Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Estudantes do ensino médio visitam cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da UFN

Os cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da UFN receberam a visita de estudantes do  Colégio Franciscano Santíssima Trindade de Cruz Alta durante o dia de hoje, 22. A programação constou de atividades no turno da manhã e da tarde. O objetivo da visita foi conhecer a estrutura física para a formação de jornalistas e publicitários.

Estudantes conhcendo o estúdio de foto, acompanhados pela professora Laura Fabrício. Imagem: Julia Buttignol

Pela manhã os estudantes visitaram os laboratórios do curso de Jornalismo acompanhados pela professora Laura Fabrício, que falou sobre o curso. Ela destacou o papel social desta profissão e como é executada através de uma formação acadêmica.

Visita ao estúdio da TV UFN. Imagem: Julia Buttignol

 Neste sentido, a professora Laura ressaltou  que o curso de jornalismo tem duração de quatro anos de formação acadêmica  mediante disciplinas teóricas, práticas, extensionistas e estágios curriculares. Foram visitados todos os laboratórios do curso de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda, incluindo os estúdios de TV, rádio, fotografia e agência de notícias. A professora explicou que esses espaços servem como práticas para experiências das atividades inerentes à profissão de jornalistas. 

Alunos conhecendo o estúdio da rádio UFN. Imagem: Julia Buttignol

À tarde foi proposta uma oficina de escrita criativa, orientada pela professora do curso de Publicidade e Propaganda, Pauline Neutzling. Conforme a professora, a ideia é o pessoal entender que redação, não é só definir se vou trabalhar com jornalismo ou vou trabalhar com publicidade, pois temos que ter noção de que todo o texto que a gente produz carrega um tanto da nossa identidade. 

Oficina de escrita criativa, orientada pela professora Pauline Neutzling. Imagem: Luiza Silveira.

Então o que a gente trata nessa oficina? A professora responde : “A gente trata um pouco dos tipos de inteligência humana para o pessoal se reconhecer e entender em que  aspectos funciona  melhor”. 

Muitos aspectos complexos estão envolvidos nessa construção de textos no mundo contemporâneo. Inclusive a professora explica e questiona: ”Até em um perfil de uma mídia social, a gente tá construindo a nossa imagem de marca, mas uma coisa é estar postando na mídia social,  que a gente coloca a edição dos melhores momentos, já outra coisa é a vida real, como é que a gente é?”

Professora de Publicidade e Propaganda Pauline Neutzling. Imagem: Luiza Silveira.

Neste sentido ela explica que a forma como se comunica e posiciona suas ideias é muito mais que redação no sentido de só escrever, é no sentido de você entender quem você é, entender que a escolha das palavras que você faz para se apresentar e apresentar as ideias vão interferir na maneira como as pessoas vão te olhar, te enxergar, te valorizar,  te ignorar, ou prestar mais atenção em você.

A importância desta visita de alunos do ensino médio na UFN é muito significativa no entendimento da professora. Para ela os estudantes devem entender que a universidade é uma pluralidade de ações e ideias à serviço de uma sociedade, por isso ela ressalta: “acho que a coisa mais importante da universidade é entender que a universidade vem desse termo, universo de pessoas, de ideias,de teorias, de práticas”.

A estudante do terceiro ano do ensino médio Mariana Cossul, participou da oficina e achou uma experiência muito legal. Para ela faz muita diferença na vida  dos estudantes do terceiro ano pensarem qual curso pretendem seguir no futuro: “Ver como funciona uma faculdade, muda totalmente o nosso pensamento  dá um direcionamento  bem melhor nas nossas escolhas”. A parte que ela mais gostou de aprender foi como a interpretação verbal e visual podem significar várias coisas. “Eu nunca tinha pensado em fazer Publicidade e Propaganda ou Jornalismo, mas eu adorei essa parte de comunicação, agora eu comecei a considerar esses dois curso como uma possibilidade de  futuro profissional”.

