Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Preservar as árvores é garantir a sobrevivência do planeta

Ambjor-0<div class=

Unifra cultiva diferentes espécies de árvores nos três conjuntos.
Unifra cultiva diferentes espécies de árvores nos três conjuntos

Não é de hoje que o Brasil desmata suas florestas. Desde a época do Descobrimento, quando o pau-brasil foi explorado pelos portugueses, o desmatamento é uma prática comum no país. A urbanização, o consumo de produtos fabricados a partir das árvores e a indústria de consumo tem feito do desmatamento um ato justificável para, segundo a lógica do mercado, efetivar o progresso.

A professora do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Centro Universitário Franciscano, Noely Júlia Vasconcellos, esclarece que o desmatamento é necessário para atender à demanda de alimentos e abrigos para uma população crescente.  “Contudo nós temos que respeitar as áreas protegidas, como, por exemplo, a mata ciliar. Devemos também, recuperar, por meio da revegetação, as áreas que são degradadas”, enfatiza.

Apesar das justificativas para o desmatamento, é necessário ficar atento para a quantidade de árvores derrubadas na vegetação brasileira. O Brasil, que tem a segunda maior cobertura vegetal do mundo, ficando atrás apenas da Rússia, derruba mais de 20 mil Km² de vegetação nativa por ano. Na época do Descobrimento, o país tinha uma grande extensão de florestas. Assim, os portugueses achavam que os recursos florestais da terra descoberta seriam infinitos, mas não são.

E as consequências?

Se o desmatamento continuar, animais e pessoas serão prejudicados de diversas formas, como no caso de alguns bichos que encontram abrigos nas árvores, como pássaros, macacos, entre outros. Com o desmatamento, o desabrigo é um dos problemas a serem enfrentados. Além deste, quando cortamos as árvores diminuímos o filtro natural de gases de efeito estufa e com isso, o aquecimento global aumenta.

Professora Noely Júlia explica as causas do desmatamento.
Professora Noely Júlia explica as causas do desmatamento

Preservar as árvores é também ser responsável por uma das principais fontes de alimento. “Além de serem fontes de alimento, as árvores absorvem os contaminantes que são lançados pelo homem na atmosfera, como o monóxido de carbono, dióxido de carbono, dióxido de enxofre e outros poluentes produzidos pelo homem”, declara Noely. A professora explica, ainda, que as árvores devolvem um elemento essencial às nossas vidas, o oxigênio.

Em uma área urbanizada, as árvores têm a importante função de diminuir o impacto das ilhas de calor que se formam e, assim, manter o equilíbrio do meio ambiente, além de garantir a sobrevivência das espécies.

Fotos: Fernanda Gonçalves (Laboratório de Fotografia e Memória)

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ambjor-0<div class=

Unifra cultiva diferentes espécies de árvores nos três conjuntos.
Unifra cultiva diferentes espécies de árvores nos três conjuntos

Não é de hoje que o Brasil desmata suas florestas. Desde a época do Descobrimento, quando o pau-brasil foi explorado pelos portugueses, o desmatamento é uma prática comum no país. A urbanização, o consumo de produtos fabricados a partir das árvores e a indústria de consumo tem feito do desmatamento um ato justificável para, segundo a lógica do mercado, efetivar o progresso.

A professora do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Centro Universitário Franciscano, Noely Júlia Vasconcellos, esclarece que o desmatamento é necessário para atender à demanda de alimentos e abrigos para uma população crescente.  “Contudo nós temos que respeitar as áreas protegidas, como, por exemplo, a mata ciliar. Devemos também, recuperar, por meio da revegetação, as áreas que são degradadas”, enfatiza.

Apesar das justificativas para o desmatamento, é necessário ficar atento para a quantidade de árvores derrubadas na vegetação brasileira. O Brasil, que tem a segunda maior cobertura vegetal do mundo, ficando atrás apenas da Rússia, derruba mais de 20 mil Km² de vegetação nativa por ano. Na época do Descobrimento, o país tinha uma grande extensão de florestas. Assim, os portugueses achavam que os recursos florestais da terra descoberta seriam infinitos, mas não são.

E as consequências?

Se o desmatamento continuar, animais e pessoas serão prejudicados de diversas formas, como no caso de alguns bichos que encontram abrigos nas árvores, como pássaros, macacos, entre outros. Com o desmatamento, o desabrigo é um dos problemas a serem enfrentados. Além deste, quando cortamos as árvores diminuímos o filtro natural de gases de efeito estufa e com isso, o aquecimento global aumenta.

Professora Noely Júlia explica as causas do desmatamento.
Professora Noely Júlia explica as causas do desmatamento

Preservar as árvores é também ser responsável por uma das principais fontes de alimento. “Além de serem fontes de alimento, as árvores absorvem os contaminantes que são lançados pelo homem na atmosfera, como o monóxido de carbono, dióxido de carbono, dióxido de enxofre e outros poluentes produzidos pelo homem”, declara Noely. A professora explica, ainda, que as árvores devolvem um elemento essencial às nossas vidas, o oxigênio.

Em uma área urbanizada, as árvores têm a importante função de diminuir o impacto das ilhas de calor que se formam e, assim, manter o equilíbrio do meio ambiente, além de garantir a sobrevivência das espécies.

Fotos: Fernanda Gonçalves (Laboratório de Fotografia e Memória)