Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Palestra aborda uso de tecnologias na educação

Foto Karine Kinzel

Na conferência da tarde da quarta-feira, 22, o tema tratado foi Tecnologias Computacionais versus Necessidades de Comunicação do Usuário: mobilidade e context aware. Quem ministrou a palestra foi a professora Roseclea Duarte Medina, doutora em Informática na Educação (UFSM) e com ela os debatedores a professora Leila Maria Araújo Santos (UFSM) e o professor e jornalista Iuri Lammel (UNIFRA).

A palestrante abordou diversos modelos de computação de aprendizagem presencial e não presencial, como e-learning e m-learning, que fazem parte dos processos de ensino online. Para Roseclea, é necessário tentar se adaptar ao “bombardeio” de TIC’s (Tecnologias da Informação e Comunicação), que interferem e mediam os processos informacionais e comunicacionais das pessoas.

Devido a todos esses “aparatos” tecnológicos implantados na educação, “as exigências sobre os professores são muito maiores”, é o que comenta a professora Leila. Há a necessidade de não somente aprender a lidar com as novas plataformas, mas também de aprender a trabalhar com o cognitivo do aluno.

A mobilidade tecnológica também foi assunto na palestra. Hoje ela se enquadra no cotidiano da população, nos novos estilos de vida, por que se torna uma necessidade e traz comodidade. Para a professora “a mobilidade é um caminho sem volta”.

Uma nova área computacional que vem para auxiliar nas tecnologias da informação e computação e, principalmente na educação, é ubiquitous computing.  Na Educação, o objetivo do Ubiquitous Learning é se adaptar às necessidades de contexto do aluno, sejam elas  cognitivas ou tecnológicas, oferecendo o processamento de diversas informações de maneira integrada às atividades cotidianas do mesmo.

A 16º Jornada Nacional da Educação da UNIFRA termina amanhã, dia 23. Confiram a programação no site.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Foto Karine Kinzel

Na conferência da tarde da quarta-feira, 22, o tema tratado foi Tecnologias Computacionais versus Necessidades de Comunicação do Usuário: mobilidade e context aware. Quem ministrou a palestra foi a professora Roseclea Duarte Medina, doutora em Informática na Educação (UFSM) e com ela os debatedores a professora Leila Maria Araújo Santos (UFSM) e o professor e jornalista Iuri Lammel (UNIFRA).

A palestrante abordou diversos modelos de computação de aprendizagem presencial e não presencial, como e-learning e m-learning, que fazem parte dos processos de ensino online. Para Roseclea, é necessário tentar se adaptar ao “bombardeio” de TIC’s (Tecnologias da Informação e Comunicação), que interferem e mediam os processos informacionais e comunicacionais das pessoas.

Devido a todos esses “aparatos” tecnológicos implantados na educação, “as exigências sobre os professores são muito maiores”, é o que comenta a professora Leila. Há a necessidade de não somente aprender a lidar com as novas plataformas, mas também de aprender a trabalhar com o cognitivo do aluno.

A mobilidade tecnológica também foi assunto na palestra. Hoje ela se enquadra no cotidiano da população, nos novos estilos de vida, por que se torna uma necessidade e traz comodidade. Para a professora “a mobilidade é um caminho sem volta”.

Uma nova área computacional que vem para auxiliar nas tecnologias da informação e computação e, principalmente na educação, é ubiquitous computing.  Na Educação, o objetivo do Ubiquitous Learning é se adaptar às necessidades de contexto do aluno, sejam elas  cognitivas ou tecnológicas, oferecendo o processamento de diversas informações de maneira integrada às atividades cotidianas do mesmo.

A 16º Jornada Nacional da Educação da UNIFRA termina amanhã, dia 23. Confiram a programação no site.