Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

TODAS AS PUBLICAÇÕES DE:

Tiago Miranda

Tiago Miranda

Na próxima sexta-feira, 19, a Universidade Franciscana (UFN) será uma das anfitriãs do World Criativity Day. Pela manhã haverá uma oficina de voluntariado no ITEC (Ambiente de Inovação), que fica no prédio 8 da UFN, e à tarde participarão diversos cursos e um convidado especial no conjunto III. Várias atividades estão previstas em Santa Maria ao longo dos dias 19, 20 e 21 de abril e é possível conferir mais clicando aqui. No site do evento, pode-se fazer buscar por atividade, formato ou local de realização.

Na UFN, o professor Gustavo Borba, da Unisinos, vai abordar o tema criatividade e territórios criativos, às 13h30, no Salão de Atos do Prédio 13, no conjunto III. Santa-mariense radicado em Porto Alegre, Borba tem 25 anos de experiência no campo da educação e inovação e é palestrante e pesquisador na área do Design Estratégico. No ensino superior, já atuou em espaços de coordenação e direção, além de comissões nacionais como a CONAES. Atualmente é conselheiro da Rede Jesuíta e da Canadian Playful Schools Network – RCEL/CPSN e Decano da Indústria Criativa da Unisinos. 


Na sequência, no hall do prédio 15, também no Conjunto III, os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Jornalismo, Design, Design de Moda, Engenharias e Publicidade e Propaganda apresentam uma diversidade de projetos que envolvem o tema da criatividade e inovação. A inscrição para qualquer uma das atividades é gratuita e deve ser feita aqui. As vagas são limitadas e há entrega de certificado de participação.

Confira a programação dos cursos da UFN na tarde do dia 19 de abril – sexta-feira:

15h Práticas e Projetos do [com]Vida – Adriano Falcão e Marina de Alcântara (Arquitetura e Urbanismo)

15h25 Além das Cores – Caroline Colpo e Gabriel Barbieri (Design)

15h50 3D Eng Printing – Luiz Fernando Rodrigues Junior (Engenharia)

16h15 Reverbe: música autoral, identidade e jornalismo cultural – Neli Mombelli (Jornalismo)

16h40 Mapeando Memórias – Anelis Rolão Flores e Clarissa de O. Pereira  (Arquitetura e Urbanismo)

17h05 Websérie Última Noite – Cristina Hollerbach e Rodrigo Bernardes (Publicidade e Propaganda)

17h30 Fashion Future – Paula Darina e Rubiana Sandri (Design de Moda)

Confira um pouco do que vai rolar na sexta-feira:

O índice de desperdício de alimentos aponta que o custo da perda para a economia global é estimado em US$ 1 trilhão e gera de 8% a 10% das emissões globais de gases de efeito estufa, conforme a ONU. Enquanto 780 milhões de pessoas foram afetadas pela fome e um terço da humanidade enfrentou insegurança alimentar, de acordo com o Relatório do Índice de Desperdício de Alimentos 2024, domicílios de todos os continentes desperdiçaram mais de 1 bilhão de refeições por dia em 2022. Parte desse desperdício acontece no manuseio, transporte e nas centrais de abastecimento.

Este não é um problema apenas dos países ricos, com maior poder aquisitivo. A perda de alimentos ocorre com mais intensidade nos países quentes, como o Brasil, onde há problemas na conservação dos alimentos por falta de refrigeração adequada. Segundo relatório da ONU, não é por falta de comida que tanta gente passa fome no mundo. A produção de alimentos seria suficiente para abastecer toda a humanidade.

Foi pensando sobre esse assunto que a lei 14.016 foi criada, em 23 de junho de 2020. A lei dispõe sobre o combate ao desperdício de alimentos e a doação de excedentes de alimentos para o consumo humano. Ela autoriza os estabelecimentos dedicados à produção e ao fornecimento de alimentos a doar os excedentes não comercializados e ainda próprios para o consumo humano. Os beneficiários da doação autorizada são pessoas, famílias ou grupos em situação de vulnerabilidade ou de risco alimentar ou nutricional.

Perda de alimentos ocorre com mais intensidade em países quentes. Imagem: Vitória Oliveira/LabFem

Luana Tereza Rodrigues, gerente da cantina da UFN, conta que a sobra de alimentos que fica nos pratos e no bufê são descartados no recipiente próprio para lixos orgânicos. No entanto, tem sido constatada uma queda nas sobras, gerando um índice positivo contra o desperdício. Já o excedente de alimentos produzidos na cozinha, que ainda não foram para o bufê e estão em boas condições de conservação, são divididos entre os funcionários, que levam para suas casas.

Leonice Paes, proprietária do mercado Popular, localizado na região oeste de Santa Maria, fala que todo o alimento do setor do hortifruti, antes que possam estragar, são doados. As frutas e legumes, substituídos nas gôndolas, são devidamente separados em um recipiente adequado e, após vistoriados, são distribuídos para as pessoas. Desta forma, não há grandes perdas de alimentos.

Uma da maneiras de evitar o desperdício é aproveitar o máximo os alimentos, incluindo talos e cascas. Acesse o link e confira receitas saudáveis para o aproveitamento total dos alimentos.

Aumento nos casos de leishmaniose preocupa veterinários. Imagem de bublikhaus no Freepik

Perda de apetite, emagrecimento, quedas de pelos e feridas na pele, esses são alguns dos sinais que os cães contaminados por leishmaniose podem apresentar. O momento é de preocupação com o aumento da doença na cidade, inclusive porque a leishmaniose também pode ser transmitida para humanos. No ano passado, uma pessoa de Santa Maria foi diagnosticada com a doença, e precisou ser tratada no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM).

O aumento da doença foi percebido, inicialmente, por integrantes de organizações que atuam em defesa da causa animal em Santa Maria. Segundo Andrea Vieira Brasil, da Ong Somos Pet-Santa Maria/RS “a cada dez cães atendidos seis testam positivo para leishmaniose”. Segundo ela, um dos cuidados que deve-se ter é com o acúmulo de lixo e a água parada, pois esses ambientes atraem insetos.

Como a doença é transmitida

A Leishmaniose Visceral é uma doença grave e sem cura (nos animais), transmitida pela picada do inseto chamado flebotomíneo, popularmente conhecido como mosquito palha, pequeno e de hábito crepuscular e noturno. O inseto contaminado pode transmitir tanto para o animal como para o ser humano. A transmissão não acontece de maneira direta entre pessoas e animais. A época do ano mais propícia para o aparecimento da doença é no verão, porque a alta temperatura favorece a proliferação do mosquito.

Em seres humanos, os principais sintomas são febre por mais de sete dias e aumento do tamanho do baço e do fígado. Palidez e emagrecimento também podem ser sinais da doença. O tratamento ocorre com injeções de glucantime no músculo ou na área infectada.

Para prevenir a leishmaniose, recomenda-se tanto ações de proteção individual quanto de manejo do ambiente. Importante fazer a limpeza de pátios, uso de repelentes, venenos para mosquitos e coleira repelente nos pets.

A partir da confirmação da doença, a equipe de vigilância da prefeitura realiza a coleta de sangue em todos os cães presentes em um raio de 150 metros a partir do local provável de infecção para controle. Em Santa Maria, o setor responsável pelo monitoramento é a Superintendência de Vigilância em Saúde, que fica na Rua Ângelo Uglione, 1.534, no centro. O telefone é o (55) 3174-1581

Tentamos contato com a Prefeitura de Santa Maria-RS e até o fechamento desta matéria não tivemos respostas.

Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento. Imagem: Pixabay

O Dia Mundial da conscientização do Autismo é celebrado em 2 de Abril. A data foi pensada para conscientizar a população mundial sobre o Autismo, que é um transtorno no desenvolvimento do cérebro que afeta, segundo a ONU, mais de 70 milhões de pessoas em todo o mundo.

No Brasil, a data é celebrada com eventos e palestras públicas que acontecem por várias cidades brasileiras. O objetivo é conscientizar e informar as pessoas sobre o que é o Autismo e como lidar com ele. A cor azul é um dos símbolos que representa a campanha promovida no mês de abril. Um estudo do CDC, Centro de Controle e Prevenção de Doença, agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, apontou recentemente que o números de meninos diagnosticados com Autismo é quatro vezes maior em comparação ao de meninas. Além disso, a cor azul também é entendida, de acordo com diversos estudos sobre o assunto, como uma cor que representa calma, leveza e tranquilidade.

O quebra-cabeça é um símbolo que é usado para representar o transtorno. O um jogo é conhecido por sua alta complexidade, uma vez que desafia o jogador a encaixar diversas peças que, juntas, formam uma imagem única. O símbolo, portanto, foi escolhido devido à própria representação do jogo. Popularizado em 1963, o quebra-cabeça foi o símbolo escolhido por um médico da entidade norte-americana Autism Speaks.

No entanto, não foi aceito com unanimidade, por representar o transtorno como algo complexo, de difícil compreensão. Assim, surgiu o símbolo do infinito, como imagem que representa a neurodiversidade em todo o mundo. Esse símbolo carrega o significado de algo que é eterno, perene e que não tem fim. Também tem-se a fita, com estampa de quebra-cabeça, adotada em 1999 como um sinal universal da consciência sobre o TEA. 

O símbolo do infinito representa a neurodiversidade em todo o mundo. Imagem: pixabay

O dia Mundial de conscientização do Autismo foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 18 de Dezembro de 2007. A data tem como objetivo alertar as sociedades e governantes sobre esse transtorno do neurodesenvolvimento, esclarecendo a todos e ajudando a derrubar preconceitos.

Sinais para ficar alerta

O autismo é caracterizado por um desenvolvimento atípico, manifestações comportamentais, déficits na comunicação e na interação social.

Os sinais de alerta no neurodesenvolvimento da criança podem ser percebidos nos primeiros meses de vida. O diagnóstico do TEA é essencialmente clínico, feito a partir das observações da criança, entrevistas com os pais e aplicação de instrumentos específicos.

Embora não tenha cura, o TEA pode ser tratado de inúmeras formas. Com o apoio de uma equipe multidisciplinar (diferentes profissionais), a criança pode desenvolver formas de se comunicar socialmente e de ter maior estabilidade emocional. Nenhuma criança com TEA pode ser discriminada em função de suas dificuldades ou impedidas de frequentar qualquer lugar público.

Em 2023, a Prefeitura de Santa Maria, oficializou um convênio com a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), que prevê a contratação de profissionais de saúde para atendimento especializado visando a habilitação, a reabilitação e a inclusão social da pessoa com TEA. A APAE de Santa Maria é uma referência entre as 206 instituições que contemplam a rede no Rio Grande do Sul e o convênio que vai atender uma demanda reprimida que temos muito forte na cidade e região.

A Páscoa movimenta o comércio online e físico, impulsionada pela competitividade dos preços dos ovos de chocolate e itens relacionados à celebração. Nos dias de hoje, a data tem um forte apelo comercial com um alto potencial de vendas. Os ovos de chocolate são a grande estrela dessa época do ano, e os produtos relacionados à festividade também ganham destaque: barras de chocolate, coelhos de pelúcia, peixes, bacalhau, vinhos e outros alimentos típicos e que também servem para celebrar em família. 

A Páscoa é, para a fé cristã, a festa das festas, pois celebra a ressurreição de Cristo crucificado. Imagem: Pixabay.

No entanto, muito mais do que um período comemorativo e de apelo ao consumo, o período tem um significado maior. A origem da data é judaica, em comemoração à liberdade do povo hebreu, após longos anos de escravidão no Egito. Com o mesmo sentido de libertação e de esperança, a Páscoa cristã surge posteriormente com a comemoração da ressurreição de Jesus Cristo. De acordo com Dom Leomar Antônio Brustolin, arcebispo metropolitano de Santa Maria “A Igreja chama a Páscoa de ‘Festa das festas’, isto é, para a fé cristã, a Páscoa é a festa mais importante dentro de todo o conjunto de celebrações que existem, pois, celebra a ressurreição de Jesus Cristo crucificado. Numa palavra, a Páscoa é um itinerário de fé.”

