Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Nova marca é oficialmente apresentada

José Verdi, proprietário da empresa Verdi Design, revelou o método de desenvolvimento da marca. Fotografia: Vitor Mirailh. Laboratório de Fotografia e Memória.

“Mudar significa evoluir, transformar, deixar um patamar para alcançar outro”. Essa foi a frase mencionada no início do diálogo realizado na tarde do dia 08 de outubro, e representa o novo momento do Centro Universitário Franciscano: a transição para universidade. A reunião realizada no Conjunto III, foi conduzida pela reitora Irmã Irani Rupolo, pela equipe da Verdi Design, empresa responsável pela nova marca da Instituição, e  por colaboradores. Professores, alunos, funcionários, comunidade e imprensa estiveram presentes.

No primeiro momento do encontro, a reitora Irani Rupolo agradeceu a presença do público e falou sobre a identidade e essência da Instituição. A reitora enfatizou que inovação, crescimento e transformação sempre constituíram a Unifra e que era chegado um novo tempo, onde tais características seriam evidenciadas.

A Reitora Irmã Irani Rupolo deu início a conversa. Fotografia: Vitor Mirailh. Laboratório de Fotografia e Memória.

A reitora convidou a equipe de produção da nova marca a iniciarem a apresentação do resultado. José Antônio Verdi, mestrando em Design na Uniritter e diretor da Verdi Design, afirmou que o trabalho de desenvolvimento da nova logomarca iniciou no início do ano de 2012. “O projeto surgiu da necessidade de uma mudança na marca em função deste período de transição. Momento em que foi substituído o nome comercial Unifra, por Centro Universitário Franciscano”, afirmou.

Antes da elaboração de uma nova identidade visual, foi realizado um diagnóstico. Nesse, buscava-se perceber como a Instituição é e como se faz perceber, segundo Patrícia Carneiro, graduada em Relações Públicas e mestre em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas. Neste processo, foram detectados problemas de interpretação da antiga logomarca que contradiziam a visão envolvente da Instituição. Através de pesquisas qualitativas, uma nova representação passou a ser produzida.

A nova marca

Nova identidade visual apresentada pelo designer Marco Chiela. Fotografia: Vitor Mirailh. Laboratório de Fotografia e Memória.

A nova logomarca do Centro Universitário Franciscano foi apresentada pelo Designer Marco Chiela. Segundo ele, se pretende representar o conhecimento crescente, a impulsão do crescimento e o envolvimento. “A nossa intenção é mostrar o que torna a Instituição o que ela é hoje e, então, chegamos neste símbolo”, declarou.

A paleta de cores escolhida foi inspirada no Franciscanismo. Dessa forma, adota o marron, tom humanista, e o azul, tom de leveza.Marco afirmou que três conceitos da essência da Instituição nortearam o processo de produção: excelência de ensino, humanismo e essência religiosa.

O sócio-diretor da empresa, José Verdi, declarou que foi desafiador contemplar esses conceitos na nova marca. “Uma das maiores dificuldades que enfrentamos foi equilibrar os três conceitos. No processo de criação, evidenciávamos a ciência e sentíamos falta da religião, ou então, destacávamos o lado humanista e a ciência ficava de fora. Foram esses antagonismos que dificultaram a criação”, explicou.

A mudança gerou polêmica nas redes sociais. Uma página foi criada no Facebook e dela se utilizaram alunos, egressos e comunidade para discutir a criação da nova identidade visual. “Desculpe o transtorno; estamos em obras”, declarou Verdi ao fazer referência à polêmica. A reitoria não se manifestou a respeito.

O público participou do diálogo com perguntas e considerações. Fotografia: Vitor Mirailh. Laboratório de Fotografia e Memória.

 

O público teve participação na parte final do diálogo. Professores e alunos manifestaram suas opiniões e fizeram perguntas à equipe. Embora tenham tido seus métodos de desenvolvimento da nova marca criticados, a Verdi Design foi aplaudida pelo grupo presente.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

José Verdi, proprietário da empresa Verdi Design, revelou o método de desenvolvimento da marca. Fotografia: Vitor Mirailh. Laboratório de Fotografia e Memória.

“Mudar significa evoluir, transformar, deixar um patamar para alcançar outro”. Essa foi a frase mencionada no início do diálogo realizado na tarde do dia 08 de outubro, e representa o novo momento do Centro Universitário Franciscano: a transição para universidade. A reunião realizada no Conjunto III, foi conduzida pela reitora Irmã Irani Rupolo, pela equipe da Verdi Design, empresa responsável pela nova marca da Instituição, e  por colaboradores. Professores, alunos, funcionários, comunidade e imprensa estiveram presentes.

No primeiro momento do encontro, a reitora Irani Rupolo agradeceu a presença do público e falou sobre a identidade e essência da Instituição. A reitora enfatizou que inovação, crescimento e transformação sempre constituíram a Unifra e que era chegado um novo tempo, onde tais características seriam evidenciadas.

A Reitora Irmã Irani Rupolo deu início a conversa. Fotografia: Vitor Mirailh. Laboratório de Fotografia e Memória.

A reitora convidou a equipe de produção da nova marca a iniciarem a apresentação do resultado. José Antônio Verdi, mestrando em Design na Uniritter e diretor da Verdi Design, afirmou que o trabalho de desenvolvimento da nova logomarca iniciou no início do ano de 2012. “O projeto surgiu da necessidade de uma mudança na marca em função deste período de transição. Momento em que foi substituído o nome comercial Unifra, por Centro Universitário Franciscano”, afirmou.

Antes da elaboração de uma nova identidade visual, foi realizado um diagnóstico. Nesse, buscava-se perceber como a Instituição é e como se faz perceber, segundo Patrícia Carneiro, graduada em Relações Públicas e mestre em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas. Neste processo, foram detectados problemas de interpretação da antiga logomarca que contradiziam a visão envolvente da Instituição. Através de pesquisas qualitativas, uma nova representação passou a ser produzida.

A nova marca

Nova identidade visual apresentada pelo designer Marco Chiela. Fotografia: Vitor Mirailh. Laboratório de Fotografia e Memória.

A nova logomarca do Centro Universitário Franciscano foi apresentada pelo Designer Marco Chiela. Segundo ele, se pretende representar o conhecimento crescente, a impulsão do crescimento e o envolvimento. “A nossa intenção é mostrar o que torna a Instituição o que ela é hoje e, então, chegamos neste símbolo”, declarou.

A paleta de cores escolhida foi inspirada no Franciscanismo. Dessa forma, adota o marron, tom humanista, e o azul, tom de leveza.Marco afirmou que três conceitos da essência da Instituição nortearam o processo de produção: excelência de ensino, humanismo e essência religiosa.

O sócio-diretor da empresa, José Verdi, declarou que foi desafiador contemplar esses conceitos na nova marca. “Uma das maiores dificuldades que enfrentamos foi equilibrar os três conceitos. No processo de criação, evidenciávamos a ciência e sentíamos falta da religião, ou então, destacávamos o lado humanista e a ciência ficava de fora. Foram esses antagonismos que dificultaram a criação”, explicou.

A mudança gerou polêmica nas redes sociais. Uma página foi criada no Facebook e dela se utilizaram alunos, egressos e comunidade para discutir a criação da nova identidade visual. “Desculpe o transtorno; estamos em obras”, declarou Verdi ao fazer referência à polêmica. A reitoria não se manifestou a respeito.

O público participou do diálogo com perguntas e considerações. Fotografia: Vitor Mirailh. Laboratório de Fotografia e Memória.

 

O público teve participação na parte final do diálogo. Professores e alunos manifestaram suas opiniões e fizeram perguntas à equipe. Embora tenham tido seus métodos de desenvolvimento da nova marca criticados, a Verdi Design foi aplaudida pelo grupo presente.