Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Clima, saúde e a geografia na Feira do Livro

Percepção climática, meteorologia, climatologia e comportamento humano são alguns dos temas abordados no livro Clima e Percepção Climática, lançado na Feira do Livro, na quarta, 29 de abril.

A autora da obra é Maria da Graça Barros Sartori, Doutora em Geografia Física pela Universidade de São Paulo, orientadora de diversos trabalhos de conclusão de curso, além de dissertações e teses. A pesquisadora faleceu em 2014, antes de o livro ser impresso.

O professor Cássio Arthur Wollmann, um dos editores do livro, conta que desde sua defesa de doutorado, em 2000, a professora Maria da Graça já vinha trabalhando na edição e compilação do material. “A maior atuação da professora foi entre os anos de 2009 e 2013, quando ela, já aposentada da UFSM, iniciou todo o processo de criação, não só desta obra, mas de outras que estão por vir”, destaca. Ele conta que Clima e Percepção Geográfica estava bastante adiantado pela autora e, por isso, pôde ser editado com certa facilidade por parte das pessoas que a amam.

O livro relata que, de 15 anos pra cá, as pesquisas referentes à problemática ambiental aumentou muito. Destaca ainda as relações entre o homem e o meio ambiente, em todos os seus aspectos. “A climatologia médica busca entender a relação entre as doenças e o estado de saúde do indivíduo, e sua relação com o meio ambiente, sua cidade, o local que vive seu modo de vida e costumes e a atmosfera que o cerca”, explica Wollman.

Quem deseja cuidar mais da saúde vai encontrar no livro um capítulo sobre a síndrome de adaptação causada pelas exigências externas.  A autora pretendia, com suas pesquisas,  conscientizar o  homem de que ele sempre foi e sempre será suscetível às mudanças do tempo. “Cabe ao homem tentar se proteger da melhor forma possível. O que ocorre é que, no mundo moderno, as pessoas se deslocam com muito mais facilidade, percorrendo distâncias continentais, saindo do verão de um lugar e chegando ao inverno de outro, isso em um mesmo dia. O organismo não está adaptado a isso, por isso ao homem compete a responsabilidade de se proteger da melhor forma, mas nunca de se isentar totalmente aos efeitos da atmosfera em seu organismo”, conclui.

O lançamento do livro foi prestigiado pelo professor Pedro Sartori, viúvo de Maria da Graça Barros Sartori e editor da obra.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Percepção climática, meteorologia, climatologia e comportamento humano são alguns dos temas abordados no livro Clima e Percepção Climática, lançado na Feira do Livro, na quarta, 29 de abril.

A autora da obra é Maria da Graça Barros Sartori, Doutora em Geografia Física pela Universidade de São Paulo, orientadora de diversos trabalhos de conclusão de curso, além de dissertações e teses. A pesquisadora faleceu em 2014, antes de o livro ser impresso.

O professor Cássio Arthur Wollmann, um dos editores do livro, conta que desde sua defesa de doutorado, em 2000, a professora Maria da Graça já vinha trabalhando na edição e compilação do material. “A maior atuação da professora foi entre os anos de 2009 e 2013, quando ela, já aposentada da UFSM, iniciou todo o processo de criação, não só desta obra, mas de outras que estão por vir”, destaca. Ele conta que Clima e Percepção Geográfica estava bastante adiantado pela autora e, por isso, pôde ser editado com certa facilidade por parte das pessoas que a amam.

O livro relata que, de 15 anos pra cá, as pesquisas referentes à problemática ambiental aumentou muito. Destaca ainda as relações entre o homem e o meio ambiente, em todos os seus aspectos. “A climatologia médica busca entender a relação entre as doenças e o estado de saúde do indivíduo, e sua relação com o meio ambiente, sua cidade, o local que vive seu modo de vida e costumes e a atmosfera que o cerca”, explica Wollman.

Quem deseja cuidar mais da saúde vai encontrar no livro um capítulo sobre a síndrome de adaptação causada pelas exigências externas.  A autora pretendia, com suas pesquisas,  conscientizar o  homem de que ele sempre foi e sempre será suscetível às mudanças do tempo. “Cabe ao homem tentar se proteger da melhor forma possível. O que ocorre é que, no mundo moderno, as pessoas se deslocam com muito mais facilidade, percorrendo distâncias continentais, saindo do verão de um lugar e chegando ao inverno de outro, isso em um mesmo dia. O organismo não está adaptado a isso, por isso ao homem compete a responsabilidade de se proteger da melhor forma, mas nunca de se isentar totalmente aos efeitos da atmosfera em seu organismo”, conclui.

O lançamento do livro foi prestigiado pelo professor Pedro Sartori, viúvo de Maria da Graça Barros Sartori e editor da obra.