Para a Igreja Católica, a data surgiu durante o Concílio de Niceia, em 325 d.C.. A Igreja determinou que a primeira lua cheia após o equinócio de primavera seria a data para iniciar-se a comemoração da Páscoa. O equinócio é um fenômeno astronômico que indica o início da primavera no hemisfério norte.  

Para Dom Leomar Antônio Brustolin, arcebispo metropolitano de Santa Maria, o verdadeiro sentido da Páscoa é nos aproximarmos ainda mais de Jesus. Imagem: Assessoria de Comunicação Arquediocese Santa Maria

A programação da semana santa começa muito antes do domingo de Páscoa (veja programação no final da matéria). Para Dom Leomar, ao pensarmos em como nos preparar para a Páscoa, é importante ressaltar que “Em primeiro lugar, tomando consciência de que Jesus Cristo não é um personagem da história que ficou no passado e que vamos nos distanciando dele a cada ano que passa; muito menos que seja um mito ou uma lenda criada para transmitir alguma ideia de valor moral.” Desse modo, nos aproximamos do verdadeiro sentido da data. O arcebispo conclui: “Preparar-se para celebrar a Páscoa é, precisamente, aproximar-se ainda mais de Jesus Cristo.” 

A semana santa é pensada pela Igreja para a celebração integral da Páscoa, no entanto, existem outros elementos como os ovos de Páscoa e o Coelho. Em cada país a data guarda tradições e curiosidades, como deliciosos doces na Europa e a festa para a primavera no Japão. O artesanato de ovos pintados à mão se mantém na República Tcheca, assim como na Alemanha, onde coloridas árvores de Páscoa  enfeitam casas e ruas. Segundo Dom Leomar “Os ovos de Páscoa remontam à Antiguidade, quando os egípcios e persas costumavam tingir ovos com cores da primavera e presentear os amigos.” Já a tradição do coelho simbolizava o nascimento, a vida, com origem no Egito antigo. “Como a Páscoa é comemorada no início da Primavera do hemisfério Norte, e como o coelho é um dos animais que primeiro saem da toca depois do rigoroso inverno, traz o significado de que a vida continua, apesar da rigorosa desolação causada pelo frio.” 

O coelho representa o nascimento e a vida na Páscoa. Imagem: Pixabay

Abaixo você acompanha e mensagem de Dom Leomar Antônio Brustolin, arcebispo metropolitano de Santa Maria, para os nosso leitores:

“Queridos irmãos e irmãs, aproximando-se a Festa das festas, a Páscoa de Nosso Senhor Jesus Cristo, corramos todos ao encontro do crucificado-ressuscitado que dá à nossa existência o verdadeiro sentido e abre o horizonte da nossa plena realização. Não tenhamos medo de Cristo. Prova de amor maior não há que doar a vida pelos irmãos; Cristo nos deu este grande testemunho de o quanto nos ama e o quanto valemos individualmente e humanamente. Diante do mistério pascal ninguém fique indiferente, mas acolha essa prova de amor, do amor que é mais forte do que a morte, que nem as torrentes serão capazes de apagar.  

Cristo ressuscitou! Feliz Páscoa!”

Programação Semana Santa

Quinta-feira Santa (28)

Na Catedral Metropolitana

  • 10h – Missa da Unidade, com renovação das Promessas Sacerdotais e Benção dos Santos Óleos e Consagração do Crisma

Em todas as Igrejas Matrizes da Arquidiocese

  • 20h – Missa da Ceia do Senhor com Vigília

Sexta-feira Santa (29)

Em todas as Igrejas Matrizes da Arquidiocese

  • 9h – Confissões e Via Sacra (Dom Leomar celebrará em Santo Antão)
  • 15h – Celebração da Paixão do Senhor (Dom Leomar celebrará em São Sepé)

Sábado Santo (30)

Em todas as Igrejas Matrizes da Arquidiocese

  • 9h – Confissões
  • 20h – Vigília Pascal

Domingo de Páscoa (31)

Conforme horários de cada Paróquia

  • Na Basílica Medianeira: 8h, 10h, 16h, 18h, sendo a das 8h presidida por Dom Leomar

*Matéria redigida com colaboração da Equipe Central Sul.

