Curso de Jornalismo se faz presente no XXI SEPE


Por Gabriele Bordin

 

As alunas Agnes Barriles e Paola Saldanha, do curso de graduação em Jornalismo, da Unifra, trouxeram projetos ao segundo dia do Sepe, na apresentação de Pôsteres. A programação da tarde do dia 05 de outubro teve os seguintes eixos: Educação e Informação; Artes e Patrimônio Cultural; Sociedade e Ambiente; Nanociências e Tecnologias da Informação e Comunicação.

“Infografias e dados sócio-econômicos na Prova Brasil no Rio Grande do Sul”

Agnes Barriles e o trabalho de pesquisa apresentado na tarde de hoje no XXI SEPE. Fotos: Julie Brum/Labfem

O projeto de Agnes Barriles tem como objetivo analisar os índices sócio-econômicos de pais de alunos do RS e mapear a estrutura familiar, dados estes que influenciam o resultado do aluno na escola e na Prova Brasil. A pesquisa se deu a partir da busca e coleta de dados extraídos das Provas Brasil através do aplicativo Stata.

O trabalho, que iniciou em agosto deste ano, é uma parceria do curso de jornalismo com o mestrado em ensino de humanidades e linguagens (MEHL) e recebe orientação da professora Elsbeth Spode Becker.

“Buscamos entender como a atual crise econômica do Brasil afeta a família e a moradia dos alunos, porque isso afeta, consequentemente, o desenvolvimento dos alunos em um resultado final, que é a Prova Brasil”, disse Agnes.

“A comunicação como fator estratégico: o caso de um ambiente de inovação”

Paola Saldanha interage com os avaliadores do XXI SEPE.

O projeto de Paola Saldanha, sob orientação da professora Solange Fagan (Física Médica), trabalha na criação de um portal de informação para o Ambiente de Inovação (ITEC), inserido no Centro Universitário Franciscano. O ITEC é um ambiente que fornece suporte a projetos de novas empresas.

“Meu projeto é relacionado a comunicação deste ambiente, para que tenham uma plataforma concreta e mais atualizada. A intenção deste portal é facilitar o acesso externo de qualquer pessoa que tenha interesse de conhecê-lo e para o público interno (as empresas que compõe o local, hoje em torno de 19) para facilitar o acesso a documentos, fóruns com outras empresas, agenda para reuniões e palestras, entre outros, para, assim, facilitar a troca de informações”, falou Paola.

Para complementar o projeto, Paola faz pesquisas com cada empresa participante do ITEC buscando identificar as dificuldades de comunicação das mesmas. “Hoje, as empresas participantes do ITEC tem uma ideia diferente em relação à comunicação, percebem que é importante para que o negócio possa se desenvolver”, comentou a acadêmica.

A pesquisa começou em agosto deste ano e Paola tem a previsão de apresentar uma versão mais atualizada em agosto de 2018.

 

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *