Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

O relato dos sonhos em livro

Muito se ouve dizer que o incentivo à leitura vem de casa. Porém, a contribuição da escola na formação do aluno leitor é fundamental. Atento à importância de oportunizar este contato com o mundo mágico das letras e imagens, o Colégio Metodista Centenário proporciona esse vínculo aos seus estudantes, antes mesmo do processo oficial de alfabetização. Já na Educação Infantil os pequenos aprendem a ler e escrever algumas palavras. O processo é coroado com a publicação de um livro, construído durante o ano letivo do Nível 4. Nesta fase de transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, os alunos têm em torno de cinco anos. Intitulada Nossos Sonhos, a obra é realizada anualmente, desde 2001. A essência é a mesma, porém mudam a temática e os autores. Todos os anos, o livro é lançado na Feira do Livro de Santa Maria.

foto 04
As crianças autoras mostraram aos visitantes da Feira as telas que fizeram para compor o livro

Em 2015, o livro Nossos Sonhos teve como temática Curiosidades. Os autores tiveram uma tarde de escritor durante a 43ª edição do evento, no dia 4 de maio, quando a obra foi apresentada para a comunidade em geral. Junto com os livros, também foram expostas as telas confeccionadas pelos alunos. O momento foi marcado por entusiasmo e alegria. As crianças estavam ansiosas pela participação no evento e os pais e familiares acompanharam a atividade, assim como os demais colegas do turno da tarde do Colégio.

A pequena Daniela Dutra, 6 anos, mostrou-se orgulhosa em fazer parte da construção do livro Nossos Sonhos. Sua tela retratou a amizade.

foto 01
A pequena Daniela teve uma tarde como escritora na Feira do Livro de Santa Maria

“Escolhi fazer sobre esse tema porque os amigos são muito importantes na vida da gente”, explica. A mãe de Daniela, Silvana Camillo, definiu a criação literária como uma iniciativa maravilhosa da escola. “O livro contribui para o desenvolvimento intelectual e serve de incentivo à leitura”, afirma. Esta é a segunda vez que Silvana vivencia este momento, tendo em vista que a primogênita Maria Clara, hoje com 12 anos, também participou da produção do livro, quando estava nesta fase do aprendizado.

“O que tem debaixo da terra” foi a curiosidade bordada pelo aluno Pedro, 6 anos. Conforme o pai do menino, Sandro Maboni, a ideia surgiu da criatividade do filho, que estava ansioso pela participação na Feira do Livro de Santa Maria. “Nos últimos dias, ele só falava disso. Era um momento muito esperado, por todos nós”, declara. Maboni acredita que a produção e publicação de um livro tem papel importante na construção do aprendizado. “É um incentivo à leitura e à criatividade. O Pedro nos surpreendeu com as ideias dele”, enfatiza o pai.

foto 03
Sandro Maboni registrou a participação do filho Pedro no lançamento do livro

Bordando conhecimento

Há 17 anos, a produção do livro Nossos Sonhos está inserida nas atividades pedagógicas do Nível 4. O projeto foi criado por iniciativa da professora Neiva Lobo, que desde então coordena a elaboração da obra. Anualmente, são construídos dois exemplares, pelas turmas A e B.

foto 02
A professora Neiva Lobo fez questão de registrar o momento com os alunos. Na foto, estão ela e o pequeno Pedro

De acordo com a professora, o objetivo é despertar a criatividade dos pequenos e envolvê-los numa atividade diferenciada ao longo de todo o ano letivo. “O livro é o produto final de um trabalho que começa já no mês de março e se estende até dezembro”, esclarece. O processo inicia com a escolha do tema e em seguida os alunos produzem dois desenhos. As ilustrações são apresentadas para a turma, que, em conjunto, define qual versão será utilizada para a tela de tapeçaria. A transposição é feita pela criança, com o auxílio da docente. Ao final, as peças são reunidas e a história do livro é construída com a participação de todos. “A satisfação e a alegria são elementos presentes ao longo deste trabalho”, enaltece Neiva.

O diretor do Colégio Centenário, professor Flávio Pereira, garante que o projeto vem sendo desenvolvido com sucesso e os resultados são positivos. “Vamos manter esse fazer pedagógico por ser fundamental no desenvolvimento integral das crianças”, frisa. Pereira entende que a construção literária é uma forma de valorizar a leitura e instigar a produção escrita, o pensar, o escrever e o sonhar nos alunos.

Antes do lançamento na Feira do Livro da cidade, Nossos Sonhos é apresentado dentro do Colégio, durante a Mostra de Artes, realizada no encerramento no ano escolar. Em 2016, a obra tem como tema “Jesus: Uma Confraternização para a Vida”. Os alunos já começaram a produção.