A Universidade Franciscana (UFN) liberou hoje, 25, a lista dos selecionados para cursar Matemática pelo Programa Professor do Amanhã. 

Para se inscrever na seleção era preciso: ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública, preferencialmente, ou em instituições privadas na condição de bolsista integral, ou;
ser professor efetivo da rede pública estadual, ter pelo menos 03 anos de exercício da profissão e não ser portador de diploma de graduação; não ter sido desligado anteriormente de programas de concessão de bolsas similares, devido ao descumprimento ou à violação de normas estabelecidas; ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM – e obtido o mínimo de 400 pontos na média das cinco notas obtidas nas provas do exame.

A reitora da UFN, professora Iraní Rupolo, destacou a importância desta parceria entre governo e instituições comunitárias a fim de ampliar a oportunidade de cursar uma Graduação.  

Já as matrículas acontecem hoje, 25 de março, das 13h às 17h, na Central de Atendimento da UFN, que fica no conjunto I da instituição.

Documentos para matrícula:

a) Certidão de nascimento ou casamento (via original)
b) RG ou documento de identificação equivalente com foto (via original)
c) CPF (via original)
d) Prova de quitação das obrigações eleitorais (via original)
e) Prova de quitação das obrigações militares (via original)
f) Certificado de Conclusão do Ensino Médio (via original) – Caso o candidato tenha concluído o Ensino Médio em instituição privada, na condição bolsista integral, deverá apresentar declaração comprobatória.

Atualizada em 25 de março, 15h15.

 

 

A 3ª edição da Calourada contou com várias mudanças em relação ao ano passado. Uma delas foi o recolhimento de materiais recicláveis, feito diariamente por voluntários, durante a festa. Na sexta-feira, 15, na manhã seguinte após a última noite do evento, funcionários da prefeitura fizeram a limpeza da Gare e todo o material recolhido foi para a Central de Tratamento de Resíduos da Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos (CRVR), no distrito de Boca do Monte.

De acordo com o coordenador da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, Juliano Dalcol, a quantidade de resíduos coletados nesta edição da Calourada representa uma redução de aproximadamente 40%, quando comparado com a festa realizada no último inverno. Realizada de 7 a 10 de agosto, em 2023, o evento totalizou aproximadamente 5 toneladas de resíduos.

Segundo Juliano houve uma redução do volume de resíduos, inclusive com uma maior procura por copos ecológicos pelo público, muitos com seus próprios copos e canecas, evitando o uso de copo plástico. Também houve uma contribuição importante dos recicladores autônomos, catadores e voluntários, que fizeram a coleta e separação dos materiais recicláveis.

Cerca de 30 mil pessoas passaram pela Gare.

Além disso, a festa de 2024 teve programação estendida e passou de quatro dias, nas outras duas edições, para seis dias. No entanto, embora muitas pessoas tenham aproveitado, cerca de 30 mil pessoas estiveram presentes na última edição, contra mais de 60 mil em março de 2023 e 43 mil em agosto de 2023. Ou seja, diminuiu o número de pessoas circulando na Calourada.

O acesso ao evento foi gratuito e a estrutura incluiu área coberta e diversos pontos de venda de bebidas e lanches. Os shows ocorreram até a meia-noite, a comercialização de produtos na praça de alimentação foi encerrada à 1h, e a dispersão do público ocorreu até as 2h. Em função do evento, equipes trabalharam pelo restabelecimento total da iluminação pública da Avenida Rio Branco, possibilitando maior segurança do público para a chegada e saída do local.

Imagens e informações: Prefeitura de Santa Maria