Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Recomendação Cultural: O Colecionador de Lágrimas

(foto: Diego Garlet/Laboratório de Fotografia e Memória)
“Para quem gosta deste assunto, é um dos melhores livros que já li sobre”, afirma Oly (Foto: Diego Garlet/Laboratório de Fotografia e Memória)

Nossa recomendação desta sexta-feira é para quem se interessa pela dramática e desumana história da Segunda Guerra Mundial, quando Adolf Hitler comandou o extermínio de milhares de judeus e poloneses. “O Colecionador de Lágrimas”, de Augusto Cury, é indicado para quem gosta de histórias cativantes e misteriosas. O escritor e psicanalista aborda a Segunda Guerra Mundial, e principalmente, Hitler, de uma forma mais humana, tentando estudar e explicar a mente do ditador. Quem nos recomendou a obra foi o estudante de Jornalismo Oly Fagundes. “Expõe situações reais das quais até eu – aficcionado por este assunto – desconhecia. Ele entrelaça este livro de história e psicologia com um aspecto de ficção quando inclui um romance entre Julio Verne (professor universitário de História) e Katherine, sua esposa (professora universitária de psicologia), em que Julio começa a ter sonhos em que vive e participa de situações do Holocausto”, detalha o estudante. Júlio Verne passa a viver uma história de perseguição psíquica, pois passa a ter alucinações de perseguição com os personagens reais da história da Alemanha Nazista. Oly lê bastante sobre o assunto, inclusive, O Diário de Anne Frank, relato de uma menina que foi prisioneira nos campos de concentração.

Imagem: divulgação/Planeta do Brasil
Imagem: divulgação/Planeta do Brasil

Sinopse: Um professor especialista em nazismo e 2ª Guerra Mundial começa a ter insônia e pesadelos, como se estive vivendo as atrocidades do nazismo. A partir disso, o passado passa a ser vivo para ele. Em um ponto de desatino, sobe na mesa da sala de aula e diz que os alunos são parceiros de Hitler. Sua intenção é, na verdade, provocar a sensibilidade e a curiosidade de seus alunos. Bem quisto por alguns, mas muito criticado e até processado por outros, ele é banido da universidade. Mas fica famoso recebendo diversos convites para conferências enquanto se esconde de um estranho complô nazista que tenta a todo custo assassiná-lo.
Seu reconhecimento como grande historiador faz com que receba um convite de cientistas alemães, que pesquisam uma máquina complexa, financiada pelas forças armadas e que usa a teoria da relatividade e da quântica para conseguir viajar no tempo. Mas por que ele? O convite então se torna claro: tudo o que os alemães querem é alguém com competência suficiente para voltar no tempo, matar Hitler e mudar a história. Apesar de eliminar todo o mal causado por Hitler, conseguiria ele chegar à infância do ditador e assassiná-lo. Faria ele esta atrocidade?
Preço de Capa: 20,30 (Livraria Saraiva)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(foto: Diego Garlet/Laboratório de Fotografia e Memória)
“Para quem gosta deste assunto, é um dos melhores livros que já li sobre”, afirma Oly (Foto: Diego Garlet/Laboratório de Fotografia e Memória)

Nossa recomendação desta sexta-feira é para quem se interessa pela dramática e desumana história da Segunda Guerra Mundial, quando Adolf Hitler comandou o extermínio de milhares de judeus e poloneses. “O Colecionador de Lágrimas”, de Augusto Cury, é indicado para quem gosta de histórias cativantes e misteriosas. O escritor e psicanalista aborda a Segunda Guerra Mundial, e principalmente, Hitler, de uma forma mais humana, tentando estudar e explicar a mente do ditador. Quem nos recomendou a obra foi o estudante de Jornalismo Oly Fagundes. “Expõe situações reais das quais até eu – aficcionado por este assunto – desconhecia. Ele entrelaça este livro de história e psicologia com um aspecto de ficção quando inclui um romance entre Julio Verne (professor universitário de História) e Katherine, sua esposa (professora universitária de psicologia), em que Julio começa a ter sonhos em que vive e participa de situações do Holocausto”, detalha o estudante. Júlio Verne passa a viver uma história de perseguição psíquica, pois passa a ter alucinações de perseguição com os personagens reais da história da Alemanha Nazista. Oly lê bastante sobre o assunto, inclusive, O Diário de Anne Frank, relato de uma menina que foi prisioneira nos campos de concentração.

Imagem: divulgação/Planeta do Brasil
Imagem: divulgação/Planeta do Brasil

Sinopse: Um professor especialista em nazismo e 2ª Guerra Mundial começa a ter insônia e pesadelos, como se estive vivendo as atrocidades do nazismo. A partir disso, o passado passa a ser vivo para ele. Em um ponto de desatino, sobe na mesa da sala de aula e diz que os alunos são parceiros de Hitler. Sua intenção é, na verdade, provocar a sensibilidade e a curiosidade de seus alunos. Bem quisto por alguns, mas muito criticado e até processado por outros, ele é banido da universidade. Mas fica famoso recebendo diversos convites para conferências enquanto se esconde de um estranho complô nazista que tenta a todo custo assassiná-lo.
Seu reconhecimento como grande historiador faz com que receba um convite de cientistas alemães, que pesquisam uma máquina complexa, financiada pelas forças armadas e que usa a teoria da relatividade e da quântica para conseguir viajar no tempo. Mas por que ele? O convite então se torna claro: tudo o que os alemães querem é alguém com competência suficiente para voltar no tempo, matar Hitler e mudar a história. Apesar de eliminar todo o mal causado por Hitler, conseguiria ele chegar à infância do ditador e assassiná-lo. Faria ele esta atrocidade?
Preço de Capa: 20,30 (Livraria Saraiva)