Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Máquina “caça-buracos” promete resolver antigo problema de Santa Maria

 

Máquina tem provado agilidade na reforma das ruas da cidade em poucos dias. Fotografia: Vítor Mirailh e João Alves.
Máquina tem provado agilidade na reforma das ruas da cidade em poucos dias. Fotografia: Vítor Mirailh e João Alves.

Não é de hoje que a situação das vias urbanas de Santa Maria é precária. Os buracos nas estradas estão em grande parte do município, e já danificaram veículos de muitos santamarienses. A Prefeitura reconheceu a necessidade de reforma nas ruas da cidade e estreiou, na última semana, um equipamento inovador – a máquina TBM 5000, batizada de “caça-buracos”. O equipamento promete tapar com eficiência e rapidez as rachaduras das vias. De acordo com o Diário de Santa Maria, o investimento foi de cerca de R$ 700 mil.

“Rally”, foi a palavra escolhida pelo Doutor em Educação e Professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Cláudio Rabelo, para descrever a situação do atalho que leva a UFSM. “As entradas para Cerrito pela Faixa Nova são aventuras. E o atalho para a UFSM em Camobi é um rally, bastante perigoso, que se reformado, poderia desafogar muito o trânsito”, declarou o professor.

A menos de uma semana de trabalho, o secretário de Infraestrutura, Obras e Serviços, Tubias Calil, supervisor da reforma, garante a competência. “Trabalhamos intensamente no fim-de-semana. Os dias com sol estão nos ajudando bastante e já se pode comprovar os primeiros resultados deste investimento”, disse ele.

Monike Schalenberger, 22 anos, representante de medicamentos, acredita que a ação é boa. “Eu já danifiquei algumas rodas do carro nas ruas de Santa Maria. Devido ao meu trabalho, passo o dia andando de carro, então acho extremamente necessária uma solução para o problema, para a minha segurança”, afirmou a cidadã santamariense.

Um dos principais benefícios da aplicação é o aproveitamento da equipe de asfalto (reduzida em comparação a tamanha demanda) para novos serviços. Por enquanto, a “caça-buracos” já atendeu vias como Rua Appel, General Neto e Riachuelo, e as Avenidas Dores e Diácono João Luiz Possobon.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 

Máquina tem provado agilidade na reforma das ruas da cidade em poucos dias. Fotografia: Vítor Mirailh e João Alves.
Máquina tem provado agilidade na reforma das ruas da cidade em poucos dias. Fotografia: Vítor Mirailh e João Alves.

Não é de hoje que a situação das vias urbanas de Santa Maria é precária. Os buracos nas estradas estão em grande parte do município, e já danificaram veículos de muitos santamarienses. A Prefeitura reconheceu a necessidade de reforma nas ruas da cidade e estreiou, na última semana, um equipamento inovador – a máquina TBM 5000, batizada de “caça-buracos”. O equipamento promete tapar com eficiência e rapidez as rachaduras das vias. De acordo com o Diário de Santa Maria, o investimento foi de cerca de R$ 700 mil.

“Rally”, foi a palavra escolhida pelo Doutor em Educação e Professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Cláudio Rabelo, para descrever a situação do atalho que leva a UFSM. “As entradas para Cerrito pela Faixa Nova são aventuras. E o atalho para a UFSM em Camobi é um rally, bastante perigoso, que se reformado, poderia desafogar muito o trânsito”, declarou o professor.

A menos de uma semana de trabalho, o secretário de Infraestrutura, Obras e Serviços, Tubias Calil, supervisor da reforma, garante a competência. “Trabalhamos intensamente no fim-de-semana. Os dias com sol estão nos ajudando bastante e já se pode comprovar os primeiros resultados deste investimento”, disse ele.

Monike Schalenberger, 22 anos, representante de medicamentos, acredita que a ação é boa. “Eu já danifiquei algumas rodas do carro nas ruas de Santa Maria. Devido ao meu trabalho, passo o dia andando de carro, então acho extremamente necessária uma solução para o problema, para a minha segurança”, afirmou a cidadã santamariense.

Um dos principais benefícios da aplicação é o aproveitamento da equipe de asfalto (reduzida em comparação a tamanha demanda) para novos serviços. Por enquanto, a “caça-buracos” já atendeu vias como Rua Appel, General Neto e Riachuelo, e as Avenidas Dores e Diácono João Luiz Possobon.