Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

futsal

Santa Maria precisa “abraçar” o futsal

Paixão, emoção e agilidade são algumas das características marcantes do futsal. Em algumas cidades do Rio Grande do Sul, a paixão por esse esporte supera o futebol de campo. Carlos Barbosa, na Serra gaúcha, por exemplo,

Restinga vence Interseleções de Futsal de Formigueiro

Neste domingo (18), aconteceu o primeiro Interseleções de Futsal de Formigueiro, no Ginásio de Esportes José Luiz Dellinghausen. O troféu homenageava Horaceli da Silva Vargas, seu Cilico, antigo jogador da seleção Formigueirense. O campeonato começou pela manhã, e

Estão abertas as inscrições para o Citadino de Futsal 2016

O Campeonato Citadino de Futsal 2016 está com as inscrições abertas desde a última segunda-feira (11). O campeonato ocorre na segunda quinzena de maio.  As inscrições são realizadas no Centro Desportivo Municipal (CDM). De acordo com a Secretaria de

Jovens disputam etapa do JERGS 2015 em Santa Maria

Nesta terça-feira (28), acontece, em Santa Maria, mais uma etapa dos Jogos Esportivos do Rio Grande do Sul (JERGS). Os campeonatos que estão sendo organizados pela Assessoria de Esporte Educacional da 8° Coordenadoria Regional de Educação

As jovens Marilia Valmarath, 14 anos, e Maria Luisa Dias, 13, foram impedidas de jogar os próximos jogos do campeonato estadual de futsal sub-15 do Rio Grande do Sul. Elas são jogadoras da Associação Caçapavana de Futsal (ACF), equipe de Caçapava do Sul, interior do RS. A ACF recebeu a notícia de maneira informal, do representante da Liga Gaúcha de Futsal, dizendo que as meninas não poderiam jogar. Como medida de precaução, a escola decidiu afastar as atletas e agora aguarda um pronunciamento oficial para então fazer a apelação.

Manifestação em prol das atletas. Imagem: Farrapo

Seguindo o regulamento da organização, as inscrições foram efetuadas e elas participaram de sete rodadas da competição , pois não havia cláusula proibindo a participação de meninas. Foi então que o representante da liga entrou em contato com a ACF e informou que não seria mais possível a participação das jovens nos próximos jogos.   

Nilberto Barbosa, vice-presidente da ACF, conta que: “Recebemos um contato informal do representante da Liga Gaúcha informando que as meninas não podiam jogar o Gaúchão Sub-15 de Futsal por se tratar de um campeonato apenas masculino, o que nos pegou de surpresa, pois a própria liga recebeu os documentos de inscrição das meninas e as liberam para jogar no BID da competição, e assim escalamos elas nas 7 rodadas que foram realizadas até então. Assim, aguardamos se haverá alguma formalização referente ao impedimento das meninas em jogar, o que ainda não ocorreu”. Caso a decisão formal seja negativa à volta das atletas a Associação pretende recorrer pois: “quem autorizou elas a jogarem até aqui foi a própria liga, revisaram os documentos e viram que eram meninas e as liberaram”, afirma Barbosa.

Foi então que indignação tomou conta das famílias, amigos e colegas das atletas. A campanha “Lugar de mulher é onde ela quiser” tomou conta dos grupos de Whatsapp, Facebook e Instagram.

A Associação apoia as manifestações, “achamos válido, pois acreditamos que se não há competição feminina na idade sub-15 elas não podem ser impedidas de jogar na masculina. A ressalva que fizemos é que não recebemos de forma oficial o impeditivo, apenas afastamos as meninas de forma preventiva”, Barbosa.

Marília Valmarath tem 14 anos, é estudante do 9º ano do ensino fundamental e joga de ala da ACF. A atleta conta que, “me senti bem mal (com a proibição) pois eu estava me esforçando bastante e treinando muito para eu jogar”. A jovem espera que possa continuar jogando, “estou botando bastante expectativas nisso”. Ela conta que sentiu-se muito feliz perante as manifestações e acolhida da comunidade.

Marilia Valmarath, atleta da ACF. Imagem: arquivo pessoal.

Maria Luisa Dias tem 13 anos, é estudante do 8º ano do ensino fundamental e é goleira da ACF. A jovem ficou muito chateada com a decisão: “eu iria jogar um pouco na próxima partida e aí aconteceu tudo isso”. “Teve um grande movimento não só das mulheres mas como dos homens também, fizeram uma camiseta e estão fazendo uma campanha”, relata a jovem. Suas expectativas são que a Liga reconheça o erro e que ela e Marilia voltem a jogar o campeonato.

