Macondo abre espaço para a cultura geek


Por Jornalismo Digital

 

Macondo agora investe em festas voltadas para o universo geek. Foto: Macondo Lugar / Reprodução

Local de festas alternativas, Macondo também investe no público geek. Foto: Macondo Lugar/Reprodução

O Macondo Lugar abriu espaço, no dia 23 de novembro, para um evento diferente: a Magic Land, uma festa temática do universo de Harry Potter. O espaço estava decorado com referências as quatro casas de Hogwarts: Corvinal, Sonserina, Grifinória e Lufa-lufa, junto do brasão da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, o que propiciou ambientação para o público geek viver o universo Potterhead – denominação dos fãs de Harry Potter.

Patrick Sama com o cachecol da Sonserina. Foto: Macondo Lugar / Reprodução

A saga literária escrita por J.K. Rowling conta com sete livros e oito filmes, que de acordo com dados divulgados pela Warner Bros. Pictures em 2011 os filmes renderam mais de 7 bilhões e seus livros já venderam 650 milhões de cópia pelo mundo. Os potterheads de Santa Maria vestiram seus uniformes de bruxos para aproveitar a noite temática das quatro casas da escola de magia.

Denys Schmitt, 20 anos, produtor editorial, é um grande fã de Harry Potter. Organizador por hobby de eventos do gênero, ele considera que há um apelo significativo na cultura geek. “Além de entreter os fãs, funciona economicamente”, ressalta.

Para Patrick Sama, 25 anos, fã da saga de Rowling, as músicas da festa foram bem selecionadas. Caracterizado com uma manta verde e branca, sinalizando a casa de Sonserina da Escola de Magia e Bruxaria de  Hogwarts, Patrick ressaltou que festas com essa temática têm muito potencial em Santa Maria. “É uma cidade cheia de universitários. E esse diferencial em termos de festa deve ser explorado por mais boates de Santa Maria”, sugere.

 Tributo ao RBD foi a primeira festa temática

O Macondo tem apostado em festas com temáticas geek. Em outubro deste ano, a boate ofereceu uma noite com decoração da banda mexicana RBD, originada dentro da novela Rebelde no ano de 2004. A festa recebeu muitos elogios do público.

A fotógrafa, Larissa Biló, 20 anos, que também estuda Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Franciscano, comenta que a festa foi muito especial. “Naquele dia, tive a oportunidade de realizar um sonho de infância, que era fazer cosplay da Roberta, uma personagem que admiro muito. Amo a personagem por conhecer a história dela”, diz Larissa.

Larissa Biló de cosplay da Roberta do RBD. Foto: Juliano Dutra

A jovem se surpreendeu com a decoração. “O pessoal se puxou demais. Colaram bastante pôsteres e havia bastante revistas, dando para viver bem uma experiência do RBD fanático. Foi bem bacana”, disse.

“Nosso objetivo sempre foi levar a paixão da galera por alguma coisa para a pista de dança. Foi assim com o RBD, com os Signos, e agora com o Harry Potter. Nossa maior recompensa é ver a galera se entregar de corpo e alma. É muito recompensador ver as pessoas felizes por algo que a gente proporcionou”, comemora Marcelo Duarte, organizador do Magic Land e do Tributo ao RBD.

As festas geeks não ocorrem com grande frequência em Santa Maria. Mas com o retorno positivo do público incentiva o Macondo a promover mais eventos como estes. Marcelo Duarte comenta que a “parceria com o Macondo recém está começando”. As temáticas ainda não foram definidas. No entanto, conforme o organizador, a agenda da casa para 2018 está sob análise.

André Polga, Jéssica Marian e Luiz Paulo Favarin

Disciplina: Jornalismo Digital 1

Professor: Maurício Dias

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *