Biomédica para a produção de um estetoscópio eletrônico. ” Através dele queremos fazer com que um produto que custa 5 mil reais seja produzido por trinta reais e, assim,  permitir que pessoas  mais necessitadas possam ter acesso a este produto”, afirma ela.

Outro projeto é desenvolvido em conjunto com o curso de Ciências da Informação e Computação e visa através de um aplicativo para sistema Android, denunciar qualquer irregularidade na cidade como ruas irregulares, no trânsito ou esgoto. E após essa denúncia entrar em contato com as autoridades para resolver o problema, segundo a desenvolvedora do aplicativo, Bruna Borin.

Um outro projeto envolve a sustentabilidade através da reutilização da água da chuva. ” Ela cai na calha, passa por uma tubulação aonde é filtrada, e depois ela é redistribuída para as tarefas da casa, como chuveiro, descarga ou até mesmo para consumo dos moradores” afirma Rubia Cagnelutti.