Colaboração: Luiza Silveira.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Os cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da UFN receberam a visita de estudantes do  Colégio Franciscano Santíssima Trindade de Cruz Alta durante o dia de hoje, 22. A programação constou de atividades no turno da manhã e da tarde. O objetivo da visita foi conhecer a estrutura física para a formação de jornalistas e publicitários.

Estudantes conhcendo o estúdio de foto, acompanhados pela professora Laura Fabrício. Imagem: Julia Buttignol

Pela manhã os estudantes visitaram os laboratórios do curso de Jornalismo acompanhados pela professora Laura Fabrício, que falou sobre o curso. Ela destacou o papel social desta profissão e como é executada através de uma formação acadêmica.

Visita ao estúdio da TV UFN. Imagem: Julia Buttignol

 Neste sentido, a professora Laura ressaltou  que o curso de jornalismo tem duração de quatro anos de formação acadêmica  mediante disciplinas teóricas, práticas, extensionistas e estágios curriculares. Foram visitados todos os laboratórios do curso de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda, incluindo os estúdios de TV, rádio, fotografia e agência de notícias. A professora explicou que esses espaços servem como práticas para experiências das atividades inerentes à profissão de jornalistas. 

Alunos conhecendo o estúdio da rádio UFN. Imagem: Julia Buttignol

À tarde foi proposta uma oficina de escrita criativa, orientada pela professora do curso de Publicidade e Propaganda, Pauline Neutzling. Conforme a professora, a ideia é o pessoal entender que redação, não é só definir se vou trabalhar com jornalismo ou vou trabalhar com publicidade, pois temos que ter noção de que todo o texto que a gente produz carrega um tanto da nossa identidade. 

Oficina de escrita criativa, orientada pela professora Pauline Neutzling. Imagem: Luiza Silveira.

Então o que a gente trata nessa oficina? A professora responde : “A gente trata um pouco dos tipos de inteligência humana para o pessoal se reconhecer e entender em que  aspectos funciona  melhor”. 

Muitos aspectos complexos estão envolvidos nessa construção de textos no mundo contemporâneo. Inclusive a professora explica e questiona: ”Até em um perfil de uma mídia social, a gente tá construindo a nossa imagem de marca, mas uma coisa é estar postando na mídia social,  que a gente coloca a edição dos melhores momentos, já outra coisa é a vida real, como é que a gente é?”

Professora de Publicidade e Propaganda Pauline Neutzling. Imagem: Luiza Silveira.

Neste sentido ela explica que a forma como se comunica e posiciona suas ideias é muito mais que redação no sentido de só escrever, é no sentido de você entender quem você é, entender que a escolha das palavras que você faz para se apresentar e apresentar as ideias vão interferir na maneira como as pessoas vão te olhar, te enxergar, te valorizar,  te ignorar, ou prestar mais atenção em você.

A importância desta visita de alunos do ensino médio na UFN é muito significativa no entendimento da professora. Para ela os estudantes devem entender que a universidade é uma pluralidade de ações e ideias à serviço de uma sociedade, por isso ela ressalta: “acho que a coisa mais importante da universidade é entender que a universidade vem desse termo, universo de pessoas, de ideias,de teorias, de práticas”.

A estudante do terceiro ano do ensino médio Mariana Cossul, participou da oficina e achou uma experiência muito legal. Para ela faz muita diferença na vida  dos estudantes do terceiro ano pensarem qual curso pretendem seguir no futuro: “Ver como funciona uma faculdade, muda totalmente o nosso pensamento  dá um direcionamento  bem melhor nas nossas escolhas”. A parte que ela mais gostou de aprender foi como a interpretação verbal e visual podem significar várias coisas. “Eu nunca tinha pensado em fazer Publicidade e Propaganda ou Jornalismo, mas eu adorei essa parte de comunicação, agora eu comecei a considerar esses dois curso como uma possibilidade de  futuro profissional”.

Colaboração: Luiza Silveira.