Maria Luisa Dias, atleta da ACF. Imagem: arquivo pessoal.

Tentamos entrar em contato com a Liga Gaúcha de Futsal, porém não houve resposta.

União, de azul, e UFSM, de branco. Foto: Pedro Piegas (DSM)

A série Ouro de Futsal, competição estadual de futebol de salão do Rio Grande do Sul, tem sua data de estreia confirmada para o dia 3 de julho deste ano.

Este ano vão participar do campeonato estadual 9 equipes do estado: Ser Canoense, de Canoas, São José, de Cachoeira do Sul, Rio Grande, de Rio Grande, Rabelo, de Alvorada, Brasil Futsal, de Pelotas, Paulista, também de Pelotas e as equipes santa-marienses UFSM Futsal e o União Independente.

O campeonato vai ser disputado em turno único e terá oito rodadas. Oito equipes passarão para a fase de mata-mata em jogos de ida e volta. O último colocado do grupo será eliminado na primeira fase da competição.

A UFSM Futsal estreia em casa contra a equipe SER Canoense e tem uma grande expectativa em fazer um bom campeonato, como exprime o técnico Gabriel Pranke, 35 anos: “A nossa expectativa é fazer a melhor campanha possível e o nosso objetivo é classificar para a próxima fase entre os 4 primeiros lugares”.  O técnico está confiante: “A gente está se preparando bem para o campeonato, fizemos testes físicos onde avaliamos todos os atletas e suas condições e vimos a melhor maneira de trabalhar com cada um deles”. Pranke revela ainda alguns pontos que devem ser melhorados: “Neste primeiro momento, para superar algumas questões físicas que eles precisam melhorar, fizemos alguns ajustes como, por exemplo, rever desequilíbrios musculares”.

O treinador relata que: “É bem complexo a gente estar voltando depois de um longo período parado e ainda numa situação de Pandemia, mas estamos tomando todos os cuidados necessários para evitar contaminações. Isso tudo afetou muito as questões físicas dos atletas que ficaram muito tempo parados e a perda de todo o processo que a gente vinha desenvolvendo de evolução do nosso modelo de jogo que foi parado no ano passado por conta da Pandemia”.

Gabriel Pranke fala também que, no momento, a equipe está no processo de experimentação do modelo de jogo, para assim melhorar todos os conceitos que eles querem aplicar na competição. “A preparação da equipe para a estreia está a todo o vapor, estamos treinando durante semanas, visando o estilo de jogo do nosso adversário na estreia. Além disso, vamos fazer dois amistosos antes da nossa estreia no campeonato para que a gente consiga visualizar em prática o que já treinamos até o momento”, declara  Pranke.

Já o União Independente estreia fora de casa contra a equipe do Rio Grande em Rio Grande. O técnico do União, Felipe Super, 38 anos, diz que o objetivo é representar muito bem a cidade no estadual e assim mostrar em quadra uma equipe competitiva e comprometida com o projeto. “Começamos com atraso nossa preparação para a estreia da série Ouro, devido ao julgamento que tínhamos pendente na Federação”, confessa Super.

Ele menciona também que o foco do time é na parte física, técnica e nos conceitos do modelo de jogo e fala sobre como é retornar às quadras após um ano sem participar de competições, “é um sentimento de felicidade voltarmos aos jogos, espero que a vacinação avance para que logo haja a liberação do público nos ginásios”.

Todos os jogos da Série Ouro de 2021 serão realizados sem a presença da torcida em virtude da Pandemia do novo coronavírus.

Texto: Joedison Dornelles

Produção feita na disciplina de Jornalismo Esportivo, durante o primeiro semestre de 2021, sob coordenação da professora Glaíse Bohrer Palma.

Time sub-20 da UFSM Futsal disputa a 2ª fase da Liga Gaúcha Foto – Leonardo Santiago

Paixão, emoção e agilidade são algumas das características marcantes do futsal. Em algumas cidades do Rio Grande do Sul, a paixão por esse esporte supera o futebol de campo. Carlos Barbosa, na Serra gaúcha, por exemplo, respira o futsal. A ACBF, multicampeã na modalidade, leva seus torcedores ao delírio a cada partida. Os moradores de Erechim passam por situação semelhante a cada jogo do Atlântico. O futsal tem a força de agregar pessoas e gerar ainda mais entusiasmo. Porém, em Santa Maria, mesmo que diversas modalidades esportivas sejam praticadas, como o próprio futsal, o vôlei, o futebol americano, o apoio e o abraço da comunidade ainda estão aquém do desejado.

Comparado ao futebol, o futsal começou a ganhar visibilidade apenas nos anos 90. O Internacional foi o primeiro time brasileiro a ser campeão mundial da modalidade, em 1997, ao vencer o Barcelona, da Espanha, no Ginásio Gigantinho, por 4 a 2, em Porto Alegre. O torneio tinha o nome de Copa Intercontinental.

Já o mundial de seleções passou a ser organizado pela Fifa apenas em 1989. A seleção brasileira é a maior vencedora com cinco títulos. Mesmo havendo diversos torneios internacionais, o profissionalismo no futsal ainda é precário, principalmente por conta da falta de apoio.

O treinador da equipe sub-20 da UFSM Futsal, Régis Ruiz, acredita que, para o esporte ganhar visibilidade, principalmente em Santa Maria, é necessário que a comunidade abrace o esporte. “Todos sabem que a UFSM tem a equipe de futsal, mas por que ninguém abraça?”, desabafa o treinador. Para Ruiz, a cultura da cidade em torno do esporte precisa mudar, somente assim as equipes de futsal poderão chegar ao nível das grandes equipes do estado e do país.

Ruiz ressalta que o principal fator para que equipes, como ACBF, Atlântico e Assoeva, tenham chegado ao seleto grupo das melhores equipes de futsal do país, é o comprometimento da comunidade com os times. “Cidades, como Carlos Barbosa e Venâncio Aires, com aproximadamente 70 mil habitantes, abraçaram os times. Erechim também abraçou o time. Onde a comunidade abraça, o time de futsal cresce”, afirma.

Ruiz também lamenta a falta de profissionalismo entre os jogadores. Para o treinador, há poucos atletas na cidade, porque, na sua visão, “poucos jogadores querem trabalhar sério”. Segundo o técnico, há “muitos boleiros e poucos profissionais” e, para ele, um atleta joga futsal, busca entender a tática e é comprometido com o grupo, enquanto o boleiro busca status.

A equipe sub-20 da UFSM Futsal, atualmente, participa da Liga Gaúcha. Os comandados de Régis Ruiz estão na disputa da segunda fase do torneio. No último domingo (13), a equipe empatou em 4 a 4, com o Bella Futsal, no ginásio do Corintians.

Mesmo diante da falta de mais incentivo e das dificuldades de conduzir o futsal em Santa Maria, o treinador diz que busca deixar um legado para o esporte local. Ruiz quer fazer um trabalho sério e, por conta do atual cenário do esporte na cidade, a meta é ir atrás de oportunidades em outros municípios no futuro.

Confira abaixo a reportagem radiofônica:

Por Alam Carrion e Wander Schlottfeldt. Matéria produzida para a disciplina de Jornalismo Esportivo, sob orientação  do professor Gilson Piber.

Seleção de Restinga Seca, campeã do torneio. Foto: Divulgação.

Neste domingo (18), aconteceu o primeiro Interseleções de Futsal de Formigueiro, no Ginásio de Esportes José Luiz Dellinghausen. O troféu homenageava Horaceli da Silva Vargas, seu Cilico, antigo jogador da seleção Formigueirense.

O campeonato começou pela manhã, e os jogos se estenderam até a noite. Além da seleção formigueirense, participaram times de Restinga Seca, Dona Francisca, Faxinal do Soturno, Nova Palma, Paraíso do Sul, São João do Polêsine e Agudo.

A seleção de Restinga Seca foi a campeã do torneio, ao vencer a equipe de  Formigueiro por 2 a 1 na prorrogação. Gugu da seleção restinguense levou os prêmios de goleiro menos vazado e jogador destaque da competição.

O torneio foi uma realização da Prefeitura de Formigueiro, Secretaria de Educação, Cultura, Desportos e Eventos e a Coordenadoria de Esportes do Município.

A competição foi dividida em 2 chaves de 4 times cada. Cada equipe teve três confrontos, e as duas melhores avançando para as semi-finais.

Resultados da fase de grupos:

1° Jogo – (A) – Formigueiro 0 x 1 Restinga Seca

2° Jogo – (B) – Dona Francisca 6 x 0 São João do Polêsine

3° Jogo – (A) – Paraíso do Sul 1 x 1 Nova Palma

4° Jogo – (B) – Faxinal do Soturno 6 x 4 Agudo

5º Jogo – (A) – Formigueiro 3 x 1 Paraíso do Sul

6º Jogo – (B) – Dona Francisca 1 x 1 Faxinal do Soturno

7º Jogo – (A) – Restinga Seca 0 x 1 Nova Palma

8º Jogo – (B) – São João do Polêsine 2 x 5 Agudo

9º Jogo – (A) – Formigueiro 3 x 1 Nova Palma

10º Jogo – (B) – Dona Francisca 3 x 2 Agudo

11º Jogo – (A) – Restinga Seca 2 x 1 Paraíso do Sul

12º Jogo – (B) – São João do Polêsine 0 x 1 Faxinal do Soturno

Semi-finais

Avançaram para as semi-finais a equipe de Restinga Seca, líder do grupo A, e a segunda colocada, Formigueiro. No grupo B, classificaram-se Faxinal do Soturno e Dona Francisca, que estavam empatados nos pontos, e decidiram a liderança nos pênaltis com a vitória de Faxinal.

