Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Alergias respiratórias aparecem com o outono

Ele está entre o calor do verão e o frio do inverno. Aparece de forma sutil, manhãs fresquinhas, tardes quentes e noites frias. As pessoas costumam dizer que quando ele chega, fica muito bom para dormir. É o outono, de árvores coloridas e sol ameno. Mas, essas mudanças de temperatura, ora quente, ora frio, tem um lado negativo: as alergias respiratórias que vêm para acabar com a beleza do outono.

Basta mudar o calendário de março para abril que lá vem a família “ite”. Renite, sinusite, laringite e conjuntivite. Sem falar da asma.

O motivo dessas alergias, segundo o otorrinolaringologista Luiz Carlos de Oliveira, são as variações de temperatura que agem sobre a mucosa das vias aéreas, provocam hiperreatividade. Oliveira alerta que pacientes com alergia persistente podem ter crises quando forem expostos aos alérgenos, como ácaro, fungo e poeira doméstica.

Nos primeiros dias de frio, as pessoas correm para o guarda-roupas para pegar as cobertas e agasalhos, guardados desde o ano anterior. Assim, ficam expostas ao mofo. Além disso, a casa fica mais tempo fechada, o que impede a circulação de ar. “A alergia não é propriamente uma doença e, sim, um estado de reação exagerada de nossas defesas. Apesar de não ter cura, existem tratamentos eficazes que ajudam as pessoas alérgicas a ter uma vida normal e evitar que estas reações desenvolvam uma doença grave”, esclarece o médico.

Apesar das alergias respiratórias, o outono tem os seus encantos. Vale a pena ficar atento com a saúde e evitar as alergias para não perder a beleza da estação.

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ele está entre o calor do verão e o frio do inverno. Aparece de forma sutil, manhãs fresquinhas, tardes quentes e noites frias. As pessoas costumam dizer que quando ele chega, fica muito bom para dormir. É o outono, de árvores coloridas e sol ameno. Mas, essas mudanças de temperatura, ora quente, ora frio, tem um lado negativo: as alergias respiratórias que vêm para acabar com a beleza do outono.

Basta mudar o calendário de março para abril que lá vem a família “ite”. Renite, sinusite, laringite e conjuntivite. Sem falar da asma.

O motivo dessas alergias, segundo o otorrinolaringologista Luiz Carlos de Oliveira, são as variações de temperatura que agem sobre a mucosa das vias aéreas, provocam hiperreatividade. Oliveira alerta que pacientes com alergia persistente podem ter crises quando forem expostos aos alérgenos, como ácaro, fungo e poeira doméstica.

Nos primeiros dias de frio, as pessoas correm para o guarda-roupas para pegar as cobertas e agasalhos, guardados desde o ano anterior. Assim, ficam expostas ao mofo. Além disso, a casa fica mais tempo fechada, o que impede a circulação de ar. “A alergia não é propriamente uma doença e, sim, um estado de reação exagerada de nossas defesas. Apesar de não ter cura, existem tratamentos eficazes que ajudam as pessoas alérgicas a ter uma vida normal e evitar que estas reações desenvolvam uma doença grave”, esclarece o médico.

Apesar das alergias respiratórias, o outono tem os seus encantos. Vale a pena ficar atento com a saúde e evitar as alergias para não perder a beleza da estação.