Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Estenda a mão, abra o guarda-chuva e o seu coração

_DSC0008
Donativos separados para serem entregues. (Foto: Viviane Campos / Laboratório de Fotografia e Memória)

No dia 5 de novembro, os acadêmicos do curso de Jornalismo da Unifra deram início a uma ação de mobilização dentro da disciplina de Comunicação Comunitária I. O objetivo era arrecadar  doações de roupas infantis, material de higiene e limpeza, fraldas (infantis e geriátricas) e brinquedos para o Lar das Vovozinhas e a Escola Francisco Spinelli. Surgiu então, o projeto Guarda-Chuva da Gente, idealizado pela turma que se propôs mobilizar a comunidade acadêmica da Unifra em prol dessas instituições que vinham solicitando ajuda. A primeira por atender idosos e a segunda situada na Nova Santa Marta, local dos mais atingidos pelas chuvas, pela elevado número de crianças.

A arrecadação encerrou no último dia 16. Contabilizados os donativos arrecadados, a turma agora organiza a entrega dos donativos.

A estudante Carolina Busatto, 19 anos, contou para a Agência Central Sul como foi a experiência.

ACS: Qual a avaliação da turma sobre o projeto?

Carolina Busatto: O projeto foi bastante interessante para a gente, porque dentro da cadeira de Comunicação Comunitária podemos mexer com comunidade, solidariedade e cidadania. E conseguimos colocar em prática o que aprendemos na teoria. Foi uma experiência muio boa, porque assim como tu ajudas, um dia tu vai precisar de ajuda.

ACS: Como foi a participação em geral? E para quais grupos de pessoas vocês pediram?

Carolina: A gente focou aqui na Unifra. Passamos nas salas avisando, colocamos cartazes nos banheiros,  nos conjuntos e pedimos para os alunos, professores e funcionários do Centro Universitário Franciscano que trouxessem produtos para doar. Também fomos em supermercados, farmácias e lugares que pudessem doar alguma coisa. Além disso, fizemos um evento no Facebook para convidar amigos nossos que não são daqui.

_DSC0005
Carolina conta como foi participar da campanha. (Foto: Viviane Campos / Laboratório de Fotografia e Memória)

ACS: Quais foram as dificuldades e facilidades no projeto?

Carolina: A dificuldade foi porque todo mundo trabalha de dia e de noite estuda. Então, ficou difícil para nós irmos aos lugares e divulgar mais a ação. Um ponto positivo foi que todo mundo se uniu e quis ajudar de alguma forma. Fizemos release para os jornais e várias empresas, dividimos as funções, nos separamos e conseguimos arrecadar os donativos.

ACS: Pretendem continuar com a ação? Ou fazer algo parecido?

Carolina: A disciplina está terminando, mas acho que o grupo vai continuar fortalecido e claro que podem surgir ações novas. E também semestre que vem essa cadeira terá novos alunos e, eu acho que vão querer fazer isso. Sentir o gosto de ajudar o próximo.

ACS: Quem idealizou a campanha?

Carolina: Bom, depois das chuvas fortes, nós chegamos na aula e surgiu a ideia. A professora Rosana Zucolo ajudou e todos nós idealizamos.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

_DSC0008
Donativos separados para serem entregues. (Foto: Viviane Campos / Laboratório de Fotografia e Memória)

No dia 5 de novembro, os acadêmicos do curso de Jornalismo da Unifra deram início a uma ação de mobilização dentro da disciplina de Comunicação Comunitária I. O objetivo era arrecadar  doações de roupas infantis, material de higiene e limpeza, fraldas (infantis e geriátricas) e brinquedos para o Lar das Vovozinhas e a Escola Francisco Spinelli. Surgiu então, o projeto Guarda-Chuva da Gente, idealizado pela turma que se propôs mobilizar a comunidade acadêmica da Unifra em prol dessas instituições que vinham solicitando ajuda. A primeira por atender idosos e a segunda situada na Nova Santa Marta, local dos mais atingidos pelas chuvas, pela elevado número de crianças.

A arrecadação encerrou no último dia 16. Contabilizados os donativos arrecadados, a turma agora organiza a entrega dos donativos.

A estudante Carolina Busatto, 19 anos, contou para a Agência Central Sul como foi a experiência.

ACS: Qual a avaliação da turma sobre o projeto?

Carolina Busatto: O projeto foi bastante interessante para a gente, porque dentro da cadeira de Comunicação Comunitária podemos mexer com comunidade, solidariedade e cidadania. E conseguimos colocar em prática o que aprendemos na teoria. Foi uma experiência muio boa, porque assim como tu ajudas, um dia tu vai precisar de ajuda.

ACS: Como foi a participação em geral? E para quais grupos de pessoas vocês pediram?

Carolina: A gente focou aqui na Unifra. Passamos nas salas avisando, colocamos cartazes nos banheiros,  nos conjuntos e pedimos para os alunos, professores e funcionários do Centro Universitário Franciscano que trouxessem produtos para doar. Também fomos em supermercados, farmácias e lugares que pudessem doar alguma coisa. Além disso, fizemos um evento no Facebook para convidar amigos nossos que não são daqui.

_DSC0005
Carolina conta como foi participar da campanha. (Foto: Viviane Campos / Laboratório de Fotografia e Memória)

ACS: Quais foram as dificuldades e facilidades no projeto?

Carolina: A dificuldade foi porque todo mundo trabalha de dia e de noite estuda. Então, ficou difícil para nós irmos aos lugares e divulgar mais a ação. Um ponto positivo foi que todo mundo se uniu e quis ajudar de alguma forma. Fizemos release para os jornais e várias empresas, dividimos as funções, nos separamos e conseguimos arrecadar os donativos.

ACS: Pretendem continuar com a ação? Ou fazer algo parecido?

Carolina: A disciplina está terminando, mas acho que o grupo vai continuar fortalecido e claro que podem surgir ações novas. E também semestre que vem essa cadeira terá novos alunos e, eu acho que vão querer fazer isso. Sentir o gosto de ajudar o próximo.

ACS: Quem idealizou a campanha?

Carolina: Bom, depois das chuvas fortes, nós chegamos na aula e surgiu a ideia. A professora Rosana Zucolo ajudou e todos nós idealizamos.