Restinga Seca 2 x 1 Dona Francisca

Faxinal do Soturno 0 x 2 Formigueiro

Final

A final foi decidida entre os donos da casa, contra Restinga Seca. Clássico com rivalidade entre as duas equipes, pois Formigueiro venceu a edição da cidade de Restinga. Com boas atuações de ambos os lados, e as torcidas empurrando a todo momento, o jogo ficou empatado em 1 a 1. Foi para a prorrogação, e no último minuto, o time restinguense marcou e conquistou o título do primeiro Interseleções de Futsal de Formigueiro.

 

Produzido para a disciplina de Jornalismo Digital 1 sob a orientação do professor Maurício Dias

Inscrições para o Citadino Futsal 2016 vão até o dia 9 de maio (Foto: Arquivo / Prefeitura)
Inscrições para o Citadino Futsal 2016 vão até o dia 9 de maio (Foto: Arquivo / Prefeitura)

O Campeonato Citadino de Futsal 2016 está com as inscrições abertas desde a última segunda-feira (11). O campeonato ocorre na segunda quinzena de maio.  As inscrições são realizadas no Centro Desportivo Municipal (CDM).

De acordo com a Secretaria de Esporte e Lazer (SMEL), os jogos serão realizados no DCM a partir das 19h, ainda sem data definida. O campeonato será disputado em cinco categorias: Base (Sub 11, 13, 15 e 17 anos – masculino); Adulto 1º Divisão (livre – masculino), Adulto 2º Divisão (livre – masculino); Feminino (livre) e Veteranos (35 anos – masculino). As inscrições por equipe custam R$ 380 para a 1º e 2º Divisão e R$ 250 para as demais categorias. A entrada no ginásio é franca.

Os dias do campeonato e a tabela de jogos serão definidos após o término do prazo para as inscrições, através de um congresso técnico realizado pela SMEL. Nesse ano, haverá competição na categoria feminina e todo o campeonato será realizado junto. Em 2015, o Citadino de Futsal contou com a participação de 69 equipes.

As inscrições são feitas até o dia 09 de maio na sede da secretaria, no CDM (Rua Appel, 798 Bairro Fátima), das 8h às 13h e das 14h às 17h.

Fonte: Fabrício Minussi / Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Santa Maria

Nesta terça-feira (28), acontece, em Santa Maria, mais uma etapa dos Jogos Esportivos do Rio Grande do Sul (JERGS). Os campeonatos que estão sendo organizados pela Assessoria de Esporte Educacional da 8° Coordenadoria Regional de Educação (8ª CRE), e com a participação de escolas públicas, nas modalidades de xadrez, futsal, atletismo, handebol, basquete e vôlei, em categorias masculino e feminino.

Esta etapa, realizada no Centro Desportivo Municipal (CDM), ocorre a primeira fase da categoria de futsal infantil masculino, que abrange atletas nascidos entre 2001 e 2003. O campeonato vai até as 18h e tem a participação de, aproximadamente, 80 atletas apenas nessa categoria, segundo a organização.

Segue abaixo o cronograma completo de todas etapas

  • 05/05 – Futsal, juvenil, masculino, das 13h às 18h, nos ginásios A e D do CDM
  • 08/05 – Atletismo, infantil e juvenil, masculino e feminino, das 8h às 18h, no Centro de Educação Física e Despostos, CEFD, na UFSM
  • 12/05 – Futsal, juvenil, masculino, das 8h às 18h, nos ginásios A e D do CDM
  • 15/05 – Handebol, infantil e juvenil, feminino e masculino, das 8h ao meio-dia, no ginásio A do CDM
  • 15/05 – Futsal, juvenil, masculino e feminino, das 13h às 18h, no ginásio A do CDM
  • 22/05 – Basquete, infantil e juvenil, feminino e masculino, das 13h às 18h, no Colégio Militar
  • 22/05 – Vôlei, infantil e juvenil, feminino e masculino, das 13h às 18h, no Colégio Militar

Com informações da  Assessoria de Esporte Educacional da 8° Coordenadoria Regional de Educação