Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Conjunto I com grande movimento de candidatos e familiares

Movimento no conjunto I antes da prova.
Movimento no conjunto I antes da prova.

Vestibular do Centro Universitário movimenta os três conjuntos da instituição. No conjunto I, pessoas de várias cidades da região vieram fazer a prova, e ocupam todos os espaços de convivência. Cada candidato tenta acalmar os ânimos e manter o foco de uma maneira. Há quem venha com namorado, mãe, pai para ajudar na hora do concurso, e conter o nervosismo.

Trazer o namorado para a prova foi a estratégia usada por Oleana Ribas, 18 anos, de São Sepé. Antônio Ricardo veio para acompanhá-la: “Vim com ela para dar uma força. Deixar ela serena para prova”, relata, afirmando ser este é um momento importante da vida dela, e ele deve dar todo o apoio necessário.

Há também quem trouxe a mãe para dar aquela força de última hora, aquele colo, conselho, abraço. Foi o caso da Bethânia Kraemer Haag, 17 anos, que vai fazer vestibular para enfermagem: “Espero uma prova tranquila e que coloque em prática o conteúdo estudado durante o ano”, afirma.

Mãe e filha vieram de Paraíso do Sul. Foto: Júlia Machado. Laboratório de Fotografia e Memória.
Mãe e filha vieram de Paraíso do Sul. Fotos: Júlia Machado. Laboratório de Fotografia e Memória.

Trazer mãe para prova também foi a estratégia usada por Ana Luiza Salvador da Cruz, de 17 anos, que prestará vestibular para odontologia e veio da cidade de Paraíso do Sul: “Trouxe a minha mãe para me dar uma força”, diz a candidata. Roselei Salvador, mãe de Ana Luiza, diz que este é o momento de estar junto: “Somos muito ligadas, e este é um momento muito especial na vida dela. É a hora de estarmos juntas. Torço e acalmo ao mesmo tempo, para que ela consiga a aprovação”, diz.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Movimento no conjunto I antes da prova.
Movimento no conjunto I antes da prova.

Vestibular do Centro Universitário movimenta os três conjuntos da instituição. No conjunto I, pessoas de várias cidades da região vieram fazer a prova, e ocupam todos os espaços de convivência. Cada candidato tenta acalmar os ânimos e manter o foco de uma maneira. Há quem venha com namorado, mãe, pai para ajudar na hora do concurso, e conter o nervosismo.

Trazer o namorado para a prova foi a estratégia usada por Oleana Ribas, 18 anos, de São Sepé. Antônio Ricardo veio para acompanhá-la: “Vim com ela para dar uma força. Deixar ela serena para prova”, relata, afirmando ser este é um momento importante da vida dela, e ele deve dar todo o apoio necessário.

Há também quem trouxe a mãe para dar aquela força de última hora, aquele colo, conselho, abraço. Foi o caso da Bethânia Kraemer Haag, 17 anos, que vai fazer vestibular para enfermagem: “Espero uma prova tranquila e que coloque em prática o conteúdo estudado durante o ano”, afirma.

Mãe e filha vieram de Paraíso do Sul. Foto: Júlia Machado. Laboratório de Fotografia e Memória.
Mãe e filha vieram de Paraíso do Sul. Fotos: Júlia Machado. Laboratório de Fotografia e Memória.

Trazer mãe para prova também foi a estratégia usada por Ana Luiza Salvador da Cruz, de 17 anos, que prestará vestibular para odontologia e veio da cidade de Paraíso do Sul: “Trouxe a minha mãe para me dar uma força”, diz a candidata. Roselei Salvador, mãe de Ana Luiza, diz que este é o momento de estar junto: “Somos muito ligadas, e este é um momento muito especial na vida dela. É a hora de estarmos juntas. Torço e acalmo ao mesmo tempo, para que ela consiga a aprovação”, diz.