Situação de refúgio é tema de redação no vestibular da UFN


Por Gabriela Gabbi

 

Neste ano tem novidade no Processo Seletivo da UFN. Dois tipos de provas foram aplicadas aos concorrentes. Quem optou por cursar Arquitetura e Urbanismo, Direito, Fisioterapia, Medicina, Odontologia e Psicologia fez o Processo Seletivo completo, com 60 questões e mais o tema de redação.

Nos demais cursos, o candidato fez uma redação de 25 linhas com um tema específico, de acordo com os organizadores da prova (COPERVES).

Nesta edição, o tema para quem fez somente a redação foi Refugiados. Para contextualizar, a prova fornecia informações de que Refugiados são pessoas que estão fora de seu país de origem,  por temores de perseguição relacionados a questões de raça, religião, nacionalidade, pertencimento a um determinado grupo social ou opinião política, como também devido à grave e generalizada violação de direitos humanos e conflitos armados.

Manoela Pettine. Fotos: Lucas Linck/LABFEM

A estudante Manoela Pettine, de 19 anos, fez seleção para Letras/Português-Inglês na UFN, e comentou que adorou o tema da redação. ”É uma coisa que eu já tinha trabalhado em outros textos. É uma tema superatual, fácil de escrever, sem contar a reflexão que ele nos traz. A prova estava muito acessível, sem contar com a introdução e todos os materiais disponíveis”, relatou a candidata.

Uma das primeiras candidatas a deixar a prova, Isabeli Ferreira, 19,  que disputa uma vaga no curso de Pedagogia, contou que achou o tema muito fácil. ”É uma questão super prática para refletir, porém faz a gente pensar no nosso povo daqui e no de lá”, comentou.

Sabrina Souza. Fotos: Lucas Linck/LABFEM

Já Sabrina de Souza, de 17 anos, que concorre a uma vaga em Nutrição, achou um tema super fácil de fazer. ”Achei bem bom, é algo que eu estou bem por dentro, no caso de abrigar os refugiados, eu gosto da ideia, mas foco no quanto as pessoas do país não aceitam essa questão. Os brasileiros acham que os refugiados vão vir para cá roubar os empregos e aumentar a crise”.

A professora Jandira Pilar, de redação do cursinho Pré-Vestibular Riachuelo, disse que é um tema muito claro, que demanda complexidade de compreensão do aluno. A prova tem um comando muito claro, sendo um tema muito bonito de se escrever. ”Ter essa reflexão social ajuda muito. Os jovens precisam refletir sobre essas questões, fazendo o jovem refletir também, sobre o profissional que eles serão no futuro”, concluiu a professora.

 

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *