Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Recomendação Cultural: ‘Fuga do Campo 14’

“Tenho a impressão de que estou me tornando humano”, é o que o protagonista do livro Fuga do campo 14, de Blaine Harden, repete diversas vezes durante a sua dramática história. Shin Dong-huyk, prisioneiro dos campos militares da Coreia do Norte, conta sua trajetória do cárcere e sua fuga, durante o Estado totalitário.

Gabriel considera que o regime totalitário na Coréia do Norte é desumano (Foto por: Viviane Campos/Laboratório de Fotografia e Memória)
Gabriel considera que o regime totalitário na Coreia do Norte é desumano (Foto: Viviane Campos/Laboratório de Fotografia e Memória)

Aspectos que chamaram atenção de Gabriel Braga, ex-estudante do curso de Design de Moda do Centro Universitário Franciscano, pois o protagonista sofre muito devido ao massacre do Estado. “Conforme o tempo passa ele conhece histórias de novas pessoas que são presas no campo e então começa a saber como o mundo está, já que ele está privado da realidade há muito tempo. As pessoas tem que ler esse livro para verem como a liberdade é indispensável e difícil de ser alcançada hoje, e como esses campos de concentração ainda existem. Liberdade lá na Coréia é praticamente inexistente”, relata o ex-estudante. Há uma certa redenção no livro, porque quando Shin era criança ele condena sua mãe e seu irmão, que são mortos, e até hoje se martiriza por isso, apesar de ter feito isso para não ser assassinado ele tem consciência do quão o Estado pode ser violento para fazer valer suas leis, ressalta Gabriel.

 

Imagem: divulgação
Imagem: Reprodução

Sinopse: Shin Dong-hyuk nasceu e cresceu no Campo 14, um dos imensos complexos destinados aos presos políticos da Coreia do Norte. Seus residentes estão condenados a trabalhar até 15 horas por dia, sofrendo fome e frio, sujeitos a uma rotina de violências sumárias – aos 13 anos, Shin assistiu à execução da mãe e do irmão mais velho por tentarem escapar. De lá, ninguém foge. Existe apenas uma exceção. Determinado a descobrir como é a vida do outro lado da cerca eletrificada, Shin supera todo tipo de dificuldade e consegue deixar a Coreia do Norte. Mas as marcas do passado ainda estão em seu corpo e assombram sua mente, pois durante muitos anos ele guardou um terrível segredo. Em ‘Fuga do Campo 14’, o jornalista Blaine Harden lança luz sobre uma realidade sinistra, que até então permanecia oculta e impenetrável ao olhar do Ocidente. Com sensibilidade, ele acompanha a impressionante jornada de Shin rumo à liberdade.
Preço de capa: 28,90

LEIA TAMBÉM

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

“Tenho a impressão de que estou me tornando humano”, é o que o protagonista do livro Fuga do campo 14, de Blaine Harden, repete diversas vezes durante a sua dramática história. Shin Dong-huyk, prisioneiro dos campos militares da Coreia do Norte, conta sua trajetória do cárcere e sua fuga, durante o Estado totalitário.

Gabriel considera que o regime totalitário na Coréia do Norte é desumano (Foto por: Viviane Campos/Laboratório de Fotografia e Memória)
Gabriel considera que o regime totalitário na Coreia do Norte é desumano (Foto: Viviane Campos/Laboratório de Fotografia e Memória)

Aspectos que chamaram atenção de Gabriel Braga, ex-estudante do curso de Design de Moda do Centro Universitário Franciscano, pois o protagonista sofre muito devido ao massacre do Estado. “Conforme o tempo passa ele conhece histórias de novas pessoas que são presas no campo e então começa a saber como o mundo está, já que ele está privado da realidade há muito tempo. As pessoas tem que ler esse livro para verem como a liberdade é indispensável e difícil de ser alcançada hoje, e como esses campos de concentração ainda existem. Liberdade lá na Coréia é praticamente inexistente”, relata o ex-estudante. Há uma certa redenção no livro, porque quando Shin era criança ele condena sua mãe e seu irmão, que são mortos, e até hoje se martiriza por isso, apesar de ter feito isso para não ser assassinado ele tem consciência do quão o Estado pode ser violento para fazer valer suas leis, ressalta Gabriel.

 

Imagem: divulgação
Imagem: Reprodução

Sinopse: Shin Dong-hyuk nasceu e cresceu no Campo 14, um dos imensos complexos destinados aos presos políticos da Coreia do Norte. Seus residentes estão condenados a trabalhar até 15 horas por dia, sofrendo fome e frio, sujeitos a uma rotina de violências sumárias – aos 13 anos, Shin assistiu à execução da mãe e do irmão mais velho por tentarem escapar. De lá, ninguém foge. Existe apenas uma exceção. Determinado a descobrir como é a vida do outro lado da cerca eletrificada, Shin supera todo tipo de dificuldade e consegue deixar a Coreia do Norte. Mas as marcas do passado ainda estão em seu corpo e assombram sua mente, pois durante muitos anos ele guardou um terrível segredo. Em ‘Fuga do Campo 14’, o jornalista Blaine Harden lança luz sobre uma realidade sinistra, que até então permanecia oculta e impenetrável ao olhar do Ocidente. Com sensibilidade, ele acompanha a impressionante jornada de Shin rumo à liberdade.
Preço de capa: 28,90