Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Defesa civil percorre áreas atingidas pela chuva

ruas
Defesa Civil percorre bairros de Santa Maria: Fotos: João Alves, PMSM

De acordo com informações do Setor de Meteorologia da Base Aérea de Santa Maria (Basm), desde sábado (15) choveu mais de 45 milímetros,  provocando alagamentos e queda de energia em algumas regiões da cidade. Segundo o INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, a previsão de chuva forte com risco de temporal segue até a próxima quarta-feira, 19.

Em Santa Maria, em razão do grande volume de chuva nas últimas horas a Defesa Civil Municipal está percorrendo áreas de risco e passíveis de alagamentos durante a manhã e tarde desta segunda-feira, 17. As ações estão concentradas em locais onde há relatos de problemas ocasionados pela precipitação, como na Vila Pôr do Sol, bairros Lorenzi e Salgado Filho, e o Residencial Lopes.  Os relatos sobre alagamento de ruas que podem isolar residências, se concentram, principalmente na região Oeste da cidade.

O Corpo de Bombeiros também monitora outros pontos da cidade, como no Bairro Km 3 e Vila Canário, onde existe o risco de desmoronamento de encostas. Moradores do Bairro Jockey Club estão em alerta devido ao volume de água acumulada nas vias.

escola
As chuvas provocaram suspensão das aulas na Escola Municipal Sérgio Lopes.

Na Escola Municipal de Educação Infantil (EMIE) Casa da Criança, houve um registro de três salas interditadas devido ao excesso de chuva. A secretária de Município da Educação, Silvana Guerino, lembra que a escola está passando por uma reforma no telhado, decorrente, ainda, dos estragos provocados pelo vendaval de outubro do ano passado. “Fizemos um redimensionamento dos espaços para que as aulas possam ocorrer sem prejuízo ao cronograma pedagógico”, afirmou a secretária.

Outro problema verificado foi na EMEI Ady Schneider Beck, na Vila Maringá. Devido ao excesso de chuva houve o alagamento da cozinha, mas as aulas e atividades ocorrem normalmente. Já na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Sérgio Lopes, as aulas serão suspensas no turno da tarde desta segunda-feira, devido à elevação do nível das águas do Arroio Cadena.

Na Vila São João a força da água levou a estrutura de uma travessia que fica na Rua Aurelina Portela. O local já estava sinalizado dando conta da situação do local, que deverá ser recuperado. De acordo com a Secretaria de Município da Saúde (SMS), o volume de água no telhado do Ambulatório do Rosário (antigo Sedas) alagou parte do segundo andar. Em razão disso, as consultas que estavam marcadas para esta segunda-feira estão sendo remarcadas. A SMS esclarece que o atendimento no primeiro andar está mantido, com encaminhamentos administrativos, recepção e atendimento de consultas.

Alteração em linhas de ônibus

O Sistema Integrado Municipal (SIM) informa que, devido à chuva das últimas horas, algumas linhas estão com os itinerários desviados, por conta dos alagamentos. Atrasos nos horários poderão ocorrer. As linhas afetadas são as seguintes: Parque Pinheiro Machado, Lorenzi, linhas que atendem a região norte da cidade.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3027-9001

De acordo com informações da Coordenadoria Municipal de Trânsito e Mobilidade (CMTU) não há, até o momento relatos de problemas ocasionados em semáforos. Qualquer informação pode ser levada ao plantão dos agentes de trânsito, pelo telefone (55) 3921-7091.

Joao Alves
Moradores enfrentam alagamentos .

Ruas alagadas

Até às 11h30 desta segunda-feira, havia alagamentos nas seguintes vias: Ruas Maranhão e Belo Horizonte, no Parque Pinheiro Machado; Rua das Pitangueiras, na Nova Santa Marta; Radialista Osvaldo Nobre, no bairro Juscelino Kubitscheck. Avenida Liberdade esquina com a Dois de Novembro. Rua Valdemar Coimbra, na Vila Lorenzi; Rua H, na Vila Lídia. Na Rua Anaurelina Portella, no Bairro São João, uma fábrica de esquadrias ficou alagada, assim como a via.

No Bairro Tomazetti, a esquina entre as ruas Alfredo Saccol e Lydio Desconzi está totalmente alagada e os moradores estão praticamente ilhados. A situação é a mesma na Rua Francisco dos Santos Machado, em Camobi. No Bairro Lorenzi há registro de alagamentos na esquina das ruas Otalício Pithan e Amapá.

Fonte: Fabrício Minussi

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ruas
Defesa Civil percorre bairros de Santa Maria: Fotos: João Alves, PMSM

De acordo com informações do Setor de Meteorologia da Base Aérea de Santa Maria (Basm), desde sábado (15) choveu mais de 45 milímetros,  provocando alagamentos e queda de energia em algumas regiões da cidade. Segundo o INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, a previsão de chuva forte com risco de temporal segue até a próxima quarta-feira, 19.

Em Santa Maria, em razão do grande volume de chuva nas últimas horas a Defesa Civil Municipal está percorrendo áreas de risco e passíveis de alagamentos durante a manhã e tarde desta segunda-feira, 17. As ações estão concentradas em locais onde há relatos de problemas ocasionados pela precipitação, como na Vila Pôr do Sol, bairros Lorenzi e Salgado Filho, e o Residencial Lopes.  Os relatos sobre alagamento de ruas que podem isolar residências, se concentram, principalmente na região Oeste da cidade.

O Corpo de Bombeiros também monitora outros pontos da cidade, como no Bairro Km 3 e Vila Canário, onde existe o risco de desmoronamento de encostas. Moradores do Bairro Jockey Club estão em alerta devido ao volume de água acumulada nas vias.

escola
As chuvas provocaram suspensão das aulas na Escola Municipal Sérgio Lopes.

Na Escola Municipal de Educação Infantil (EMIE) Casa da Criança, houve um registro de três salas interditadas devido ao excesso de chuva. A secretária de Município da Educação, Silvana Guerino, lembra que a escola está passando por uma reforma no telhado, decorrente, ainda, dos estragos provocados pelo vendaval de outubro do ano passado. “Fizemos um redimensionamento dos espaços para que as aulas possam ocorrer sem prejuízo ao cronograma pedagógico”, afirmou a secretária.

Outro problema verificado foi na EMEI Ady Schneider Beck, na Vila Maringá. Devido ao excesso de chuva houve o alagamento da cozinha, mas as aulas e atividades ocorrem normalmente. Já na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Sérgio Lopes, as aulas serão suspensas no turno da tarde desta segunda-feira, devido à elevação do nível das águas do Arroio Cadena.

Na Vila São João a força da água levou a estrutura de uma travessia que fica na Rua Aurelina Portela. O local já estava sinalizado dando conta da situação do local, que deverá ser recuperado. De acordo com a Secretaria de Município da Saúde (SMS), o volume de água no telhado do Ambulatório do Rosário (antigo Sedas) alagou parte do segundo andar. Em razão disso, as consultas que estavam marcadas para esta segunda-feira estão sendo remarcadas. A SMS esclarece que o atendimento no primeiro andar está mantido, com encaminhamentos administrativos, recepção e atendimento de consultas.

Alteração em linhas de ônibus

O Sistema Integrado Municipal (SIM) informa que, devido à chuva das últimas horas, algumas linhas estão com os itinerários desviados, por conta dos alagamentos. Atrasos nos horários poderão ocorrer. As linhas afetadas são as seguintes: Parque Pinheiro Machado, Lorenzi, linhas que atendem a região norte da cidade.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3027-9001

De acordo com informações da Coordenadoria Municipal de Trânsito e Mobilidade (CMTU) não há, até o momento relatos de problemas ocasionados em semáforos. Qualquer informação pode ser levada ao plantão dos agentes de trânsito, pelo telefone (55) 3921-7091.

Joao Alves
Moradores enfrentam alagamentos .

Ruas alagadas

Até às 11h30 desta segunda-feira, havia alagamentos nas seguintes vias: Ruas Maranhão e Belo Horizonte, no Parque Pinheiro Machado; Rua das Pitangueiras, na Nova Santa Marta; Radialista Osvaldo Nobre, no bairro Juscelino Kubitscheck. Avenida Liberdade esquina com a Dois de Novembro. Rua Valdemar Coimbra, na Vila Lorenzi; Rua H, na Vila Lídia. Na Rua Anaurelina Portella, no Bairro São João, uma fábrica de esquadrias ficou alagada, assim como a via.

No Bairro Tomazetti, a esquina entre as ruas Alfredo Saccol e Lydio Desconzi está totalmente alagada e os moradores estão praticamente ilhados. A situação é a mesma na Rua Francisco dos Santos Machado, em Camobi. No Bairro Lorenzi há registro de alagamentos na esquina das ruas Otalício Pithan e Amapá.

Fonte: Fabrício Minussi