Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Mesmo com salários parciais, servidores estaduais vão comemorar Dia dos Pais

Comemorar, brindar, festejar, assim o santa-mariense espera a chegada do Dia dos Pais, que ocorrerá neste domingo (9). Mas devido à atual condição financeira que se estabeleceu sobre o estado do Rio Grande do Sul, e que acabou ocasionando o parcelamento do salário dos servidores públicos, os gastos podem acabar sendo mais controlados.

Com menos sobras no orçamento, exigirá uma maior cautela dos consumidores gaúchos na hora das compras. Segundo pesquisa realizada pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao crédito) e pelo CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), 43,8% dos brasileiros pretendem gastar menos com presentes neste ano do que em 2014.

Para a professora estadual Dagmar Kun, 63 anos, o parcelamento dos salários dos servidores públicos é um absurdo. “Isso é inconstitucional, infelizmente vivemos em um estado quebrado, estamos sob a judice de um governo sem reação. Que será de nós servidores públicos? Um futuro incerto”, desabafa Dagmar.

Um funcionário da Brigada Militar, que prefere manter o sigilo de sua identidade, relatou que mesmo com o parcelamento de seu salário esta data não pode passar em branco. “As dificuldades vão e vem, mas devemos ser otimistas que dias melhores virão. Este é o momento de prevalecer à união familiar, pois este é o verdadeiro motivo pelo qual se comemora esta data”, enfatiza o brigadiano.

O professor do curso de Ciências Econômicas do Centro Universitário Franciscano e coordenador do Índice do Custo de Vida de Santa Maria (ICVSM), Mateus Sangoi Frozza, analisa a crise financeira através de uma perspectiva histórica. “A crise da economia gaúcha remete-se à década de 60, quando ficamos fora do plano de metas de JK, ou seja, a indústria gaúcha ficou renegada (em segundo plano). Enquanto no centro do país fortalecia-se a indústria de base (bens duráveis”, conclui Frozza.

O Dia dos Pais será comemorado mesmo com o corte no orçamento, pois esta já está presente em nossa história há mais de 4 mil anos. Tudo começou na Babilônia, e o que a história nos relata é que um jovem esculpiu um cartão para seu pai, desejando sorte, saúde e muitos anos de vida, desta forma originou a esta data, que é festejada desde 1953 aqui no Brasil.

Para quem quiser aprender a controlar seus gastos de forma mais adequada, a Planilha de Controle de Gastos do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) é uma boa ferramenta. A planilha auxilia a esquematizar de forma clara o orçamento familiar. Acesse também a Cartilha do Orçamento Doméstico.

 

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=2zYadCNUWt4″]

 

Tire suas dúvidas

Agencia Central Sul – Como organizar o orçamento familiar em tempos de crise?

Mateus Sangoi Frozza – O orçamento familiar fica restrito, escassos e o consumidor passa a fazer cada vez mais escolhas, aqui me refiro a produtos que compramos no supermercado. Talvez neste momento o consumo de frutas, legumes e carnes, esteja em segunda opção.

ACS – Quais as contas que devem ser privilegiadas ou cortadas?

Frozza – Privilegiar as contas vinculadas a aquisição da casa própria, cartão de crédito e o financiamento do carro.

ACS – Empréstimo bancário é uma saída?

Frozza – Se for um empréstimo consignado ou antecipação do 13º seria uma solução paliativa.

 

Dicas para auxiliar a reestruturação do orçamento

Pague o necessário como luz, habitação, e seu cartão de crédito
Renegocie suas demais contas. Troque a data do vencimento, assim você fraciona as contas com o seu salário que está fracionado
No supermercado, compre o básico, e de maneira fracionada, ou seja, o suficiente para 2 ou 3 dias no máximo
Elimine gastos com vestuário
Elimine gastos com saída à noite e gastos desnecessários como o presente do Dia dos Pais
Momento de restrição, exija-se prudência, paciência a cima de tudo força de vontade


Por Roger Haeffner

Por Roger Haeffner

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comemorar, brindar, festejar, assim o santa-mariense espera a chegada do Dia dos Pais, que ocorrerá neste domingo (9). Mas devido à atual condição financeira que se estabeleceu sobre o estado do Rio Grande do Sul, e que acabou ocasionando o parcelamento do salário dos servidores públicos, os gastos podem acabar sendo mais controlados.

Com menos sobras no orçamento, exigirá uma maior cautela dos consumidores gaúchos na hora das compras. Segundo pesquisa realizada pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao crédito) e pelo CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), 43,8% dos brasileiros pretendem gastar menos com presentes neste ano do que em 2014.

Para a professora estadual Dagmar Kun, 63 anos, o parcelamento dos salários dos servidores públicos é um absurdo. “Isso é inconstitucional, infelizmente vivemos em um estado quebrado, estamos sob a judice de um governo sem reação. Que será de nós servidores públicos? Um futuro incerto”, desabafa Dagmar.

Um funcionário da Brigada Militar, que prefere manter o sigilo de sua identidade, relatou que mesmo com o parcelamento de seu salário esta data não pode passar em branco. “As dificuldades vão e vem, mas devemos ser otimistas que dias melhores virão. Este é o momento de prevalecer à união familiar, pois este é o verdadeiro motivo pelo qual se comemora esta data”, enfatiza o brigadiano.

O professor do curso de Ciências Econômicas do Centro Universitário Franciscano e coordenador do Índice do Custo de Vida de Santa Maria (ICVSM), Mateus Sangoi Frozza, analisa a crise financeira através de uma perspectiva histórica. “A crise da economia gaúcha remete-se à década de 60, quando ficamos fora do plano de metas de JK, ou seja, a indústria gaúcha ficou renegada (em segundo plano). Enquanto no centro do país fortalecia-se a indústria de base (bens duráveis”, conclui Frozza.

O Dia dos Pais será comemorado mesmo com o corte no orçamento, pois esta já está presente em nossa história há mais de 4 mil anos. Tudo começou na Babilônia, e o que a história nos relata é que um jovem esculpiu um cartão para seu pai, desejando sorte, saúde e muitos anos de vida, desta forma originou a esta data, que é festejada desde 1953 aqui no Brasil.

Para quem quiser aprender a controlar seus gastos de forma mais adequada, a Planilha de Controle de Gastos do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) é uma boa ferramenta. A planilha auxilia a esquematizar de forma clara o orçamento familiar. Acesse também a Cartilha do Orçamento Doméstico.

 

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=2zYadCNUWt4″]

 

Tire suas dúvidas

Agencia Central Sul – Como organizar o orçamento familiar em tempos de crise?

Mateus Sangoi Frozza – O orçamento familiar fica restrito, escassos e o consumidor passa a fazer cada vez mais escolhas, aqui me refiro a produtos que compramos no supermercado. Talvez neste momento o consumo de frutas, legumes e carnes, esteja em segunda opção.

ACS – Quais as contas que devem ser privilegiadas ou cortadas?

Frozza – Privilegiar as contas vinculadas a aquisição da casa própria, cartão de crédito e o financiamento do carro.

ACS – Empréstimo bancário é uma saída?

Frozza – Se for um empréstimo consignado ou antecipação do 13º seria uma solução paliativa.

 

Dicas para auxiliar a reestruturação do orçamento

Pague o necessário como luz, habitação, e seu cartão de crédito
Renegocie suas demais contas. Troque a data do vencimento, assim você fraciona as contas com o seu salário que está fracionado
No supermercado, compre o básico, e de maneira fracionada, ou seja, o suficiente para 2 ou 3 dias no máximo
Elimine gastos com vestuário
Elimine gastos com saída à noite e gastos desnecessários como o presente do Dia dos Pais
Momento de restrição, exija-se prudência, paciência a cima de tudo força de vontade


Por Roger Haeffner

Por Roger Haeffner