Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Ensino e formação de professores foi tema no Comunicações do XV InLetras

(Fotos: Ticiana Leal - Laboratório de fotografia e Memória/UNIFRA)
Ana Nelcinda Garcia Vieira debate a importância de oficinas para o aprendizado (Fotos: Ticiana Leal/Laboratório de Fotografia e Memória)

Na manhã desta sexta-feira (28), ocorreu nas salas 209 e 221 do prédio 16 as Mesas de Comunicação do XV Seminário de Letras do Centro Universitário Franciscano. Com a temática Ensino e Formação de Professores, os apresentadores dos trabalhos – graduandos, mestrandos e doutorandos, discutiram sobre os diversos métodos de ensino nas escolas.

Os artigos debatidos abordaram o multiletramento como aliado na educação, a questão de oficinas como proposta de ensino, a narratividade da pedagogia de gênero, diários de aula como meio de crescimento profissional, entre outros. “Trocamos ideias em relação ao ensino e à formação de professores de línguas. Trabalhamos em cima da discussão voltada à realidade da educação, sobretudo da educação básica.” comenta a professora do curso de Letras Inglês da Unifra Gabriela Marzari.

“Foi extremamente valioso o momento porque conseguimos trocar várias opiniões e ideias. Pessoas de diferentes instituições participaram e conseguimos ver o que as outras universidades estão desenvolvendo nas suas pesquisas, e, também, socializar o que nós estamos fazendo aqui na instituição”, complementa a professora.

A doutoranda em Estudos Linguísticos pela UFSM Maria Cristina Maldonado trouxe ao In Letras a proposta de rodas de conversa como um novo formato de aula. A proposta da pesquisadora é levar para o ensino médio uma nova didática para a aula convencional. Com o título “Rodas de conversa em ELE como metodologia para o desenvolvimento da competência comunicativa: um novo formato de aula?”, Maria Cristina discutiu ao longo do artigo a importância desse formato de aula para a interação dos alunos.

Outro artigo apresentado na última manhã do XV InLetras, pela professora da UAB-UFSM e doutoranda em Estudos Linguísticos na UFSM Ana Nelcinda Garcia Vieira, expôs a questão de oficinas práticas para o aperfeiçoamento no ensino de línguas. A professora comentou a importância de atividades práticas, em que todas são realizadas com materiais recicláveis como caixas de papelão.

O tema Ensino e Formação de Professores terá continuação pela parte da tarde no prédio 16 do Centro Universitário Franciscano. O encerramento do evento ocorre na noite desta sexta-feira, com a conferência com os professores Charles Bazerman, da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara (UCSB), e Carolyn Rae Miller, da Universidade Estadual da Carolina do Norte (NCSU).

“Foi extremamente valioso o momento porque nós conseguimos trocar várias opiniões, ideias, e pessoas de diferentes instituições participaram do evento e conseguimos ver o que as outras universidades estão desenvolvendo nas suas pesquisas e também socializar o que nós estamos fazendo aqui na instituição.  Professora do curso de letras e inglês da Unifra Gabriela Marzari

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(Fotos: Ticiana Leal - Laboratório de fotografia e Memória/UNIFRA)
Ana Nelcinda Garcia Vieira debate a importância de oficinas para o aprendizado (Fotos: Ticiana Leal/Laboratório de Fotografia e Memória)

Na manhã desta sexta-feira (28), ocorreu nas salas 209 e 221 do prédio 16 as Mesas de Comunicação do XV Seminário de Letras do Centro Universitário Franciscano. Com a temática Ensino e Formação de Professores, os apresentadores dos trabalhos – graduandos, mestrandos e doutorandos, discutiram sobre os diversos métodos de ensino nas escolas.

Os artigos debatidos abordaram o multiletramento como aliado na educação, a questão de oficinas como proposta de ensino, a narratividade da pedagogia de gênero, diários de aula como meio de crescimento profissional, entre outros. “Trocamos ideias em relação ao ensino e à formação de professores de línguas. Trabalhamos em cima da discussão voltada à realidade da educação, sobretudo da educação básica.” comenta a professora do curso de Letras Inglês da Unifra Gabriela Marzari.

“Foi extremamente valioso o momento porque conseguimos trocar várias opiniões e ideias. Pessoas de diferentes instituições participaram e conseguimos ver o que as outras universidades estão desenvolvendo nas suas pesquisas, e, também, socializar o que nós estamos fazendo aqui na instituição”, complementa a professora.

A doutoranda em Estudos Linguísticos pela UFSM Maria Cristina Maldonado trouxe ao In Letras a proposta de rodas de conversa como um novo formato de aula. A proposta da pesquisadora é levar para o ensino médio uma nova didática para a aula convencional. Com o título “Rodas de conversa em ELE como metodologia para o desenvolvimento da competência comunicativa: um novo formato de aula?”, Maria Cristina discutiu ao longo do artigo a importância desse formato de aula para a interação dos alunos.

Outro artigo apresentado na última manhã do XV InLetras, pela professora da UAB-UFSM e doutoranda em Estudos Linguísticos na UFSM Ana Nelcinda Garcia Vieira, expôs a questão de oficinas práticas para o aperfeiçoamento no ensino de línguas. A professora comentou a importância de atividades práticas, em que todas são realizadas com materiais recicláveis como caixas de papelão.

O tema Ensino e Formação de Professores terá continuação pela parte da tarde no prédio 16 do Centro Universitário Franciscano. O encerramento do evento ocorre na noite desta sexta-feira, com a conferência com os professores Charles Bazerman, da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara (UCSB), e Carolyn Rae Miller, da Universidade Estadual da Carolina do Norte (NCSU).

“Foi extremamente valioso o momento porque nós conseguimos trocar várias opiniões, ideias, e pessoas de diferentes instituições participaram do evento e conseguimos ver o que as outras universidades estão desenvolvendo nas suas pesquisas e também socializar o que nós estamos fazendo aqui na instituição.  Professora do curso de letras e inglês da Unifra Gabriela Marzari