Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Os momentos antes da prova

Vivian Dalla Mea,  18 anos, vetsibular de medicina. (Foto: Bruna Oliveira / Laboratório de Fotografia e Memória
Vivian Dalla Mea, 18 anos, vetsibular de medicina. (Foto: Bruna Oliveira / Laboratório de Fotografia e Memória

Vestibulandos vêm de diferentes partes do país para prestar a prova de vestibular, em busca de uma vaga em curso superior. Após um ano inteiro de preparo, nos últimos momentos antes da prova o segredo é manter a calma. A vestibulanda Vivian Dalla Mea, 18 anos, de Cruz Alta, quer cursar medicina e diz que é necessário pensar que vai dar certo:  “A gente não sabe muito o que vai acontecer agora, então tem que manter a calma, fazer o que sabe deixar o que não sabe para o final”

Juliana Rezende, 16 anos, vestibular para medicina. (Foto: Bruna Oliveira / Laboratório de Fotografia e Memória
Juliana Rezende, 16 anos, vestibular para medicina. (Foto: Bruna Oliveira / Laboratório de Fotografia e Memória

Já Juliana Rezende, tem 16 anos e veio de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, para também buscar o sonho de cursar medicina. Segundo a vestibulanda, ela se identifica com o curso e teve uma rotina puxada de cursinho preparatório. A estudante também achou melhor a mudança de horário da prova. “Já passou o sono da manhã, dá para almoçar tranquila em casa e, depois, vir para cá” , afirma.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vivian Dalla Mea,  18 anos, vetsibular de medicina. (Foto: Bruna Oliveira / Laboratório de Fotografia e Memória
Vivian Dalla Mea, 18 anos, vetsibular de medicina. (Foto: Bruna Oliveira / Laboratório de Fotografia e Memória

Vestibulandos vêm de diferentes partes do país para prestar a prova de vestibular, em busca de uma vaga em curso superior. Após um ano inteiro de preparo, nos últimos momentos antes da prova o segredo é manter a calma. A vestibulanda Vivian Dalla Mea, 18 anos, de Cruz Alta, quer cursar medicina e diz que é necessário pensar que vai dar certo:  “A gente não sabe muito o que vai acontecer agora, então tem que manter a calma, fazer o que sabe deixar o que não sabe para o final”

Juliana Rezende, 16 anos, vestibular para medicina. (Foto: Bruna Oliveira / Laboratório de Fotografia e Memória
Juliana Rezende, 16 anos, vestibular para medicina. (Foto: Bruna Oliveira / Laboratório de Fotografia e Memória

Já Juliana Rezende, tem 16 anos e veio de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, para também buscar o sonho de cursar medicina. Segundo a vestibulanda, ela se identifica com o curso e teve uma rotina puxada de cursinho preparatório. A estudante também achou melhor a mudança de horário da prova. “Já passou o sono da manhã, dá para almoçar tranquila em casa e, depois, vir para cá” , afirma.