Texto e fotos: Dara Luiza Hamann para a disciplina de Jornalismo Especializado I

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Muito se ouve dizer que o incentivo à leitura vem de casa. Porém, a contribuição da escola na formação do aluno leitor é fundamental. Atento à importância de oportunizar este contato com o mundo mágico das letras e imagens, o Colégio Metodista Centenário proporciona esse vínculo aos seus estudantes, antes mesmo do processo oficial de alfabetização. Já na Educação Infantil os pequenos aprendem a ler e escrever algumas palavras. O processo é coroado com a publicação de um livro, construído durante o ano letivo do Nível 4. Nesta fase de transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, os alunos têm em torno de cinco anos. Intitulada Nossos Sonhos, a obra é realizada anualmente, desde 2001. A essência é a mesma, porém mudam a temática e os autores. Todos os anos, o livro é lançado na Feira do Livro de Santa Maria.

foto 04
As crianças autoras mostraram aos visitantes da Feira as telas que fizeram para compor o livro

Em 2015, o livro Nossos Sonhos teve como temática Curiosidades. Os autores tiveram uma tarde de escritor durante a 43ª edição do evento, no dia 4 de maio, quando a obra foi apresentada para a comunidade em geral. Junto com os livros, também foram expostas as telas confeccionadas pelos alunos. O momento foi marcado por entusiasmo e alegria. As crianças estavam ansiosas pela participação no evento e os pais e familiares acompanharam a atividade, assim como os demais colegas do turno da tarde do Colégio.

A pequena Daniela Dutra, 6 anos, mostrou-se orgulhosa em fazer parte da construção do livro Nossos Sonhos. Sua tela retratou a amizade.

foto 01
A pequena Daniela teve uma tarde como escritora na Feira do Livro de Santa Maria

“Escolhi fazer sobre esse tema porque os amigos são muito importantes na vida da gente”, explica. A mãe de Daniela, Silvana Camillo, definiu a criação literária como uma iniciativa maravilhosa da escola. “O livro contribui para o desenvolvimento intelectual e serve de incentivo à leitura”, afirma. Esta é a segunda vez que Silvana vivencia este momento, tendo em vista que a primogênita Maria Clara, hoje com 12 anos, também participou da produção do livro, quando estava nesta fase do aprendizado.

“O que tem debaixo da terra” foi a curiosidade bordada pelo aluno Pedro, 6 anos. Conforme o pai do menino, Sandro Maboni, a ideia surgiu da criatividade do filho, que estava ansioso pela participação na Feira do Livro de Santa Maria. “Nos últimos dias, ele só falava disso. Era um momento muito esperado, por todos nós”, declara. Maboni acredita que a produção e publicação de um livro tem papel importante na construção do aprendizado. “É um incentivo à leitura e à criatividade. O Pedro nos surpreendeu com as ideias dele”, enfatiza o pai.

foto 03
Sandro Maboni registrou a participação do filho Pedro no lançamento do livro

Bordando conhecimento

Há 17 anos, a produção do livro Nossos Sonhos está inserida nas atividades pedagógicas do Nível 4. O projeto foi criado por iniciativa da professora Neiva Lobo, que desde então coordena a elaboração da obra. Anualmente, são construídos dois exemplares, pelas turmas A e B.

foto 02
A professora Neiva Lobo fez questão de registrar o momento com os alunos. Na foto, estão ela e o pequeno Pedro

De acordo com a professora, o objetivo é despertar a criatividade dos pequenos e envolvê-los numa atividade diferenciada ao longo de todo o ano letivo. “O livro é o produto final de um trabalho que começa já no mês de março e se estende até dezembro”, esclarece. O processo inicia com a escolha do tema e em seguida os alunos produzem dois desenhos. As ilustrações são apresentadas para a turma, que, em conjunto, define qual versão será utilizada para a tela de tapeçaria. A transposição é feita pela criança, com o auxílio da docente. Ao final, as peças são reunidas e a história do livro é construída com a participação de todos. “A satisfação e a alegria são elementos presentes ao longo deste trabalho”, enaltece Neiva.

O diretor do Colégio Centenário, professor Flávio Pereira, garante que o projeto vem sendo desenvolvido com sucesso e os resultados são positivos. “Vamos manter esse fazer pedagógico por ser fundamental no desenvolvimento integral das crianças”, frisa. Pereira entende que a construção literária é uma forma de valorizar a leitura e instigar a produção escrita, o pensar, o escrever e o sonhar nos alunos.

Antes do lançamento na Feira do Livro da cidade, Nossos Sonhos é apresentado dentro do Colégio, durante a Mostra de Artes, realizada no encerramento no ano escolar. Em 2016, a obra tem como tema “Jesus: Uma Confraternização para a Vida”. Os alunos já começaram a produção.

Texto e fotos: Dara Luiza Hamann para a disciplina de Jornalismo Especializado I