Obras expostas na sala Angelita Stefani mostram a Via Crucis


Por Gabriela Gabbi

 

Exposição Via Crucis UFN. Crédito: Lucas Linck/LABFEM

A Universidade Franciscana (UFN) recebeu, no dia 29 de março na sala Angelita Stefani, a exposição coletiva Via Crucis  que mostra os últimos momentos da vida de Jesus Cristo.

Quatorze artistas foram convidados à participação ainda no ano de 2017. A ideia surgiu em parceria com Márcio Flores, diretor do Museu de Artes de Santa Maria e da professora do curso de Design da UFN, Círia Moro. Cada artista trabalhou uma estação da Via Sacra. A temática foi relacionada à data sacra, para ter a abertura na Semana Santa. Cada estação foi distribuída por sorteio para cada artista.

Exposição Via Crucis UFN. Crédito: Lucas Linck/LABFEM

Círia também é uma das expositoras. Sua obra é referente à quinta estação, ”A ajuda de Simão, Cirineu”, que exibe Cristo carregando a cruz. ”Para compôr a obra, é preciso fazer um estudo de toda a Via Sacra, olhar todas as estações, como elas eram, quem eram os personagens, quais os elementos que compunham, e quem acompanhou Cristo durante a subida ao Calvário, e com isso eu fui observando e com isso eu trouxe com um material que eu gosto de trabalhar, que é a modelagem em arame, um desenho tridimensional, que eu procurei trabalhar só o contorno, algumas figuras não são delineadas, de uma forma bem naturalista, mais representativa, e algumas não possem mãos, pés, braços, e de uma forma significativa e pesada com a madeira escurecida, fazendo um elemento bem simbólico, marcando o personagem que o ajuda”, afirma ela.

Exposição Via Crucis UFN. Crédito: Lucas Linck/LABFEM

Na terceira estação ”Jesus cai pela primeira vez”. Lisiane Gonçalves, destacou na sua pintura o consolo da Paixão revivida pelo Espírito Santo. A vida e a morte, a natureza e o reino divino ganham corpo no jogo de luz e sombra no uso da simbologia cristã. ”Com isso, procurei garantir o convívio de tradição e atualidade. A reconfiguração e ambiência história basearam-se nos trabalhos de Botticelli, Ticiano e Bruegel, cujas imagens consagradas ganharam a força de uma releitura, na qual utilizei a pintura acrílica, o uso do esgrafito e a personalidade de autoria contemporânea”, conta Lisiane.

O quê – Exposição Coletiva Via Crucis

Quando – Até o dia 25 de abril. Segunda a sexta-feira, das 14h às 18h.Terça e quinta-feira, das 9h ao meio-dia

Onde – Sala Angelita Stefani, prédio 14 do conjunto 3, na Universidade Franciscana (UFN), Rua Silva Jardim, 1.175

Quanto – De graça

Expositores:

Antônio Júnior, Ciria Moro, Elzi Mezzomo, Helena Mecedo, Hélvia Schneider, Juan Amoretti, Kelly Júlia Pfuller, Lisianne Golçalves, Luciano Santos, Marcio Flores, Miriam Finger, Regina Rigão, Thaís Feistler e Vani Foletto

 

 

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *