Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Professores realizam assembleia

Na longe batalha dos professores do Estado pelos seus direitos e qualidade salarial, mais um golpe foi dado: o governador José Ivo Sartori parcelou os salário dos educadores, eles não recebem o pagamento integral e não têm previsão de quanto receberão este mês.
Nos das 14 e 15 de agosto deste ano, o Centro dos Professores do RS (CPERS) realizou o Primeiro Encontro do Coletivo Estadual da Juventude, o qual visou debater e conversar com os jovens professores, convidando-os à juntar-se com a luta sindical, discutindo assuntos como carreira, magistério e mercado de trabalho. A programação começou sexta-feira, com uma intervenção cultural, e foi até sábado, quando foi contada da História do movimento Sindical no Brasil e um Resgate Histórico do CPERS.
Eles ainda fizeram um ato na Praça Saldanha Marinho, em Santa Maria, no dia seis de agosto.
Ainda na luta, os educadores do Estado irão realizar nesta terça-feira (18) Assembleia Geral do CPERS, em Porto Alegre. Além das reivindicações da assembleia do dia 27 de março, como a melhoria no atendimento do Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (IPERGS), os 13,01% do reajuste do mês de janeiro, e o pagamento do Piso Nacional da Educação, os professores também problematizam e exigem o pagamento do salário em dia e sem parcelamento.

LEIA TAMBÉM

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Na longe batalha dos professores do Estado pelos seus direitos e qualidade salarial, mais um golpe foi dado: o governador José Ivo Sartori parcelou os salário dos educadores, eles não recebem o pagamento integral e não têm previsão de quanto receberão este mês.
Nos das 14 e 15 de agosto deste ano, o Centro dos Professores do RS (CPERS) realizou o Primeiro Encontro do Coletivo Estadual da Juventude, o qual visou debater e conversar com os jovens professores, convidando-os à juntar-se com a luta sindical, discutindo assuntos como carreira, magistério e mercado de trabalho. A programação começou sexta-feira, com uma intervenção cultural, e foi até sábado, quando foi contada da História do movimento Sindical no Brasil e um Resgate Histórico do CPERS.
Eles ainda fizeram um ato na Praça Saldanha Marinho, em Santa Maria, no dia seis de agosto.
Ainda na luta, os educadores do Estado irão realizar nesta terça-feira (18) Assembleia Geral do CPERS, em Porto Alegre. Além das reivindicações da assembleia do dia 27 de março, como a melhoria no atendimento do Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (IPERGS), os 13,01% do reajuste do mês de janeiro, e o pagamento do Piso Nacional da Educação, os professores também problematizam e exigem o pagamento do salário em dia e sem parcelamento.