Primavera será chuvosa em Santa Maria


Por Victoria Debortoli

 

(Foto: Helena Moura/ Laboratório Fotografia e Memória)

Céu encoberto em Santa Maria deixará o clima mais ameno segundo meteorologista. (Foto: Helena Moura/ Laboratório Fotografia e Memória)

A primavera começou com intensas chuvas em Santa Maria. Segundo previsões, o clima ameno e chuvoso permanecerá até o mês de novembro por conta do fenômeno El Niño.

De acordo com a professora de meteorologia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Simone Ferraz, as chuvas desse período são causadas pelo impacto do fenômeno conhecido com El Niño. “No Rio Grande do Sul, os volumes de chuva são mais ou menos iguais, em torno de 110 a 150 mm todos os meses. Só que esse ano, temos o evento El Niño ocorrendo e um de seus impactos é o excesso de chuva no estado”, afirma a professora.

As chuvas afetarão o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e sul do Paraná. “Em anos que ocorre o El Niño se tem mais chuva que o normal na parte da região central do estado para cima. Às vezes acontece que no sul do estado não está chovendo muito, porque lá o impacto não é tão forte”, completa Simone.

As temperaturas durante a primavera serão amenas por conta das chuvas, segundo a professora. Os dias não terão grande amplitude térmica, pois os estarão encobertos por nuvens. “Quando a gente tem El Niño, se tem mais cobertura de nuvens, assim fica abafado porque está chovendo, mas não fica tão quente”, complementa a meteorologista.

Entenda o fenômeno

O El Niño é um fenômeno climático que ocorre devido ao aquecimento das águas do oceano Pacífico. Ele ocorre em média de quatro em quatro anos. “A água quente fica mais perto da Austrália do que da América do Sul, só que quando tem El Niño, o vento que empurra essas águas, que é bem na superfície, enfraque e a água se espalha por toda a região chegando até a costa do Peru”, informa Simone. Na região que se encontram as águas mais quentes, a evaporação ocorre mais rápido, levando a formação de nuvens.

Embora não haja um consenso entre meteorologistas sobre o motivo do fenômeno, suas consequências já são bem conhecidas, como a seca no norte e as forte chuvas ao sul do Brasil. É possível prever cerca de quatro meses antes do impacto do El Niño chegar ao país, segundo a professora.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *